quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

A pílula do dia seguinte (the day after II)

o Ministério Público de Pernambuco, ouvido pela Justiça pernambucana para opinar sobre o pedido da Igreja Católica pela proibição da distribuição da pílula nos folguedos de Carnaval, frustrou a pretensão dos religiosos, e inclusive, recomendou ao Governo de Pernambuco que estenda a distribuição por um período além das festividades, ou seja, de forma perene...Como uma ação de saúde pública permanente...
Já declaramos que as questões da fé, os dogmas da Igreja Católica lhe são próprios, e não nos cabe discutir...Ou acredite e se devote, ou não acredite, mas respeite...
Não pode é misturar ações de Governo, e mais, de Estado com questões morais da fé...
Todos saíram ganhando...O estado laico de Pernambuco e a Igreja que demonstrou maturidade republicana ao recorrer à Justiça...
O Bispo de Pernambuco disse que excomungará quem fizer uso da pílula...Isso ele pode fazer, não pode é obrigar a todos os cidadãos a rezarem pela sua cartilha através da ação do Estado, pois há quem tenha credos distintos, mas pagam os mesmos impostos...
Ponto para nossa democracia.

Nenhum comentário: