sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Glossário da violência e crininalidade...letra A

Há muito tempo esse projeto "coça" na cabeça dos editores da TrOlha...
Editar um glossário com os termos utilizados no cotidiano das pessoas envolvidas com a criminalidade...policiais, agentes penitenciários e criminosos, dentre outros...
A linguagem, e a utlização de códigos cifrados obedecem a determinadas lógicas: criar coesão de grupo, delimitar o acesso e identificar estranhos ao meio e em última instância, criar um identidade externa, uma forma de reconhecimento...
Como meio de intermediação, essa linguagem cifrada (gírias) está submetida ao convívio com outras comunidades, e sendo a língua um organismo vivo, esses códigos se misturam e se modificam em um processo multilateral...
Daí a impropriedade de rotular esses fenômenos, hierarquizando sua importância, como se alguns grupos detivessem "o verdadeiro" saber, "a verdadeira expressão"...
A História demonstra que a permeabilidade da língua permite, e melhor, impõe a adoção e incorporação de termos alheios ao grupo...

Como nossa proposta é exercitar essa troca, estaremos abertos ao termos sugeridos nos comentários, que serão incluídos nos segmentos...

A

arrego: propina paga aos agentes de segurança.
arroz: cocaína.
avião: intermediário no comércio de drogas.
antena do diabo: acalgöete, delator.
arrombado: pessoa desconsiderada ou com comportamento reprovável.
amarelar: assim como em outros grupos, significa amedontrar-se frente a situação adversa.
alemão: inimigo, morador de outra comunidade ou membro de outra facção.
ADA: sigla para a facção carioca Amigo Dos Amigos.
atividade (ficar na): ficar alerta contra invasões de inimigos ou policiais.

Continua....

A Petrobrás e o furto...

A maioria dos órgãos de imprensa, e dos blogs deu uma "barrigada" no caso do furto da Petrobrás...
A TRolHA não foi diferente...
Mas ainda hoje é difícil acreditar que uma empresa do porte da Petrobrás esteja sujeita a ação de ladrões pé-de-chinelo...Não que se duvide da competência e do resultado apurado pela PF...
Mas seria cômico se não fosse trágico...
Se ladrões desse nível conseguem burlar a "segurança" de informações e bens da Petrobrás, imagine se não haverá espiões deitando e rolando...A diferença é que profissionais não deixam rastros...
Pensando bem... A enorme fraude provocada por um operador de investimentos no Banco Societé-Generale, na França, demosntra que a tese de procedimentos seguros, sistemas invioláveis, nem sempre corresponde a realidade no mundo corporativo...
Oxalá o episódio abra os olhos dos responsáveis, pois esse furto saiu "barato"...

O salário mínimo de cem dólares...

Durante muito tempo essa foi uma reivindicação dos sindicalistas e da oposição, hoje governo...
Um dos mais atuantes defensores do aumento do poder de compra do salário mínimo foi o deputado e hoje senador Paulo Paim (PT/RS)...
Ele sempre ouvia a mesma cantilena: um salário nesses níveis explode a Previdência Social...Alguns municípios do Nordeste não pagarão seus servidores...Haverá desemprego em massa...
Foi assim que nessa toada o mínimo, durante o governo do Farol de Alexandria, orbitou em torno dos U$ 60,00...
Às vésperas do novo aumento, o mínino, com o dólar a R$ 1,67 bateu cerca de U$ 225,00...
A Previdência está intacta e ainda por cima reduziu seu déficit em 10% entre 2006/2007...
O Nordeste não quebrou, e é a região mais beneficiada pelo aumento de poder de compra do mínimo, junto com os efeitos das políticas de distribuição de renda...
O emprego formal bate récordes de crescimento...
Lógico...!
O salário mínimo não pode ser descontextualizado...há um momento virtuoso da economia brasileira...
Assim como havia esse momento virtuoso em l994, com a criação do Plano Real...
Comparações são sempre perigosas, até porque os momentos e os governos são diferentes...
Mas não dá para deixar de notar o desconforto dos oposicionistas de hoje, governistas de ontem, com os ótimos números do salário mínimo...E também não dá para esconder que os argumentos alarmistas sobre Previdência, por exemplo, eram totalmente descabidos...O debate sobre o salário mínimo, Previdência, programas de transferência de renda sempre escondem um polêmica anterior...Qual é o modelo econômico e qual o perfil econômico do Estado? economia desenvolvimentista com Estado social ou economia liberal ortodoxa com Estado mínimo...?
Outra coisa que não podemos esquecer é a abordagem adotada pelo PIG, e seu principal meio, o Jornal Nacional...
Em matéria recente o destaque não foi ao aumento do poder de compra, e sim do alto custo da cesta básica, e quantos dias de trabalho são necessários para adquirir os alimentos...As entrevistas de sempre...a análise dos "especilaistas"...etc...O engraçado é que a matéria se contradiz quando deixa escapar que desde que o valor da cesta básica e poder de compra do salário mínimo começaram a ser tabulados, esse é o melhor momento do salário em relação a cesta básica...

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Cartões corporativos...a crise da vez...

Ninguém defende, pelo menos por aqui, a malversação de recursos públicos...
Todo e qualquer desvio de conduta de funcionários públicos, de carreira ou nomeados, deve ser rigorasamente apurado...
O que parece desproporcional é a instância da investigação e a repercussão dada a questão dos cartões corporativos...
Os parlamentares, senadores e deputados, têm autonomia para instituir comissões parlamentares de inquérito para investigar o que julgarem necessário...a qualquer tempo, com ou sem investigação anterior ou paralela das polícias...ou de qualquer outro órgão com atribuição persecutória...
O único problema é o excesso e banalização desse poderoso instrumento de apuração, que acaba por cair no descrédito, uma vez que o verdadeiro objetivo não é investigar, e sim causar embaraço político ao oponente...
Cabe ressaltar que esse expediente não é exclusivo da atual oposição demo-tucana...Mas não é exagero dizer que a exacerbação coincide com o início do Governo atual...
Há CPIs instaladas sem a menor justa causa, que não chegarão a lugar algum...gastarão o tempo e recursos pagos pelo contribuinte...
Outras CPIs deveriam ser instauradas após o esgotamento das investigações pelos órgãos policiais, e apenas se restassem indícios a apurar fora do alcance dos policiais, quer seja por questão de atribuição, quer seja por pressão política contrária...
Como já dissemos aqui no tocante a promulgação de leis e medidas provisórias que se acumulam sobre os mesmos temas e caem no descrédito, repetiremos para falar das CPIs...CPI é como antibiótico...se usar muito perde a eficácia, ou envenena o paciente...
O legislativo no Brasil não legisla...
O executivo legisla em seu lugar através das medidas provisórias, e agora, até judiciário resolveu legislar também, como no caso da fidelidade partidária...
O legislativo no Brasil resolveu assumir o lugar da polícia...
A CPI dos cartões corporativos vai investigar aquilo que a Polícia Federal bem poderia fazer...
E a julgar pela atuação da PF nos últimos tempos, a nação está bem servida de profissionais de investigação...

Administração municipal em estado de emergência permanente (?).....

A administração municipal atual parece que tomou gosto pela coisa...Depois das enchentes do Rio da Paraíba, que inauguraram o maior, e mais nebuloso, período de emergência da história, o ALLKAYDE agora alega emergência para contratar professores para rede municipal...
Não custa lembrar que os funcionários do PAC/PSF (agentes de saúde da família)continuam sob o signo da "emergência", em declarada afronta a decisão judicial de promoção de concurso público...
Agora é a vez do magistério...
Como falar em emergência em um setor da administração que deve ser planejado anualmente, com relatórios dos responsáveis pelas unidades, acompanhamento das gerências pedagócicas e de recursos humanos, onde as demandas, resultados e prognósticos devem estar claros e à disposição dos gestores, nesse caso a Secretária de Educação e o Prefeito...?????
Emergência apenas seria admitida se houvesse uma demissão em massa dos profissionais, acidente ou epidemia que os vitimasse, ou uma corrida em massa de novos alunos à procura por matrículas...
Ao que parece essas não são as justificativas, se é que existe justificativa...
Não seremos levianos a ponto de vincular a "emergência" a agenda eleitoral...Vamos, por enquanto permanecer na tese da incompetência mesmo...
Com a palavra o Ministério Público e o Judiciário

TROLHADA DA SEMANA...

Essa semana a disputa foi acirradíssima...
Os concorrentes eram: A Petrobrás, pelo furto dos computadores, Shana Carla a porta-voz trans-oficial da PMCG que desancou o Dia do Abandono, Bebeto, o ex-atual-licenciado presidente do Botafogo que chorou, foi embora e voltou, e por último atropelando nos últimos momentos, o Napoleão da Lapa com sua "confusão mental e amnésias crônicas, agravadas por um aumento na pressão arterial...
Para desanuviar um pouco o perfil da seção TROLHADA DA SEMANA, e lógico, "zoar" um pouco mais os torcedores alvi-negros dedicamos o prêmio ao Bebeto chorão...
Lamentar a perda do título, apontar falhas na arbitragem, culpar o aquecimento global tudo bem...Vale até chorar...
Mas não pode é desqualificar a disputa da qual fez parte até os últimos instantes...
Alegar que o Botafogo sofre "perseguição", e portanto, o resultado já estava decidido antes do jogo, é chamar seus próprios jogadores de idiotas ou farsantes...
A gente concorda que o sofrimento às vezes provoca desarranjos verbais...Mas nunca é demais lembrar que a melhor decisão em momentos de crise é não decidir nada...
Agora tem que desdizer o que disse, voltar a trás (o que não é vergonha alguma)...mas um líder, um presidente tem que ter serenidade para estabilizar os grupos em momentos cruciais...

BEBETO DE FREITAS leva a TROLHADA DA SEMANA...

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

TROLHA DE ELITE...Reflexões sobre violência e criminalidade...3

A (im)Postura pública e criminalidade...

Na primeira reflexão da série prometemos que tocaríamos no tema das infrações administrativas a postura, na deficiência da gestão das ferramentas públicas da cidade como expressão de violência urbana...
A entrevista que publicamos nas reflexões...2 atropelou pela sua exclusividade, mas agora trataremos assunto.
Existe uma teoria, a das janelas quebradas (broken windows) formulada por um estudioso o qual não me lembro o nome, onde há uma metáfora entre combate ao crime e uma casa com janelas quebradas...
Para o autor, uma casa com janelas quebradas denota abandono, o que motiva o aumento das depredações...Para ele, quando o poder público não pune pequenos delitos ou infrações, motiva de incentiva a prática de delitos graves...pequenas infrações e delitos seriam as janelas quebradas.
Por exemplo: Se o poder público não é capaz de evitar que uma pessoa urine em local público, como esperar que evite um crime sexual...Isso não quer dizer que toda pessoa que se alivie em público seja um tarado (a)...pode ser uma falha da gestão, ou seja, falta de local público apropriado, banheiros públicos, mas a infração impune sinalizará ao estuprador que não há vigilância do Estado.
Essa teoria deu origem a uma estratégia de combate ao crime adotada com sucesso em Nova York denominada Tolerância Zero.
Como em toda a adaptação para a realidade quase sempre "mexe" no "roteiro", a política pública de segurança em NY "adaptou" como escolha política de seus gestores certos conceitos, e "apimentou" sua execução com segregação racial e rigor exagerado nas punições...
O autor da teoria fala em necessidade de se punir sempre o infrator, mas sabemos que toda punição tem que ser proporcional a infarção...o que em NY não foi o caso.
Mas a despeito dos exageros, a estratégia deu certo e reduziu drasticamente os índices de criminalidade em NY e catapultou a popularidade de Rudolph Giulianni, o prefeito.
Os críticos do programa Tolerância Zero dizem que na verdade houve apenas uma inflexão dos índices, a base do excesso de violência e rigor policial, que no futuro repercutirá numa expansão dos índices, como uma reação proporcional e sentido contrário a força aplicada.
Defendemos aqui que algumas teses da teoria do broken windows fazem sentido, principalmente nas infarções relacionadas a gestão municipal de postura e uso dos espaços públicos.
É verdade que em alguns casos a tolerância com pequenas infrações, ou ausência do poder público na manutenção ou criação de ferramentas públicas de convivência repercutem em eventos mais graves.
A ocupação ilegal de um passeio público transfere o pedestre para a via de rolagem dos automóveis, e o expõe a atropelamentos.
A falta de iluminação pública em certos logradouros é o ambiente perfeito para furtos e assaltos.
A ausência de controle e fiscalização de infrações de trânsito causam incidentes e disputas no trânsito que podem resultar em lesões e até assassinatos.
A atividade "pirata" no transporte pode evoluir para formação de grupos que defenderão seus interesses nem sempre pela via legal e democrática.
Essa vertente de política pública de "segurança" tem limites...mas uma sinalização importante que exprime é: há presença do Poder público, a cidade não está abandonada, não é um território livre para a "lei do mais forte"...
Outra vantagem é resgatar a coesão social em torno dos interesses da coletividade, da preservação da convivência pacífica, dentre outros sentimentos.
Essa estratégia de punição tem que ser acompanhada de investimentos na cidade para dotar o cidadão de meios "legais" de convivência e uso da cidade.


Campos dos G. é o exemplo da casa abandonada...Começou com as janelas, e agora está quase vindo ao chão...
Não dá mais para TOLERAR tanta incompetência.

Não fui eu...não tenho nada haver com isso...

De tempos em tempos, acontecem na bacia de Campos incidentes que nos lembram o risco ao qual estão submetidos os trabalhadores na atividade de exploração de petróleo...
É verdade que muitos avanços em matéria de segurança foram implementados, e o número de vítimas fatais diminui bastante...
Uma lamentável forma de proceder, porém, ainda persiste...
Apontar causas ou culpados de forma prematura é desrespeitoso com os envolvidos e seus familiares, bem como anti-democrático e danoso a imagem das empresas...
Também lamentável é o "correr" das notas oficiais, emprenhadas de defesa prévia, do tipo: condições climáticas favoráveis (Petrobrás) ou revisões quinezenais do equipamento (BHS, tansportadora aérea)...
O correto, e humano seria hipotecar toda a solidariedade às famílias das vítimas, e garantir que rigorosas investigações determinarão as causas, em respeito às vítimas, aos seus direitos e os direitos de seus familiares.
Ao contrário...
Mantêm a lógica empresarial perversa, ditada pela agendas jurídica-financeira, políticas e da publicidade...
Essa estratégia é mesquinha e ineficaz...
Todos sabemos que em os empregadores são, em primeira instância, responsáveis pelo ambiente de trabalho, e pelos incidentes...
Na presença de incidentes sempre haverá como causa uma falha: na escolha/implantação, na execução ou na revisão de um procedimento.
Esses procedimentos são inerentes a atividade exercida pela empresa, e portanto, sua responsabilidade é sempre subsidiária.
Se fossem vendedores de carros, ou balconistas, não sofreriam incidentes de trabalho à bordo de um helicóptero

Nosso blog se solidariza com as famílias...

Declare seu amor a Campos dos G.. Vote nulo...

Já dissemos aqui, em outro post que mantido o cenário com as opções eleitorais que se apresentam, não há outra possibilidade senão anular o voto...
O resultado de nossa enquete demonstra um nível alto de pessoas que concordam...A metade exata dos pesquisados, o que é um índice alto...
Nesse atual contexto, em Campos dos G., anular o voto não é um gesto despolitizado como querem alguns...É antes de mais nada, um grito de SOCORRO....
Os campistas estão ABANDONADOS à própria sorte, e ao "apetite" voraz de duas oligarquias políticas, a do Napoleão da Lapa e a do Jaleco branco...
Tiveram a chance, pelo menos dois mandatos cada uma, para demonstrar algo que se aproveitasse...
Essa não é uma queixa moralista, daquela bem ao gosto do demo-tucanato...
Mas o problema é quando "ganhar" eleições torna-se um fim em si mesmo...quando montar uma "máquina eleitoral" passa a ser a única preocupação dos gestores...Antes, em um passado não muito distante, perto das eleições, surgiam projetos e obras que chamavam de eleitoreiras...Hoje nem isso...Ficou apenas o pior tipo de clientelismo, disseminado em todas as camadas sociais...
Hoje, em Campos dos G. quem seria capaz de determinar, ou distingüir, os projetos políticos das duas facções que disputam o poder...?
Qual o modelo de desenvolvimento que apresentam, ou melhor, que executaram ao longo desses longos anos de "dinastia"...?
Lembre algum projeto, algum feito que tenha marcado definitivamente Campos dos G., que tenha mudado a lógica perversa do desperdício de recursos, da incapacidade de planejar e prever situações advsersas, da universalização dos serviços e recursos, da transparência...Você lembra de algum...?
Quando alguém lhe perguntar qual foi a marca, o grande símbolo das administrações desse pessoal, criadores e criaturas, qual será a resposta...?
O Governo Lula por exemplo, dependendo do interlocutor pode ser definido pelo mensalão, pelo apagão aéreo, etc. Mas pode ser lembrado como o governo da maior distribuição de renda até então, da boa gestão financeira, da geração de empregos, etc.
Agora, e em Campos dos G. pare... e pense em uma palavra que simbolize o atual governo...Para não ser leviano diria: DESPERDÍCIO.
Os seus defensores (ou cúmplices) dirão, talvez...Paz...Sim, mas e daí...? O Haiti também está em paz, mas sua situação por lá continua insuportável...
Nós, campistas, sabemos bem o "preço" dessa PAX XANDINISTA...
Seria essa PAX uma convergência a um projeto, aos interesses coletivos e republicanos...?
Ou será mera adesão a quem tem a "chave do cofre"...uma cooptação que varre para baixo do tapete uma disputa surda e, nem sempre leal...?
Qual será o preço da paz entre o prefeito e o ex-prefeito...?
Qual será o preço da paz na Câmara dos Vereadores...?
Enfim...
Quem irá nos socorrer agora...?

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

No estaleiro...

O blog do ex-governador, conforme comentário de um leitor do blog do roberto moraes, esclarece que o mal estar não foi envenenamento causado por um mordida na própria língua...Foi um corriqueiro aumento da pressão arterial...
Peter Pan da Lapa, o garotinho que não quer crescer, descansa para voltar a dizer, com toda força, a série de tolices costumeiras...

EXTRA!!!EXTRA!!! Garotinho sai do Hospital...

De acordo como blog do Don Roberto, http://www.robertomoraes.blogspot.com/ o Napoleão da Lapa esteve internado com um quadro de amnésia e confusão mental...
Ao que parece, nada diferente do seu estado normal...
Quem já fez acordos com ele sabe da sua memória fraca...
Os mais ínitmos sabem que ele anda delirando, assim como José Serra diz que já é o legítimo Presidente do Brasil, só falta tomar posse...
Algumas pessoas maldosas dizem que na verdade, o Napô...da Lapa foi internado com sintomas de envenenamento, após morder a língua...
a TRolHa torce para o pronto reestabelecimento do Napô...da Lapa, sim porque não é todo dia que surge uma "figuraça" dessas como "alvo"...

A ameaça fundamentalista...

Quando todos comemoravam a chegada do Século XXI como um presságio de novos tempos para humanidade, com diminuição da intolerância, amadurecimento das sociedade perante o avanço tecnólogico assombroso dos últimos anos, eis que o fantasma da intolerância religiosa ladeado pelo fundamentalismo voltam a assombrar a humanidade...As lembranças não são boas...e as últimas são de ontem, literalmente...Sangue derramado em nome de deus...
Por mais que a propaganda dos neocons estadunidenses teimem em associar fundamentalismo ao Islã, essa característica não é exclusiva apenas dos muçulmanos...Pode-se dizer que é um traço das três grandes religiões monoteístas: Islã, Judaísmo e Cristãos...
Os sinais não são animadores, e há um recrudescimento geral no convívio das crenças, através de seus líderes, quer seja um mulah ou até mesmo o posicionamento excludente e tradicionalista do Papa Führer...
No Brasil vivemos uma relativa tolerância religiosa...que algumas vezes soluça com escaramuças entre pentencostais e católicos, tanto pela disputa de "mercado da fé", quanto em outros empreendimentos terrenos...
Um problema sério de todo o mundo, desde que o homem organizou-se politicamente é a questão da separação Igreja e Estado...Em números históricos é um fenômeno recente, e não difundido por todo globo, pois há Estados teocráticos como Irã, dentre outros...Mais coincidência ou não, os países que experimentaram um maior índice de qualidade de vida e desenvolvimento fizeram esssa distinção de forma bem clara, mesmo que consideremos que os EEUU fizeram uma inflexão na era Bush...Mas os pilares da sociedade permenecem, ao menos por enquanto, laicos...
Voltemos ao Brasil para diagnosticar a eterna inteferência da Igreja nos assuntos de Estado, como se todos professassem a fé católica, e a moral cristã fosse a referência universal...
Recentemente, a discussão sobre o aborto retornou à baila, e mais uma vez o clero acena com um discurso anacrônico...Ora, a Igreja pode impedir, excomungar, condenar seus fiéis que, porventura, utilizem o aborto como alternativa...Mas o que dizer acerca dos outros contribuintes ateus, sem religião, ou de outros credos...?
Será que se o Papa conclamar uma nova cruzada contra os infiéis, os brasileiros concordarão com a utilização de nossas forças armadas...? Muitos criticam certos costumes religiosos de alguns países, mas o que dizer da recomendação de proibição do uso de preservativos pela Igreja...
A partir de hoje iniciaremos duas novas enquetes: a primeira para perguntar se você considera o aborto uma questão de polícia ou de saúde pública...?
A outra é se você é contra o aborto ou a favor, e nesse caso, em quais condições...?
A TRolha tem uma opinião própria que não divulgará por hora...Aguardemos o debate...

Em tempo, para ver toda a pergunta passe o mouse sobre a frase...

EXTRA!!!EXTRA!!! Vereadores de Campos dos G. no banco dos réus...

Deu no blog urgente (http://www.urgente.blogspot.com/)....
Calma pessoal...ainda não...brincadeirinha...Teve vereador a dizer que só iria as sessões com habeas corpus preventivo...
Hoje é a sessão solene que ratifica a transferência das atividades parlamentares (????) para o prédio do antigo Forum, denominado Nilo Peçanha...Se bem que com os novos moradores poderia passar a se chamar Nilo "Peçonha"...
Para seguir o raciocínio de Don Vitto Menezzi Corleone, vai uma perguntinha incômoda e indispensável como preservativo e cinto de segurança...

Se a Câmara é a Casa do Povo, como mudaram o endereço sem avisar aos donos????

Com a palavra os porta-vozes bi-oficiais, para-oficiais, transoficiais, homo-oficiais do Governo e sua base parlamentar...

TrolHa poética...

Paratodos

Não lhe parece estranho,
Que a morte seja
A única instituição,
Verdadeiramente,
Democrática?



Pregão das almas.

O motivo preciso,
Da expulsão de Lúcifer,
Do paraíso,
Não foi inveja ou vaidade.
A bem da verdade
Ele encontrou a fórmula da felicidade.
E deus por temer a concorrência,
Inventou o pecado, a culpa e a decência.
E assim,
Na bolsa das almas,
Deus troca sofrimento e castidade,
Por uma vaga na eternidade.

TROLHA DE ELITE...Série: Reflexões sobre violência e criminalidade 2

Estado, tráfico e milícias na paisagem urbana brasileira.

Para dar prosseguimento a nossa série, TROLHA DE ELITE, que trata de temas relacionados a violência e criminalidade vamos publicar um entrevista exclusiva com dois policiais renomados, mediados pelo nosso consultor em segurança, Mr Bruce Wayne...Ex-vigilante de Gotham City.
Mariel Mariscot atuou na polícia fluminense durante os anos de chumbo...Ficou famoso por criar a SCUDERIE LE COCQ, grupo de policiais de elite, que tempos depois foram acusados de atuar como esquadrão da morte...
Já o Inspetor Closeau atuou na Polícia francesa durante anos, e depois de passar pela Interpol, goza sua aposentadoria em terras brasileiras, incógnito, aqui na planície goitacá...

Mr Bruce Wayne: Bem, primeiro gostaria de agradecer aos dois pela disponibilidade em tratar, aqui na TroLha, com exclusividade, de tema tão espinhoso: As milícias, fenômeno nacional, mas que tem maior repercussão na cidade do Rio de Janeiro, assim como o tráfico de drogas. Inspetor Closeau, como você definiria as milícias na capital fluminense?

Insp.Closeau: Bom, ao contrário do que dizem os meios de comunicação e o senso comum, as milícias não são o reverso do tráfico, embora mantenha alguns pontos em comum essa atividade...

BW: Como assim Inspetor?

IC: As milícias, na verdade, são um fenômeno paralelo a ação do Estado de direito. Por mais estranho que possa parecer, as milícias são a face ilegal da ação policial legal e ilegítima do Estado. As polícias civis e militares no Brasil já agem como milícias, a serviço das camadas mais ricas e de grupos de interesse, públicos e privados, isso sem falar na proliferação da "indústria da segurança" que prospera com a disseminação do pânico nas classes alta e média, e agora por último nas classes C e D.

BW: O senhor quer dizer, então, que os policiais e agentes de segurança passaram a “privatizar” o seu dever público de garantir segurança a população?

IC: Correto. Essa iniciativa começou isolada e desarticulada, quando o agente fazia seus “bicos”. Depois, em um caminho natural, evoluíram para as “empresas” de segurança, onde os agentes de segurança se unem para aumentar sua capacidade de atuação e seus lucros. Note que, na maioria das vezes, há “promiscuidade” entre os recursos publicos e atividades. As “empresas” por diversas vezes utilizam o horário de trabalho, e recursos (viaturas, computadores, telefones, etc)para prestar o serviço privado, porque isso é que os legitima, e os diferencia das empresas de segurança legalizadas ou clandestinas. É a chamada vantagem competitiva.

BW: Sr Mariel, durante um bom tempo a sua figura esteve associada a um grupo de extermínio, que utilizava a marca da Scuderie...Sem entrar no mérito, o Sr diria que os grupos de extermínio e as milícias são atividades paralelas, concorrentes ou convergentes?

Mariel Mariscot: Depende, essas condições não são excludentes. Cada região tem sua própria dinâmica, e não dá para generalizar. Inclusive, esse é um erro da maioria da imprensa que vende uma imagem única das expressões criminosas,violentas. A população, por sua vez, que “compra” esse “peixe” cobra ações imediatistas e limitadas. Diante do eterno estado de comoção, seus anseios são atendidos por governos, pautados pela agenda da mídia e os interesses eleitorais, que em algumas situações se confundem.

BW: Explique melhor, Sr Mariscot.

MM: As milícias sempre utilizaram a possibilidade de extermínio para “coagir” seus “clientes”, bem como para “punir” os que ameaçam seus territórios...Mas existem os grupos de extermínio que agem de forma paralela às milícias. “Alugam” seus “serviços” não só a elas, mas a qualquer outro que pague pelo “serviço”...Não esqueçamos, por derradeiro, os “justiceiros” ou “xerifes” que agem de forma independente. Mas é preciso fazer a distinção: No grupo de extermínio a eliminação é fim, na milícia a eliminação é meio.

BW: Sr Mariel é possível dizer que alguns grupos de extermínio “evoluíram” ao estágio de milícias?

MM: Sim, algumas migraram de atividade.

BW: O Sr concorda com a tese do Inspetor?

IC: Claro que sim. E acrescento: As milícias são a experiência mais próxima e bem sucedida de polícia comunitária. Uma pena que sua estrutura esteja à margem da lei. Acho, inclusive, que o desafio do Estado é trazer esses agentes das forças de segurança para a formalidade das Instituições, pois caso contrário o Estado não tem como controlar seu crescimento, a não ser por uma repressão violenta, e em larga escala, que custará várias vidas de inocentes, policiais e milicianos.

BW: Inspetor Closeau, o Sr falou de pontos em comum entre tráfico e milícia, quais seriam?

IC: Bom, o emprego da violência, hierarquia, delimitação territorial, dentre outros...Mas um detalhe importante que gostaria de ressaltar: O tráfico se legitimou de dentro para fora. No início da escalada do tráfico aqui no Rio, os traficantes utilizavam a “ação social” como forma de conquistar o apoio da comunidade, além do fato de terem nascido naquela comunidade. Já os milicianos, na maioria dos casos, são policiais que vêm de outros lugares, e nem sempre nasceram nos territórios que ocupam. Isso não quer dizer que não passem a fazer parte daquela comunidade, com o desenrolar das suas “atividades”. A grosso modo podemos dizer que a comunidade "adere" ao "movimento", já no caso das milícias essa "adesão" é pelo terror.

BW: Inspetor, os milicianos também fazem “ação social” nos territórios, como os traficantes faziam?
IC: Não. Sua “legitimação” é pela violência., como já disse: pelo terror. Seu negócio é segurança, portanto a instabilidade que dá causa a sua existência. Outro aspecto é que as milícias tal qual o tráfico criam uma hierarquização dos “clientes”, a saber: quem paga mais tem melhores serviços. Já pelo ponto de vista referencial podemos dizer que as milícias representam uma atividade exógena a comunidade, que a “contrata”, ou seja “importa” o serviço...Já o tráfico é da comunidade para o consumidor externo, quase 90%, e como já dissemos, muito embora exista hierarquização dos "clientes", a diferença crucial é que o tráfico não obriga que os moradores consumam drogas, enquanto as milícias não oferecem alternativa, ou paga ou paga. Poucos moradores adquirem drogas por falta de condições financeiras ou simplesmente, por opção pura e simples. E pelo escopo econômico as drogas são produtos “exportados”. Tráfico traz dinheiro para comunidade. O vapor (entregador de drogas no asfalto), olheiros fogueteiros, e todos no "organograma da firma" movimentam seus ganhos na localidade. No caso das milícias, essa circulação é menor, pois os milicianos gastam, quase sempre, em bens e produtos que são oferecidos fora da comunidade. Lembremos, os traficantes não possuem uma "face legal". ´Ficam confinados na comunidade. Os milicianos mantém um emprego legal e uma vida extra-comunidade.

BW: Sr Mariel, o senhor concorda que tanto milícia quanto o “movimento” prosperam na ausência do Estado?

MM: Positivo e operando. Com uma distinção: O tráfico, de início, supre a carência social e financeira dos moradores, e mais: o tráfico, infelizmente, também supre a falta de perspectiva e a ânsia por afirmação dos jovens locais. Não é só questão financeira...Não é à toa que a maioria dos “empregados” da “firma” são jovens ávidos por afirmação na comunidade, dinheiro para consumo dos itens propagandeados pela indústria através meios de comunicação, sem mencionar no poder de atração que as armas exercem. A milícia supre a ausência do Estado que deixa de proteger, de forma equânime e republicana, os moradores de comunidades carentes.

BW: Isso sem falar que a ação “discriminatória” do aparato policial é sempre visto com desconfiança pelos moradores. Quer seja de lugares dominados por traficantes ou milicianos, não Inspetor?

IC: Oui monsieur...Nesses dois casos outro ponto comum é a desconfiança em relação ao Estado e seus representantes legais, mas note bem: a adesão é motivada sempre por medo: no caso do tráficante, esse "protege" a comunidade pelo embate. Os milicianos "substiuem" a ação policial.

BW: Srs, é verdade que um dos problemas em combater a milícia é o fato de que policiais não gostam, ou temem investigar e punir “colegas” de corporação?

MM: Positivo. O corporativismo é um dos fatores que emperra a repressão as milícias. Imagine que um policial da Corregedoria está submetido aos mesmos “incentivos” e condições de trabalho. Como motivar esses policiais a investigar e punir seus colegas, se expondo ao perigo e a execração? Como combater um miliciano que trabalha com você no expediente normal? Defendo que o combate seja exercido por forças federais.

IC: O Monsieur Mariel tem razão, mas esquece de um outro aspecto mais grave. A aceitação e até a "solicitação" de certos setores da sociedade, moradores ou não das comunidades, pela ação “vigilante” das milícias. Por isso a ação de “matadores” combina tão bem com a atividade miliciana. Durante a realização dos Jogos do Pan, havia um boato de que o Governo “tolerou” a ação das milícias justamente nos locais de entorno dos locais dos jogos, uma “força extra” para garantir a paz dos atletas e do público.

BW: Aqui em Campos dos G. Temos um exemplo análogo. Durante a interrupção do tráfego em uma das pontes (General Dutra), e a limitação da passagem dos coletivos na ponte Saturnino de Brito, a PMCG fez “vista grossa” para as lotadas, que proliferaram de maneira incontrolável...Agora com a normalização parcial do trânsito nas pontes toda sociedade “paga” o preço por essa permissividade com o caos no trânsito, além disso, a municipalidade gastará bem mais para fiscalizar e reprimir, além dos desgastes óbvios (manifestações, acidentes, etc). É a bi-tributação: do bolso e da paciência.

BW: Bom senhores, para finalizar essa entrevista, sem é claro, esgotar o assunto, perguntamos: Qual a solução para reverter esse quadro?

MM: Os dois problemas apresentam várias nuances, com resultados e causas diversas. Então a repressão também deve adotar uma ação multidisciplinar e sistêmica. Explicarei: existem momentos em que o aumento da repressão (strictu sensu) deve prevalecer. No entanto, a "porrada" deve estar acompanhada de medidas integradas, é o verdadeiro morde e assopra. No caso das milícias, o Estado deve rever sua política salarial e de incentivo, sob pena de ficar com servidores policiais que adotem essa função por simples falta de opção, ou como uma transição para concursos onde as carreiras remunerem melhor, e sejam respeitadas pela sociedade. Dessa forma só ficarão os menos qualificados, e os mal-intencionados. Tem que rever também sua relação com as atividades extras dos policiais. Enquanto não consegue suprir as necessidades básicas com a remuneração que oferece, o Estado deve tentar regulamentar as alternativas que os policiais buscam. Um bom começo seria a regulamentação dos “bicos”, sem deixar de fiscalizar, de forma rigorosa, os desvios de conduta.
O tráfico também obedece uma lógica semelhante, e não menos complexa. Todos os aspectos devem ser considerados: Ação vigorosa da Polícia, ações para afastar os jovens das situações de risco em que se encontram, ações de saúde pública para tratamento dos dependentes (redução de danos), combate a lavagem de dinheiro, inclusive pelos Bancos, identificação dos “primos ricos” dos traficantes dos morros, que quase nunca aparecem, etc. Para realçar: como atividade "empresariais" devem ser combatidas na sua razão de ser; o lucro, a movimentação de recursos. Prejuízo é um dos antídotos para a maioria das transgressões, e em alguns caos é o mais eficaz.

IC: Voilá...Monsieur Mariscot tem acertou na “mosca”. O tráfico e as milícias são exemplos de “empresas”, “negócios” lucrativos com os quais o Estado não pode competir, mas pode prejudicar pela execução de ações que “minem” essas “empresas” através do embaraço de sua movimentação financeira...Sem afastar a possibilidade de institucionalizar e regulamentar parte ou toda atividade...Nesse mesmo raciocínio, a discussão de legalizar o comércio de drogas deve ser discutida a fundo, de forma séria e conseqüente, sem simplificações e radicalismos. Essa discussão não deve sustar o combate, enquanto forem práticas ilegais.
Já a ação das milícias é, talvez mais complicada por se tratar de uma atividade a qual deveria ser monopólio estatal, o uso da força. O Estado não vende drogas com fins recreativos, mas "concorre" com a atividade privada de segurança das milícias. Nesse caso o Estado pode começar a diluir os grupos pela legalização da atividade privada de segurança para policiais e, paulatinamente, mostrar a população que o combate ao crime é universal, republicano e na maioria as vezes, sem emprego de força. O Estado nesse caso pode e deve mostrar que faz melhor, e por conta dos impostos que os contribuintes já pagam, ou seja a polícia tem que ser mais confiável e custar menos vidas e recursos ao contribuinte...

A seguir cenas dos próximos capítulos...

A "novela" da candidatura a prefeito nas próximas eleições promete emoções fortes...A maioria dos eleitores que participou da nossa enquete opinou pela manutenção do "casório" entre criatura e criador... Pode ser, mas qualquer que seja o desfecho desse imbróglio, uma coisa é certa: Todos nós sairemos perdendo...

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Da série: TRolHa poética...

Poema na parede.

Sabes a diferença
Entre um gato
E um poema?
Jogue os dois na parede.
O que miar é gato,
Mas se arranhar sua alma
É poesia.

Por Xacal

And the Oscar goes to....

Impossível não associar um dos concorrentes ao Oscar de melhor filme, Sangue Negro, aos recentes episódios que culminaram com o furto de equipamentos da Petrobrás sob a guarda da Halliburton...
O filme não nos deixa esquecer a natureza "selvagem" do capitalismo, e da implantação de uma das mais vorazes indústrias desse modo de produção...
Acontece que a "predatória" e supercompetitiva atitude dos primeiros magnatas do petróleo reaparece de tempos, em tempos...Basta que haja um deslocamento dos principais fornecedores, aumento da demanda, ou aumento do valor do insumo...Enfim, nova arrumação do mercado e suas regras...
O novo desenho da exploração do "ouro negro", suas perspectivas futuras de esgotamento, permitem aos "donos" das bacias petrolíferas abocanhar uma boa quantidade de dinheiro, com a previsível diminuição da oferta...Enquanto não vier sua extinção, e transição para novas matrizes energéticas...Isso sem falar nas implicações geopolíticas...
Assim como no passado, os "capitalistas"atuais, empresários idôneos, estabelecidos legalmente em vários países, adotam práticas, no mínimo, pouco "ortodoxas" para incrementar suas vantagens competitivas...
Como disse Mr Bruce Wayne, nosso especialista em segurança, toda atividade capitalista legal tem uma irmã siamesa ilegal, um universo paralelo, à margem da lei...
No caso da indústria do petróleo permanece o gene da "inicitiva livre e sem limites"
Esse sentimento "primitivo" está sempre pronto a prevalecer sobre as regras estabelecidas, toda vez que os interesses dos seus controladores forem ameçados...
O Oscar não sabemos, até a noite, para quem vai...
Mas o troféu TROLHADA DA SEMANA é quase certo...Petrobrás cabeça com cabeça com Shana Carla...a transformista transtornada...porta voz trans-oficial do ALLKAYDE

TROLHADINHAS....

Como todos sabem, TROLHADINHAS são perguntinhas incômodas e necessárias, como preservativo...

1- Quase quatro milhões para aluguel de geradores para fornecer energia em shows, em caso de interrupção do fornecimento da concessionária...Tudo bem...Mas e se não houver interrupções, vamos ter "desconto", sim porque nenhum insumo (combustível, mão-de-obra, etc) seria, nesse caso, utilizado...Como foi a especificação técnica da solicitação e seus itens....?
2-TELHADO DE VIDRO tem haver com a fragilidade dos argumentos que motivaram a licitação, bem como os itens de sua execução...?

Com a palavra os porta vozes oficiais, paraoficiais, homo-oficiais, bi-oficiais e trans-oficiais.....

Nós quem, Cara Pálida...?

Como já dissemos, não há de duvidar das boas intenções do novo secretário "cara pálida"...
Mas atentem para a manchete de um dos órgão paraoficiais do Governo...Essa postura ao invés de legitimar o secretário, retira sua credibilidade...O hebdomadário já dá por "favas contadas" o resultado da sua nomeação...
Paradoxalmente o secretário não apresentou nenhum novo nome que justifique tanta esperança em renovação de hábitos e métodos...Tudo bem, as pessoas podem mudar, mas um detalhe que não cala: Como esperar uma "fiscalização" eficiente das ações se um dos responsáveis na sua equipe por essa tarefa é um dos que promoveram o quadro que se deseja mudar... Será um novo "convertido" com a revelação messiânica dos poderes do novo cacique ...ou mera adaptação oportunista...ou ainda, um "quinta coluna" cara-de-pau nas hostes da tribo cara pálida...?
Sabemos que existe uma carência de bons quadros administrativos na cidade, afinal depois de anos e anos de desestímulo a iniciativa e seriedade em favor da obediência cega e bem recompensada, não podemos esperar que tanham sobrado muitos neurônios...
Uma sugestão ao secretário...Por que não fazer as intervenções nas vias públicas (tapa-buracos) em horário noturno, ou no fim de semana...?
Melhoraria bastante o já caótico exercício de ir e vir em Campos dos G.. A não ser que o objetivo seja o da visibilidade, com sacrifício da paciência dos contribuintes...
Outro reparo...a tese "surrada" da indicação técnica só pode ser ingenuidade, ou má-fé...Em ano eleitoral...com as características bombásticas associadas a sua chegada no governo...todo o aparato de marketing e propaganda...Se o secretário não "sacou" o teor político do convite...ou tenta escondê-lo para evitar o debate em uma seara mais ampla do que academicismo técnico, começamos mal...

Série REFLEXÕES SOBRE VIOLÊNCIA E CRIMINALIDADE 1...Ou "TROLHA DE ELITE"

Há vários aspectos que envolvem a percepção da população acerca dos índices de criminalidade, e sua capacidade de lidar com eles...
Aqui destacaremos alguns, sempre a lembrar que esse tema não se esgota...
A repercussão da mídia em torno dos eventos criminosos por mais sensacionalista, e "marrom" não afasta um fato importante: o crime acontece, e traz traumas e prejuízos a sociedade...
No entanto, a postura nem sempre "responsável" dos meios de comunicação, sua falta de conhecimento sobre o assunto, sua incapacidade (e humildade) de ouvir e relatar os fatos de maneira mais aproximada da realidade, trazem um sentimento à tona que chamamos de histeria coletiva...
Alguns órgãos de imprensa insistem em dizer que Campos dos G. "importa" criminosos e suas respectivas ações, como uma "migração"...Erro grave...não existe violência ou criminalidade da "capital" ou do "interior"...E justamente a falta de combate sistêmico, integrado (capital e interior) permite o deslocamento dos meliantes...O crime é um sistema, que se interliga e se realimenta...a criminalidade da capital tem íntima ligação com a falta de políticas de segurança preventivas e repressivas no interior, como por exemplo; S.F.do Itabapoana tem um contingente deficiente que torna o combate ao crime quase um ato de heroísmo dos policiais civis e militares...Sua condição de município limítrofe com o estado do ES o torna um corredor de entrada e saída de bens, drogas, criminosos em trânsito, que repercutira na capital...Por outro lado há crimes que quase não chamam a atenção da mídia, quer seja pelo seu "baixo teor comocional", quer seja pela qualidade de seus autores (sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, etc)
A repercussão "exagerada" de certas modalidades criminosas cria um sentimento de pânico que "cega" a população...Essa por sua vez passa a exigir ações de "emergência" do aparelho repressor do Estado...Seus gestores, movidos pela agenda eleitoral e da popularidade, respondem com medidas paliativas, e que no médio e longo prazos se apresentam como inóquas, e pior, desperdiçam recursos....E vidas!!!!
Na próxima "reflexão" abordaremos a violência urbana não criminosa...Como falta de postura, infrações de trânsito.... e todas as carências da urbi que refletem em conflito social....

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Domingo, eu vou ao Maracanã, vou torcer pro time que sou fã...

Chegou a hora onde se diferencia os homens dos meninos...
Final de Taça Guanabara, estádio lotado...nervos à flor da pele...
Temos tudo para assistir um belo jogo de futebol, com as equipes dos "professores" Joel e Cuca...
Duas personalidades diferentes, mas que parecem refletir "a cara" dos clubes que comandam...e vice-versa...
O Flamengo, ao contrário do ano anterior, enfrenta um Botafogo de plantel inferior...
Nenhuma previsão vai além da adivinhometria...
Futebol é uma coisa engraçada...Pais, pelo menos os mais inteligentes, admitem que filhos escolham sua opção sexual...Podemos mudar de credo...de religião...de emprego...
Mas quantas pessoas você conhece que mudaram de times...?
Irracional, nem por isso, e justamente por isso, apaixonante...
Esposas e namoradas emburradas, filhos e filhas entediados...Ninguém consegue explicar essa fascinação que desvia e concentra todas as atenções ao objeto esférico, e seus artesãos do movimento e de seus caprichos...
À benção Geraldo "assoviador", Mestra Dida...À benção Mané Garrincha.

Que os deuses do Futebol derramem suas graças no maior do mundo...

TROLHADAS CULTURAIS

Para retomar nossas atividades culturais...Vamos ouvir, e repetir...

Essa semana trouxemos:

1-Jimmi Hendrix com Are you experienced?

2-Chico Science & Nação Zumbi com Afrociberdellya

3-Beto Guedes com A página do relâmpago elétrico.

Uma pena que não temos "telhado de vidro" para levar uns trocadinhos do ALLKAYDE, o mecenas...

A homofobia invertida...

Alguém já disse que de tanto sofrer a opressão, oprimido acaba se identinficando com seu opressor, e pior passa a adotar suas práticas quando tem chance...
Durante a "ronda" virtual de hoje, pude com tristeza ler o post do Vitor, no blog http://www.urgente.blogspot.com/ que trata dos comentários que repercutiram o Dia do Abandono II...
A cidadã chamada Shana Carla, notória por sua militância na defesa dos gays, transexuais, etc, "escorregou feio no tomate"...Sua posição contrária ao Dia do Abandono é democrática, e legítima, muito embora alguns aleguem que é movida por interesses pouco ortodoxos...Não importa, ela tem o direito a manifestação...por qualquer motivo...
O que entristece é constatar sua linguagem preconceituosa, ao tentar associar aos blogueiros da REDE VIRTUAL DE RESISTÊNCIA opções sexuais como forma de detratar sua honra...Ser "biba" é motivo para ter vergonha...? As "bibas" não podem denunciar governos...?
Como pode Shana convocar a "saída do armário"...de forma pejorativa, e jocosa...?
Essa opção é pessoal, e mais, deve ser tratada com respeito...Cada um faz o que quer, mas Shana, por favor...piada de gênero, e de péssimo gosto demonstra uma capacidade diminuída de debate...Reduziu os problemas da nossa Campos dos G. a uma questão de ser "biba" ou ser hetero, bicha, tricha...panssexual...sei lá...
Depois que "virou" mulher, nossa Shana parece adotou uma postura homofóbica machista típica das lésbicas ativas caracterizadas...do tipo "de dia é Maria, de noite é JOÃO"...Mas isso só é da nossa conta quando ela expressar seus vitupérios segregadores...e desqualificados...
Gostaria de ouvir dos nossos amigos donos do poder, e de seus meninos(as)de recado as respostas para as imagens, textos, vídeos, etc...Tudo de forma democrática, e sem preconceitos, sejam eles escritores, secretários, GLBTs, jogadores de futebol, loiras, morenas, pretas, pretos, favelados, pilotos de HI-LUX, etc,etc.
Em tempo...será a Shana o novo porta-voz do Governo...te cuida Bobby Barby...te cuida
Como já disse: um blog incomoda muita gente, dois blogs incomodam, incomodam muito mais...
Shana é candidatíssima a TROLHADA DA SEMANA...será que ela vai gostar...?

Enquanto isso...

A dengue avança na região...e no Estado...não se trata de alarmismo, ou "pegar" carona na tragédia...existe uma nova cepa do vírus tipo 2, com possibildades de evolução para quadros hemorrágicos...A prevenção é um trabalho demorado, e que depende de continuidade para surtir efeito...A população deve fazer sua parte, mas não se enganem...A dengue é doença que prolifera, prioritariamente, em áeras sem saneamento, e com coleta de lixo deficiente...
Infelizmente, com a "competência" demonstrada pelo secretário "Quitute", não há bons prognósticos...

Telhado de vidro...

Parece sacanagem...deve ser ironia com o contribuinte...
TELHADO DE VIDRO...Esse é o nome do grupo de produtores artísticos "agraciados" com quase duzentos mil reais para contratação de "qualquer artista...de qualquer gênero"...sem licitação (está lá no Monitor Campista e no blog do www.robertomoraes.blogspot.com...
Vão faltar "pedras"...
Que tipo de manifestação artística vão encenar...Se for comédia...os palhaços já somos nós...Se for mágica, o dinheiro já virou fumaça...Se for drama, já tem a separação do ALL-KAYDE e seu criador...O médico e o monstro, Dr Jekhyl Viana, e Mr Hide França...Que tal uma performance com todo mundo na lama...dá uma bela instalação, e material não vai faltar...

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Um blog incomoda muita gente, mais dois blogs incomodam muito mais...

Os "donos" e "ex-donos" do Poder acusaram o golpe...Já dá para ver em alguns espaços da Rede Virtual de Resistência a participação, democraticamente aceita, dos incomodados...acomodados...e dos exilados...
Há também uma tentativa, quase infantil, de "pegar carona" no movimento...
É ótimo...agora é que vai começar a "festa"...
Apertem os cintos...

22 Dias de abandono...A Trolha tarda, mas não falha....

Mais uma vez, a TRolHa ficou "murcha" por alguns dias. "Eclipsada" por motivos técnicos. Esteve ausente do Dia do Abandono II, mas vai deixar sua contribuição, mesmo que atrasada...

1-O abandono da educação: Campos dos G. tem um dos piores índices de aproveitamento, tabulado entre os alunos da sua rede pública...Será que adianta tanto seminário, conferência, palestra, workshops...? Tanta festa para tão pouco resultado...? Não seria melhor investir nos professores de forma direta, com bons salários, plano de cargos, etc....? Adianta trazer "receitas" prontas para "descer goela abaixo"...? Os profissionais daqui, motivados, não seriam capazes de criar suas próprias soluções, utilizando os "modelos" apenas como referência...?
2-O abandono da saúde: O caso do OncoBeda ilustra com perfeição o trato dos recursos e a gestão pública da Saúde em Campos dos G..Soluções de emergência, que contrariam o ditado popular, muito em voga entre profissionais da Medicina: "Prevenir é melhor que remediar".
3-O abandono da postura: A ocupação dos espaços públicos em Campos dos G., como praças, passeios públicos, etc., obedece a duas lógicas perversas, nem sempre excludentes, e às vezes interligadas: A lógica do lucro privado e a lógica do interesse político...Não há espaço público que resista...
4-O abandono da agricultura: Campos dos G. sempre teve vocação agrícola, tanto para o agrobusiness (açúcar e álcool)como para a pequena e média produção (bacia de leiteira, hortifruti, etc). Mas será que os recursos públicos (incentivos, insumos e tecnologia) atingem a todos de forma proporcional...?A atividade agrícola de pequena escala tem pouco impacto econômico, mas, de forma indireta, mantém empregos e renda para indivíduos de baixa instrução e qualificação, bem como nutre a economia de localidades carentes...Será que já enxergaram isso...?
5-O abandono do lixo: Campos dos G. tem uma coleta de lixo com preços de 1º mundo...No entanto, os serviços...Todas as cidades que detêm recursos e bom planejamento já entenderam a capacidade econômica do lixo, como alternativa geração de renda a população marginalizada (catadores e população de rua), ganhos ambientais e ainda a possibilidade de atividades de larga escala, com usinas de metano e negócios com créditos de carbono...Basta dar uma voltinha até Nova Iguaçu...É ali pertinho...Dá prá ir de HI-LUX...
6-O abandono da assistência social: O tratamento dado em Campos dos G. as populações excluídas e marginalizadas é um exemplo do pensamento político de seus gestores: Dar esmola...Salvo raríssimos programas, que sobrevivem à custa da insistência e competência de seus funcionários, assistência social em Campos dos G. não é digna desse nome...
7-O abandono do urbanismo e do planejamento: Que a cidade está um caos ninguém precisa dizer...Estamos de "cara pálida", amarelos de vergonha...Afinal como explicar a um convidado que esta cidade tem milhões de petro-royalties a seu dispor...? Praças destruídas, ruas esburacadas, calçadas inexistentes, iluminação precária, etc, etc..
8- O abandono do trânsito: Nessa categoria Campos dos G. segue a receita de todo o mundo ocidental...Pensa o trânsito a partir dos veículos particulares...Em detrimento da maioria de pedestres e do transporte público...Como não há prefeitura que acompanhe com obras o crescimento da frota...Aí "tá" o resultado...
9-O abandono das licitações: A lei 8666 é um instrumento poderoso para guiar os gestores na sua árdua tarefa de adquirir bens e serviços para seus entes públicos...O princípio maior ali consagrado é: o melhor possível pelo menor preço possível...Campos dos G. a julgar pelo Monitor Campista, diário oficial, tem invertido essa lógica...Temos sempre o pior, pelo preço mais caro...
10-O abandono dos pequenos e médios empresários: A Petrobrás adota para alguns certames licitatórios a prática de "privilegiar" o pequeno e médio empresário local, sem prejuízo às suas contas...Campos dos G. bem que poderia repartir melhor o bolo, não...? Nossa economia petro-dependente agradeceria...
11-O abandono dos funcionários: A gestão dos servidores de carreira é lastimável...Como incentivar o servidor que "suou" para conquistar, legalmente, seu cargo quando as "terceirizações" indicam um caminho mais fácil...? Como dar continuidade aos serviços prestados com tanta rotatividade "eleitoral" de contratados...? Qual é a dimensão da folha da PMCG...? Quantos recursos poderiam ser utilizados em melhora de salários, planos de cargos,l treinamento, etc....?
12-O abandono dos incentivos: O (a)FUNDECAM(mpos) patrocina uma das maiores concentrações e transferência de renda da História...Quanto custa gerar um emprego em Campos dos G....? Quais as atividades beneficiadas...? Elas serão sustentáveis depois que as "torneiras" secarem...? Qual impacto sócio-ambiental que tais empresas causam...? A taxa de retorno (impostos diretos e indiretos, salários, etc) compensa...? Ao invés de muito recurso para poucos, não é melhor um pouco para muitos...?
13-O abandono da arrecadação: Como será que vai a arrecadação de IPTU e ISS em Campos dos G....? Os critérios para isenções e incentivos obedecem a uma lógica de prevalência dos interesses coletivos...?Pelo que se sabe a nossa arrecadação está inerte, bem como a fiscalização e processamento da dívida pública...Somos petro-dependentes...
14-O abandono da cultura: Não há política cultural em Campos dos G....No máximo um circuito de festas e shows...Muito pouco para a cidade de José Cândido, Tonico Pereira, Waldir de Carvalho, dentre outros...Muito pouco para quem tem Kapi, Eugênio e Artur Gomes...Muito pouco para a Operários Campistas, Lira de Apolo, Orquestra do Centro de Cultura Musical...
Os gestores de Campos dos G. adoram arte, mas detestam os artistas...
15-O abandono da comunicação social: Campos dos G. tem agência de comunicação, não tem comunicação social...Divulgar programas, campanhas e ações governamentais faz parte das tarefas da comunição social...Campos dos G. "torra" dinheiro para "inventar" estadistas..."A guerra é o preço da paz"...Em Campos dos G. a propaganda é o preço da paz....
16-O abandono do Plano Diretor: Não sabemos se existe um Plano Diretor em Campos dos G., mas se houvesse pouca diferença faria...Aqui não se sabe onde, como, por que, quem e quando se constrói...Verticalização exagerada...especulação imobiliária...A cidade cresce como um monstro pronta para devorar a si mesma...
17-O abandono do esporte: Tantas escolinhas, tantos convênios, tantos times pagos a peso de ouro (em um passado recente)...E o básico, o reforço da atividade física nas Escolas, com aparelhamento e incentivo aos professores de educação física abandonados a própria sorte...Havia uma época que Escolas formavam atletas e cidadãos, que aprendiam a jogar, a ganhar e a perder...Aprendiam o senso coletivo e um pouco de disciplina...Boas ferramentas para a formação de cidadãos, não?
18-O abandono do meio ambiente: Com escasso saneamento básico, crescimento desordenado dentre outros fatores, como preservar o meio ambiente em Campos dos G....? Voltamos ao trânsito para relacionar com a emissão de CO2...Quanto mais carros, mais poluição...óbvio e simples, não...? A gestão do município deve ser integrada...
Não esqueçamos o manejo (que manejo?) dos recursos disponíveis, mananciais, por exemplo...Nossas lagoas em breve se chamarão "poças"...Poça de cima, poça do vigário, poça feia...?
19-O abandono do patrimônio cultural: Todos sabem a quantas andam o tratamento dispensado ao patrimônio artístico e cultural da cidade...Lira de Apolo, Solar da Baronesa, Museu...Alguém poderá dizer que o restauro e manutenção de alguns prédios são de atribuição de particulares, ou do Estado, ou da União...Não basta...Nosso patrimônio é do nosso município...É nosso, e a PMCG é co-responsável pela sua destruição...
20-O abandono dos patrimônio público: A frota de veículos da PMCG parece que saiu de "um campo de batalha"...Sempre renovada, e sempre destruída...Alguém disse, que na PMCG só há oito motoristas estatutários no quadro funcional...Pode ser exagero, no entanto, sabemos que funcionários mal treinados, ou pouco qualificados, operam com dificuldade os instrumentos de trabalho disponíveis...Outro caso que assombra é a quantidade de prédios alugados ou "adquiridos" pela PMCG...A maior imobiliária de Campos dos G....Não faltará teto para abrigar os contratados dos meses que se aproximam...
21-O abandono do decoro: Por derradeiro, Campos dos G., através dos seus gestores parece que perdeu a vergonha...Todos sabemos que o ser humano aprende por imitação, pelos exemplos...Como cobrar dos cidadãos postura distinta dos seus líderes...? É o vale tudo, cada um por si, pouca farinha meu pirão primeiro, quem chega mais cedo bebe água mais limpa, etc, etc...São 47 Secretarias, gerências, fundações, empresas, etc, etc. Tantos nomes, tantos cargos e tão pouca ação... Campos dos G. de "CARA NOVA" e corpo com metástase...
Triste...muito triste...

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Dia 21, o abandono continua...

O abandono continua...Campos dos G., com a mesma "cara pálida" de sempre...Amarela de vergonha, indigente...
A "farra" por aqui é tão grande, que as pessoas nem se "ligam" mais...É a banalização do abandono...Dias desses, enquanto viajei ao inferno, li numas dessas revistas de bordo, que o ex-futuro secretário "cara pálida" terá trinta dias para fazer um "test drive" da máquina administrtiva do município...Que isso???? Que maluquice é essa????
Será que a PMCG aceita receber nossos impostos por consignação, ou seja, se não fizer o que manda a Lei, devolve tudo no final...Ou melhor só pagaremos se os serviços forem entregues...Será que eles topam?

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Pessimismo...o verdadeiro sentimento propulsor da ciência...e do avanço da humanidade.

Para os bem afortunados, ricos, satisfeitos, bem nascidos, enfim...para quem a pior escolha que teve que fazer foi onde passar as férias: Riviera ou Seychelles...Esses são, e sempre serão otimistas...Deus existe, e os escolheu...Conservar é tudo, qualquer sinal de estrecimento ou mudança é rotulado como radicalismo herege, derrotismo...Ora, se tudo é uma questão de fé...tenha mais fé, e quem sabe a sorte pode lhe sorrir...
No entanto, há uma raça na humanidade que teima em discordar e, com viés pessimista, olha a realidade e vaticina:tem algo errado nessa zorra...
Se não fossem eles ainda acreditaríamos em terra quadrada...Adão e Eva...destino...etc.
Os otimistas se conformam e acham que tudo pode melhorar...Os pessimistas fazem que tudo melhore quando não se conformam...

Manual do suicídio perfeito...

Alguém já disse que o que nos distingüe dos outros animais é a capacidade de rir de si próprio...Pode ser...mas existe outro traço humano fantástico...A hiprocrisia...Fazer com que os outros acreditem que você abomina coisas que, secretamente, adora...Exigir que outros façam aquilo que você acredita, mas não pratica...por falta de coragem ou de coerência, ou ambas...
Todos queremos acreditar na beleza da vida, mas, todo dia a tornamos insuportável...talvez seja esse o verdadeiro motivo do suicídio ser tão insuportavelmente desejável, devastadoramente desejável...Como uma bela dose de morfina diante das dores da metástase...Uma dose definitiva...Digna...
Essa verdade assombra a humanidade...E talvez, por essa causa os ateus e suicidas sejam, simultaneamente, as duas espécies de gente mais criticadas, mal-entendidas e segregadas...Ora, como suportar a idéia de que ele teve coragem de ser seu próprio deus...Quanta arrogância...Não é melhor ajoelhar, e esperar que outro "deus" faça o serviço?
Faça o que eles querem...dê a eles o que desejam ouvir...O suicídio perfeito é aquele que parece acidente...Todos falarão: "ahhh, coitado, ótima pessoa...um acidente tão estúpido".
A verdade não existe apenas porque não estamos preparados para ouví-la...Loucura é acreditar que se está lúcido...

Dos dias perto do fim...

Ontem, recebi um telefonema preocupado...Era um bom e velho amigo, questionava o teor do post anterior...Velho amigo, não tema...
As pessoas são engraçadas...Todos sabem que as únicas coisas certas são: "a morte e os impostos"...
E mesmo assim ainda tem gente que não suporta um belo exame de necropsia...
Dizem que os suicidas são angustiados...Mas "os normais" vivem a angústia de não saber a hora...Criaram até deus para resolver esse "problema"...
A possibilidade de determinar seu fim é a única escolha que você pode fazer em toda sua existência, meu caro...Apenas essa escolha é verdadeiramente sua, todas as outras decorrem das escolhas alheias...
Olhe bem ao seu redor...Tem valido à pena? Não, não fale dos filhos...dos outros...falo de você... você está satisfeito? Sim, ótimo então chegou a hora...Não, então não se espante, só vai piorar.

Ex-xacal...

sábado, 9 de fevereiro de 2008

Único problema filosófico sério é...

O suicídio, meus caros amigos...Um amigo meu, com circunferência do crânio de número de três dígitos, fala que o verdadeiro dogma é permanecer vivo..."Bois zé"...Não concordo, tem algo mais charmoso que escolher a hora... e se deus existir? frustrar ele!...aí você dirá: a onisciência do sacana já o tinha avisado...dupla sacanagem...como disse o oráculo da Matrix: "ninguém enxerga além das próprias escolhas"..clichê, não? mais os clichês também têm seu valor...
Oscilar entre a Déficit de Distúrbio de Atenção, e CID-10(Código psquiátrico para os fronteiriços, que para quem não sabe são os psicopatas "lights") é barra...junte-se isso as possibilidades que meu instrumento de trabalho oferece...não é depressão, rebordosa...é lucidez (como é que eu passei no exame psicotécnico, é só falar o que eles querem ouvir...)?...quanto mais a gente tenta consertar, mais estragamos tudo...democracia com O Globo...sexo com camisinha...as melhores drogas, ilegais...desonestidade só para "os de cima"...dinheiro só com trabalho...etc, etc, etc....poder para os idiotas bem-sucedidos...que são mais espertos que nós...
Olho para minha filha e penso: como fazer ela acreditar que vale a pena...nem deus, que seria uma ótima idéia, existe...e de quebra, nem o diabo...que deve ser uma cara divertido...
Não existe magia, nem revelação...

Vou começar a extingüir o personagem...cansei do xacal, cansei de blog...pensamento puro é aquele que não foi dito...o resto é blá, blá, blá...quem ordena é a grana, que compra a força, o sexo...manda prender e manda soltar...

"A diferença entre o otimista e o pessimista é: o otimista acha que está tudo uma merda, o pessimista sabe que a merda não vai dar para todo mundo..."

Voltando ao início: Se a vida é dom divino, e somos a sua imagem e semelhança, por que só os animais racionais planejam seu suicídio? Será que a crucificação foi o sinal...? Afinal, o menáge-a-trois que é a santíssima trindade coloco deus homem como suicida...Fala Raulzito: "(...) ei, jesus cristo,o melhor que você faz, deixar o pai de lado e foge prá morrer em paz(...)"

Fui....xacal cantou prá subir...eparrê...

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Cabral...o pontual...

Depois de encerrar sua missão diplomática na Passarela do Samba, e só depois, com dois dias de atraso, Don Cabral chegou na cidade imperial para ver a tragédia de perto...Afinal o desastre já tinha acontecido mesmo, né não?Para que estragar a festa...?
Pior que as enxurradas de terra, são as enxurradas de asneiras do Ursinho Puff!
Vejamos: "Não toleraremos abusos nas construções das encostas"...Agora, depois da porta arrombada...Levou esse tempo todo para descobrir , ou era medo do desgaste eleitoral? Ou será que as casa "brotaram" nesse último mês, só para aporrinhar sua majestosa Majestade...
O Governo do Estado, com caixa de 800 milhões de reais vai enviar a "fortuna" de três (03)milhões para recuperação do distrito de Itaipava...Não é generoso o Don Cabral?
Dá para comprar um guaraná TOBI e pão com salame para cada desabrigado, e quatro folhas de compensado e palha para fazer os novos barracos...
Mais um candidato a TROLHADA DA SEMANA, que por excesso de competidores essa semana, encerrou as inscrições...

Bobbie Barby, pisa no tomate, e no português!

O escritor mais vendido da Bienal, porta-voz do ALL-Kayde, em seu blog atenta contra a língua que diz ser o instrumento do seu ofício...
Lá vão os atropelamentos do português... coitado, não teve a menor chance...
1-"(...) Pelo menos quatro perguntas cabe(sic) ao prefeito(...)
2-"(...)Levaram quatro anos para fazer(sic)(...)"

E a melhor, o néctar da ignorância, o creme, o filé:
3-"(...) os funcionários do jornal estão sendo intimidados(sic) a depor(...)". Intimidante, não?

Jesus, Maria, José...tá lá o corpo estendido no chão...pelo amor dos meus filhinhos, como diria o Sílvio Luiz...
Gentem, gentem...não basta colocar óculos para parecer intelectual...É isso aí, com um porta-voz desses tá explicado porque ninguém entende p...nenhuma.
Com toda essa grana dava para pagar um revisor, não dava?
Ou um escritor de verdade...
Candidatíssimo a TROLHADA DA SEMANA...Bobbie Barby...o acadêmico!

O porco falando do toucinho...

Uma pérola o artigo de um jovem advogado no panfleto do napô da lapa...Condena a vingança pessoal, o ódio, a parcialidade, a calúnia e injúria, a partidarização, e por fim chama a responsabilidade os blogs para informar, sem deformar os fatos...
Só pode ser ironia do nobre causídico...falar de comedimento, de princípios jornalísticos, no álbum de figurinhas do Peter Pan da Lapa, só pode ser brincadeira...
Será que essas pessoas se levam a sério? Será que lêem o que escrevem? Será que vale a pena fazer um ridículo desses, só para agradar ao "chefe"?Até que ponto os fins justificam os meios?
Mais uma derrota para mim que acreditava em uma mínima interlocução democrática com diferentes...Mas essa diferença, de bom senso, é inegociável...
Pré-candidato ao prêmio TROLHADA DA SEMANA

Vai a pique a Nau Vascaína...

O capitão Romário, contrariando a velha tradição marítima, abandonou o barco primeiro...As ratazanas ainda permanecem por lá...Esse episódio entre Eurico e Romário desnuda uma questão antiga no futebol...Os interesses "financeiros" acerca das transações dos atletas prevalecem sobre os interesses desportivos...É assim na maioria dos clubes...Romário só chutou o pau da barraca, bem ao seu estilo, e confirmou...Aliás, o "baixinho" já se antecipou, e de quebra se livrou do convívio com Edmundo...De acordo com os jornalistas, Romário demonstrou interesse em encerrar sua carreira do Flamengo...Por que ele não tenta o América?
Não acredito que Kléber Leite, que teria sido procurado pelo "baixinho" vai "comprar" esse barulho, e desestabilizar o já sensível clima no rubro-negro, pela convivência de Obina, Souza e Diego Tardelli...
A minha sugestão é que os vascaínos fundem outro time, quem sabe Pedro Álvares Cabral Clube de Futebol e Regatas, e deixem o Vasco para o Eurico, é o jeito, ora pois, pois, ô pá...
Em SP, Leão e Luxemburgo parecem disputar pela pior campanha...Palmeiras levou três do Guaratinguetá...Vai ver o time está "verde" demais, Luxa...

Campos dos G., filha "bastarda" do petróleo...

A revista Cidade, conforme informação de Don Moralles, veio nesse número com matéria sobre o uso (e abuso) dos petro-royalties...Em nossa região, a revista destaca o perfil heterogêneo dos efeitos dessa receita polpuda nos cofres de cada cidade...O título da matéria é FILHAS DO PETRÓLEO...Mas a TRolHA investigou, e descobriu que Campos dos G., é filha mais "bastarda"...E mais abastada...Fruto do cruzamento das políticas napoleônicas da lapa, com os médicos e monstros.
Campos dos G. é uma órfã de governantes, abandonada às margens do Rio Paraíba do Sul, envolta em trapos e trapaças legislativas...Sobrevive às custas da caridade "pilantrópica" e das refeições a um real...Suas irmãs não são lá um primor, mas ao menos disfarçam melhor a tendência a gastança em drogas pesadas como: Bruno e Marrone, Netinho, etc.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Cara Pálida...

Enquanto a cidade afunda nos buracos e na lama (sentido literal e figurado)...
Os novos gestores (?) descansam dos festejos de MOMO...
Quem sabe, depois do banho de ofurô para se recobrar dos "magníficos" desfiles na Passarela da Agonia na XV de Novembro, o ALL-kayde dê posse aos novos secretários, e assim eles possam assumir suas pastas (não confundir com malas...please!) e começar , pelo menos, a fingir que valem seus "magros" salários...?
O Secretário Cara Nova ao que parece virou Cara Pálida...
E os contribuintes continuam amarelos...não de febre, e sim de desgosto...
Já na capital fluminense, nada como o reino de MOMO para acalmar a situação...Crise na Polícia, que crise?
No governo LULA o pessoal da classe média funcional, noveuau-riché, dá uma aula de confusão do meu com seu, do deles com nosso...Pena que a cobertura parcial da imprensa, nesse e em outros casos, não nos permita saber a real gravidade dos fatos...

TROLHADA DA SEMANA...Tucanus albinus

Nos confins da Floresta Negra do reino de Intolerancialândia existe uma raríssima raça de tucanos albinos, que brancos por completo, não se misturam com seres de nenhuma outra espécie, e acreditam os especialistas, de acordo com estudos recentes, não interagem com tucanos de plumagem colorida...

Durante as pesquisas de campo, para catalogar essa espécie e seus hábitos, os pesquisadores ficaram surpresos ao descobrir nos ninhos desses espécimes raros, ovos de uma serpente, não tão rara, conhecida como odius racialis...Num arranjo inédito da natureza, os tucanos albinos, excepcionalmente, chocam esses ovos, junto com os da sua prole, e se alimentam das pequenas serpentes, bem como alimentam seus filhotes com esses récem-nascidos...Ao que parece, a serpente odius racialis coloca seus ovos em ninhos de diversas espécimes numa estranha tentativa de disseminar seus gens através da ingestão de seus filhotes por esses animais hospedeiros...Há casos, nos quais as espécimes criam os filhotes de cobra como iguais...

Aqui na planície os pesquisadores, em visita científica aos domínios da selva virtual dos blogs descobiram um raríssimo exemplar de tucano albinus letradus professoralis, da subespécie sergiodinizopholius.
Em seu blog(http://www.sergiodinizescreve.blogspot.com/), vai o seguinte comentário acerca da origem geográfica e sócio-econômica do Presidente da República para ilustrar uma opinião acerca das decisões políticas do mandatário...

"(...)E este inescrupuloso Estado brasileiro, sai governo, entra governo, com o cínico discurso ou da pura(?) ciência social ou do puro populismo mentiroso de um (ex)cluído retirante!!!(...) "
Não tem jeito levou a TROLHADA DA SEMANA, e ainda deveria levar um processo criminal e cível por discriminação em virtude de origem social...

Que que isso, professor? Será que é o sobrenome , dinizinho feizi totô...

ANAUÊ...!

Ensinar a missa ao vigário...

A TRoLHA não dispõe de conhecimentos em segurança pública e controle de eventos de massa...
Por isso, agora há pouco, recebemos um contato (imediato e de 15º grau) do especialista em segurança pública (pós graduação em controle e prevenção de tumultos e incidentes de massa) Dr Bruce Wayne...
Ele disse que por desconhecer mais detalhes sobre a localidade/objeto de seu aconselhamento sua tarefa seria dificultada, no entanto, o respeitável Dr Bruce declarou que bastava uma operação ostensiva de controle de tráfego, checagem e averiguação de condutores e veículos, em outras palavras: "blitzen" nas entradas das praias.
Uma a demonstração de força tem, nas palavras do Dr, um caráter simbólico de "contenção" dos ânimos, que inibe a pretensão dos mais exaltados, além de um efeito prático que é tirar de circulação carros irregulares ( o que já ajuda o trânsito), apreender armas, motoristas alcoolizados...Além de criar um referência para as vítimas e cidadãos que necessitem de ajuda, com um efeito radial (de fora para dentro) facilitando a mobilização e deslocamento de efetivos (homens e viaturas)... ao centro dos distúrbios...poupando tempo e recursos... E, ao mesmo tempo, impedindo fugas dos criminosos...
Dr Bruce Wayne se desculpa pela linguagem técnica e nos oferece um primor de metáfora: "Meus caros, essa é a teoria do furúnculo...ou seja, você espreme o furúnculo pelas bordas e nunca pelo meio, aí você extirpa o "núcleo" pela pressão do entorno...No controle de multidões o princípio é o mesmo."
Por fim o Dr Bruce disse que a depender do tamanho do local e das vias de acesso/fuga podem ser feitas contenções (barreiras) em camadas...As mais "fortes" mais distantes e as menores cada vez para o centro dos locais...Porque, óbvio, o fluxo diminui próximo a cada destino...
Aguardem mais opiniões em breve...

SFI...o diabo mora nos detalhes...

Já citamos a frase em outro post, mas analisando os arquivos em nosso link com as forças públicas de segurança, através de nossos repórteres Mariel Mariscot, Sivuca e Inspetor Closeau, descobrimos uma ocorrência que ilustra bem o momento de SFI, agravado pelos festejos de MOMO...
Nesse caso, uma agressão a socos, sem maiores conseqüências, estão reunidos todos os elementos que contribuirão para que aconteçam crimes de maior envergadura...e "trolha" no contribuinte...
Vamos aos fatos:
"Na madrugada de segunda-feira para terça-feira gorda, um motorista de ambulância da rede municipal foi covarde e violentamente, agredido por um pedestre em Santa Clara, que de acordo com ele poderia ser um dos "seguranças" responsável pelo deslocamento de um trio elétrico de um(A) candidato(A) a prefeitura local...A agressão se deu por disputa de espaço na via pública, onde o "brucutu" inverteu a lógica das prioridades de veículos e mandou a ambulância "se virar", que naquela hora o trio ia passar...
Sem ironias, é justamente para isso é que existe o Estado, porque nesse caso, a agressão (a "trolhada") teria nome, matrícula, posto e lotação...Agora no caso do funcionário privado, foi tudo pela privada...ninguém sabe, ninguém viu...
Nesse episódio, triste episódio, de violência...obtusidade e "jumentice aguda" , a ausência do Estado, quer na organização dos foliões e do tráfego, quer na proteção aos servidores de emergência, contra os mais exaltados...ou ainda policiamento ostensivo preventivo encoraja a valentia, e faz valer a lei do mais forte...
Enfim, para fechar com chave de ouro, o agredido com um soco no olho assim que se livrou do agressor chamou a polícia militar que não tinha viaturas para se deslocar ao local, pois as outras estavam ocupadas em outras ocorrências...Uma beleza de planejamento...
Não admira o índice dos crimes no período em SFI, foi até pouco...acreditem."

Reportagem de Mariel Mariscot:repórter-policial ou policial-repórter da TRolHA

TROLHADAS CULTURAIS

Do Carnaval, só as cinzas...Depois de um banho de imersão em axés, sambas, frevos, maracatus, etc,etc, voltamos ao ritmo normal de nossas vidas, sem no entanto abrir mão desses ritmos...Apenas guardamos as fantasias, e voltamos a encarar a realidade...
Para fazer a transição, sem grandes rupturas as TROLHADAS CULTURAIS sugere dois "telecotecos", no "sapatinho" com:
1-Bêbadosamba- Zeca Pagodinho
2-Água da Minha Sede - Zeca Pagodinho

E um pouco de rock que ninguém é de ferro:
3-Lado B Lado A- O Rappa.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

A Superterça e a zona cinzenta...

O mundo prende a respiração, e de orelha em pé aguarda os rumos do democracia na "cobertura do mundo"...

Os moradores do andar de cima, literal e metaforicamente, apontam hoje um rumo, que salvo grandes sobressaltos, vai direcionar a disputa pela maletinha com as senhas e códigos para acabar com o mundo...Ahhh, e o telefone vermelho também...

Um fenômeno estranho tem acontecido na terra das pesquisas eleitorais, uma espécie de democracia terceirizada, que por lá, e por aqui, durante um tempo, quase substituíram as eleições tradicionais...Aquela coisa chata de votar numa urna, no feriado, um calorão...Era mais fácil acreditar e confirmar as pesquisas...

É que as consultas desse ano não conseguem nem fazer o óbvio, que é "fotografar" um momento do eleitorado...É que antes da "foto" o eleitor já se mexeu...Um proceso esquizôfrenico, onde o eleitor médio estadunidense, aquele que determina o resultado, não sabe bem o que é, quais são as referências que o orientam, e por fim, quais candidatos representariam essas tendências as quais ele, eleitor, não sabe bem quais são...Complicado, não...?

O antes proprietário feliz dos imóveis é agora sem-teto, e pior com dívidas a saldar...Os antes aterrorizados e petrificados pelo medo do terrorismo já desconfiam que tudo foi uma manipulação grosseira para referendar projetos políticos ultraconservadores, e negócios nem tão conservadores assim...Os resultados prometidos pela guerra afundaram nas areias iraquianas e afegãs, e de quebra, criaram outra zona "quente" no Paquistão, e nem sequer barateou a gasolina...

Nessa celeuma toda, ao que aparece, os conservadores saíram na frente, pois John Mccain tem um figurino já "encaixado" em uma faixa de eleitorado republicano "cativo"...Os democratas debatem-se entre duas novidades de gênero, um negro e uma mulher, que insistem em aparecer como fenômenos acima dessa linha demarcatória, que ao entender deles limitaria suas pretensões...Porém o tiro poder sair pela culatra...Ao pretender ser menos feminista, Hillary pode não ganhar votos e perder os já simpáticos a causa...O mesmo com Obama, nesse caso junto ao eleitorado étnico...

É nessa "zona cinzenta", "the twilight zone", que se encontra o processo sucessório estadunidense, rodeado pela primeira grande crise econômica da era XXI...

Chapa quente em SFI...

Apesar as chuvas, da interrupção de energia, que bem poderia arrefecer os ânimos em SFI, o saldo da Carnaval até agora coloca em xeque a política pública de segurança na região...Não é mais novidade que a PMERJ atua com viaturas que ao invés de proteger a população podem matar alguém de tétano...Isso quando elas se movimentam...A Delegacia de Polícia parece um cortiço...E junte-se a isso a crônica falta de servidores, bom...Vamos ao levantamento dos fatos, alguns já narrados em outros blogs, como a homicídio em Santa Clara do morador de Campos dos Goytacazes, bairro da pecuária...Falemos do assalto à mão armada que culminou com dois feridos, uma vítima, que reagiu e lutou com os assaltantes, que também foi ferido por um tiro, durante a briga...Essa quadrilha é de SP, região de Hortolândia, e há dez anos, faz a período de "veraneio" na região, arrecada joías, dinheiro e telefones celulares e retorna ao Estado de origem...Utilizavam um VW Cross Fox vermelho placa DSS-7138 (ou 7183), SP, e abandonaram o integrante da quadrilha ferido no Hospital Manoel Carola em Ponto de Cacimba, onde foi reconhecido e preso, antes da transferência ao HFM... novas prisões podem acontecer a qualquer momento...O detalhe (e o diabo mora nos detalhes) dessa história é que os policiais civis realizaram extensa investigação, para prevenir o "repeteco" das ações esse ano...organizaram um amplo conjunto de evidências e apresentaram ao Juízo da Comarca de SFI, a fim de que fossem expedidas medidas cautelares (busca e apreensão) nos domicílios usados pelos "amigos do alheio"...Entregaram há cerca de 45 dias...Resposta, você recebeu, nem eu, nem os policiais civis...Justiça lerda e tardia...Injustiça qualificada...Socorro Rui Barbosa, o cabeção de Haya...

domingo, 3 de fevereiro de 2008

Dinheiro não traz felicidade...

Muito já se falou, e há muito tempo já sabemos que Campos dos G. é a terra do "já teve"...
Agora, acontece um fenômeno diferente...Algumas atividades continuam a sua rota "ladeira abaixo", mas continuam a receber subvenções municipais...O dinheiro vai para o ralo, junto com a possibilidade de sucesso de atividades (esportivas, culturais, etc) que vinculem o erário como única fonte de sobrevivência...Vejamos:

1-Carnaval - Não sabemos bem ao certo os valores destinados, nesses tempo de royalties, as agremiações que desfilam na "passarela da Agonia"...Mas o dinheiro parece condenar o Carnaval, e seus participantes a mediocridade eterna...Qual a contrapartida que as agremiações oferecem aos contribuintes e a municipalidade?

2-Futebol - Os clubes de Campos dos G. recebem mesada da PMCG, e seu desempenho cada ano se torna pior...O futebol na cidade deixou de ser uma atividade sustentável há anos...Por que afinal o contribuinte, com seus impostos têm que sustentar clubes...Isso não é tarefa para seus sócios e torcedores? Qual a contrapartida que os clubes oferecem a municipalidade e aos contribuintes?

3-Cultura - Desde quando se descobriu a "mina" dos royalties passou a fazer parte da rota dos grandes espetáculos...O Teatro Trianon recebeu os maiores nomes da música e dramaturgia...Bom, e daí? Shows com ingressos que só a minoria pode pagar, cachês pagos pela municipalidade...Qual benefício a cultura campista, houve algum intercâmbio, surgiu algum novo movimento,alguma nova linguagem...?

4-Educação - Campos dos G. a terra dos mega-hiper-super-power seminários de educação...Medalhões, especialistas, palestras, etc, etc...E os índices alcançados, pífios, tristes, desanimadores... Dinheiro jogado pela janela...recursos que poderiam ser aplicados em soluções discutidas pela própria rede de docentes, a partir de suas experiências...recursos que poderiam reverter em motivação aos profissionais...dinheiro torrado com pirotecnia educacional...
É, nessa terra, dinheiro não traz felicidade...

A vitória de Pirro...

Existem vitórias que custam tanto aos vencedores, que já não é possível distinguí-los daqueles que subjugam...
O episódio da manifestação dos Policiais Militares por melhores salários, com lances de espionagem, traição, repressão e perseguição teve um desfecho, provisório, que a grande pequena mídia alardeia como vitória política do Xerife Beltrano, sob a proteção de Don Cabral, El Generalíssimo...Para platéia, pode até ser que assim pareça...Afinal essa é a intenção de tais análises desonestas...Desviar a atenção, e evitar uma discussão séria sobre o problema...Como o corno enfurecido com as infidelidades da esposa no sofá da sala, que toma uma decisão drástica...tira o sofá da sala...
Nós, que vivemos fora da hierarquia militar e da vida cotidinada dos quartéis da PMERJ, não temos idéia do que é uma tropa comandada por um oficial considerado traidor...
Não sabemos o sentimento que habita o coração de um policial militar que ganha menos de trinta reais por dia para proteger o cidadão e ouvir do seu chefe que você não é confiável...
Não, não esperamos pelo pior...A corporação da PMERJ tem demonstrado civismo acima da média, mesmo quando todos os motivos a levariam para outro rumo...Mas não custa lembrar: "quem planta vento, colhe tempestade".

Alegrias de Carnaval...

1- Com um primeiro tempo morno, mas com o segundo tempo" ligado" na tomada, O Flamendo despachou o América por 4 x 0...O xodó Obina deixou três, junto com Ruan que completou a contagem...Do jeito que foi formatado, o campeonato, salvo alguma surpresa, caminha para um quadrangular entre os times grandes da capital...O campeonato carioca servirá como um bom treinamento de "luxo", para FLA e FLU, postulantes ao título da Libertadores...Com investimentos altos, a dupla do clásssico mais famoso do mundo do futebol sabe que não basta grandes jogadores, é preciso um grande elenco...
O Vasco, com pretensões voltadas para o título nacional, debate-se com a convivência Romário x Edmundo, e de quebra...permanece sob a dinastia do Eurico...As atuações vascaínas nos últimos anos têm sido melancólicas...Muito embora São Januário sempre revele boas surpresas de suas divisões de base...Mistérios da Caravela Fantasma.
Por fim, o Botafogo, que parece começar o ano na mesma toada do ano anterior...a mil por hora...Resta saber se vai manter a velocidade...Destaque para Jorge Henrique, alçado a condição de estrela do ataque, com a saída de Dodô...A "formiga atômica" alvi-negra se entendeu bem com o recém chegado Wellington, bom jogador, esforçado...

2-Encerra-se hoje um ciclo vencedor no vôlei de praia feminino...A dupla Adriana Behar e Shelda jogou sua última hoje, em Ipanema...Essa dupla, junta há cerca de 12 anos, é recordista em títulos, com registro no Guiness Book of Records...Adriana, como a maioria dos esportistas de alto rendimento, não suporta mais as dores e sacrifícios para manter um nível competitivo...E, de forma inteligente, parou no topo...
O esportista de alto rendimento, na verdade, "morre" duas vezes...Uma quando encerra a carreira profissional, e outra, bom a outra está a espera de todos nós...

sábado, 2 de fevereiro de 2008

Decepções de Carnaval...

1-Há muito tempo estou distante das Escolas de Samba do Rio de Janeiro...Cresci em uma família onde o disco dos sambas-enredo(em vinil, ou fita cassete)era comprado todo ano...Pelos jornais acompanhava os lances das disputas do samba nas quadras, os enredos, as polêmicas...O desfile na TV era sagrado...Na quarta-feira comprava-se a revista MANCHETE para ver as fotos, e depois, havia a torcida durante a transmissão da apuração...
Talvez nossos interesses mudem, talvez as Escolas tenham se tornado apenas um negócio, talvez as duas coisas...Mas essa semana percebi que 2008 é o centenário do nascimento de Cartola...E onde homenagem mais justa do que no desfile daquela que ele inventou, Estação Primeira de Mangueira...?
Um dos símbolos do Rio, e do samba, legitimando, junto com a Portela, Império Serrano, Estácio, Vila, etc, a voz do morro...Mas qual surpresa...? A Estação Primeira de Mangueira não desfilará para homenagear o seu fundador em seu enredo...É, os tempos são outros, definitivamente...
2-Na ronda de hoje pelos blogs tomei um susto...Ao visitar o blog do Sérgio Diniz estava lá: "(...)nordestino retirante excluído e seu populisno mentiroso(...)". O "professor" Diniz (será que o problema é o sobrenome) deu uma escorregada digna da TRolHada da SEMANA. Não concordar com o Governo é uma coisa...desqualificar o Presidente pela sua origem, condição social, é inadmissível, e se não me engano, crime...Caiu mais uma esperança de debate qualificado com representantes do "pensamento" tucano bem letrado...É nesse ninho que chocam os ovos da serpente...Não volto mais lá...
3-Na leitura da coluna A SEMANA de Carta Capital levei outro susto...O movimento dos policiais militares é tratado na mesma linguagem do Governador, insubordinação, e mais, faz coro com as críticas desqualificadoras da conduta da tropa...Pode-se a qualquer tempo concordar ou não com o pleito dos policiais...Não dá para desqualificar, de forma generalizada, a conduta da Instituição...Nem para impedir que servidores públicos reinvidiquem dentro da Lei melhores salários...Mais uma bola fora da Carta Capital...A reportagem do KAKÁ já demonstrava que o ranço de VEJA parece não ter abandonada o "italiano"...

O SuperMurilo e a kriptonita criptografada...

O prefixo cripto, senão me engano, vem do grego kryptos, gruta, cripta ou ainda escondido...
Decifremos então os sinais criptografados (codificados) do impasse em relação a posse do Xerife Cara Nova...
Quem atingiu o SuperSecretário com um míssil de ogiva de kriptonita... ?
Murilo Dieguez convidado a participar da administração municipal como um supergerente, acima de todos, um CEO, não vai mais ocupar a pasta que, a princípio, a ele seria destindada...
De acordo com informações do Monitor Campista, e de seu time de editoria política, sempre bem informado, Murilo está com "b..nda na janela"...
Como fizemos no blog do Roberto, não questionaremos, em respeito ao Murilo, suas decisões pessoais de aceitar participar dessa "roubada" (sentido figurado e literal)...
Mais sabemos o que o All-kayde queria, ou seja, um "mataborrão" para absorver a parte "podre" que escapa dos canos de esgotos de seu governo...Uma esponja de credibilidade...
O All-kayde não contava com alguns contratempos:
1-Em ano de eleições é difícil impor uma solução que contrarie as facções que disputam poder nos "intestinos" da PMCG...
2-Impor soluções como essa apenas se justifica para dar liberdade ao All-kayde fazer política eleitoral de forma livre, mas para implementar é preciso ter força política para tanto, e com o "samba do crioulo doido" que se instalou nas plagas xandinistas é difícil colocar a "equipe" nos trilhos...
3-O desfecho, ainda provisório, já deixou claro o seguinte: ou o All-kayde não manda nada, ou pior, não quer mandar...
Como dizem os sábios: Não dá para trocar o pneu com o carro em movimento...
Mas não se preocupe Super Xerife Cara Pálida, a kriptonita perde o efeito quando você se afasta dela...

A polêmica da bebida nas estradas...

Mais uma vez, o desejo de resolver um problema grave que afeta toda a sociedade, fez com que o Governo criasse para si, e para os contribuintes um impasse...
Como já dissemos, antes de "criar" novas leis, é necessário fazer cumprir as que já existem...O Código de Trânsito Brasileiro ( lei 9503/97) já criminaliza a embriaguez ao volante, e o Ministério da Saúde cabe determinar qual o teor, proibido, de álcool por volume de sangue...A lei determina a prisão em flagrante ou livramento por fiança...Primeiro obstáculo ao cumprimento da lei...Como direito constitucional o condutor não é obrigado a "soprar" bafômetro, pois ninguém é obrigado a produzir prova contra si...O teste do bafômetro não é considerado suficiente para a prisão, juridicamente falando... ele é só indicativo para que o agente de trânsito apresente o condutor a Delegacia Policial, onde o Delegado, após laudo do IML, assinado pelo médico, lavrará ou não a prisão em flagrante...Para o efetivo cumprimento da lei, os Institutos Médicos-Legais deveriam ter estrutura e funcionários para atender a demanda dessa lei...Muitas vezes, os Delegados liberam os condutores pela demora no exame, e todos sabem o feito do álcool diminui com o tempo...Resultado, muitos condutores se livram pela inépcia do Estado... Inclusive, essa situação tem gerado uam distorção legal e administrativa: o cidadão sopra o bafômetro, é multado por embriaguez ao volante, mas vai para a DP, e com a demora é solto...A mesma conduta (embriaguez ao volante) com duas soluções distintas...O Estado contra o Estado...
Agora, como não diminuíram os acidentes com condutores embriagados, proíbe-se a venda de álcool nas estradas...Os argumentos dos comerciantes de que pessoas das cidades, no entorno das estradas são impedidas de consumir é correto do ponto de vista comercial, mas não jurídico-constitucional, senão o Estado não poderia proibir bares próximo a Escolas, como já faz, embora ninguém cumpra...O verdadeiro problema é mais profundo...e deverá ser tema de argüição constitucional...
Na verdade, o Estado não pode interferir no domínio econômico do contribuinte, salvo quando esse, em flagrante ou por sentença definitiva comercializar produtos ilegais, o que não é o caso das bebidas, que são lícitas...Outro aspecto...é o pragmático...A grande maioria dos acidentes com condutores embriagados se dá nas cidades, durante os fins de semana, nas "baladas"...E aí, vamos fechar os bares? Alguns países já limitam esse funcionamento, mas e nós?
Esse é o dilema do Estado...proibir ou liberar o consumo de drogas, como álcool, cigarro, etc.?
E os efeitos, como lidar com eles? E o direito daqueles que não utilizam tais substâncias?
São questões complexas, mas creio que a sociedade brasileira está no rumo certo, ou seja, discute o problema na busca de soluções...

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

A nova Inquisição...

A tradição inquisitorial, inaugurada, de forma sistemática como método de processamento dos réus, durante a Inquisição do Santo Ofício impregnou profundamente as Instituições da maioria dos países, católicos ou não...Com o amadurecimento das suas democracias, os países centrais arrefeceram tais influências, e aperfeiçoaram seus sistemas...
Como se destinava a punir crimes contra a fé, o objeto da apuração eram subjetivos, ou seja, os crimes do cidadão estavam em sua crença e não nos seus atos...Era preciso delinear um perfil do inquirido, independente de seus atos reais, pois era importante "desqualificar" o réu, a fim de atribuir a ele práticas que interessavam aos inquisidores...O acusado em lugar de se defender dos fatos alegados em seu desfavor, tinha que primeiro se defender de ser quem era, ou pior, de como seus detratores o enxergavam...
O Brasil, como boa parte do mundo sul americano, guarda ainda, marcas desse período...Nosso Inquérito Policial é o melhor exemplo...
Mas os efeitos da Inquisição não contaminaram apenas o mundo jurídico-policial...Nossa imprensa, e façamos justiça, a maioria da imprensa do "mundo livre", tem utilizado esse modus operandi na defesa de seus interesses, e dos seus parceiros, pondo em risco até a prática do Jornalismo...
Os fatos não importam muito, e sim como defender ou atacar o que simboliza seus oponentes...Como se fosse uma guerra de fé...Uma nova cruzada...Não importa o que o Governo LULA faz, e sim o que representam...E assim como na Inquisição, não há contraditório...nem ampla defesa...
Enrolei tanto para dizer o seguinte: Essa semana o INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, responsável pelo monitoramento e divulgação do avanço, ou recuo, das queimadas e derruabada de florestas e outros ecossistemas...Nossa "santa" inquisição divulgou aos quatro ventos que o Brasil no Governo atual permitiu a expansão da fronteira agrícola, ao custo da Floresta Amazônica, com dados tabulados pelo INPE...Como sempre, com aquele mesmo formato batido, foram ouvidos "os especialistas", feitas as imagens, repercussão internacional, etc...
Só esqueceram de apurar com cuidado...Resultado: o próprio INPE que deu o alarme reconheceu que houve um grave erro ao longo do período analisado, pois o programa de computador registra queimadas em campos já devastados como novos desmatamentos, o que contamina para cima os números...
O Governador Blairo Maggi, maior produtor de soja do mundo, que era festejado pelo tucanato até mudar de lado, foi execrado pela Inquisição, e "ardeu" na fogueira dos ambientalistas durante toda a semana...Hoje, apenas o Paulo Henrique Amorim e Luis Nassif, em seus blogs, dão espaço para Maggi explicar os fatos como são...O PIG silencia, com0 no caso das vacinas...
Não há dúvidas que o desmatamento tem que ser controlado, e o desenvolvimento tem que ser sustentável...Mas "demonizar" e radicalizar quando as partes envolvidas, Governo, agricultores e pecuaristas, tentam um consenso só enfraquece o esforço das partes, e fortalece aqueles que insitem em fazer tudo a margem da Lei...E conseqüentemente, não ajuda na preservação que a Inquisição diz estar promovendo com seu sensacionalismo...
Os torquemadas de hoje rezam pela bíblia do deus mercado...Todos que insistirem em desafiar esses dogmas queimarão como hereges na praça pública da mídia...os porões da Nova Inquisição não tem aparelhos de tortura, e sim laptops, monitores, bancadas com apresentadores de imagem respeitável...

TARSO "SOGRO", VELOZ e FURIOSO...

Baixou o caboclo no Tarso...
Ninguém duvida das suas intenções em coibir a violência no trânsito...E da necessidade em apressar as medidas que contenham essa tragédia social brasileira...Mas urgência não pode "atropelar" o bom senso e os princípios básicos do Direito, e do Estado democrático...Antes de "apertar" as leis e as sanções, é preciso fazer com que as punições que já existem sejam aplicadas, senão parece jogo para platéia, o que reforça uma péssima imagem de que algumas leis não foram feitas para serem cumpridas, pelo menos não por todos...Lei é igual antibiótico, se usar demais, faz efeito contrário...A história da multa pelo valor do carro foi uma pérola...Quando for sair de casa para encher os "cornos" para dirigir depois, use seu carrinho velho reserva... Um dos pontos críticos da questão é a "mercantilização" das multas...O aumento dos valores por si só não inibe os abusos, pois quem tem recursos "paga" para transgredir...Acredito em multas altas, mas agregadas a medidas restritivas de direito...O Estado cobra multas de forma bem eficiente, e inclusive, impede o licenciamento sem a quitação delas, o que é inconstitucional, pois multa é punição...e licenciamento tem haver com direito de propriedade e condições do veículo para trafegar...Você não pode ser punido duas vezes pela mesma infração, ou seja, pagar a multa e não poder licenciar seu carro...
No entanto, por que o Estado não aproveita o momento do licenciamento e apreende as CNHs dos condutores que ultrapassaram os pontos no prontuário...?
O propietário licenciaria o veículo, até porque outras pessoas podem utilizar esse carro, mas ele, se estiver impedido deverá recolher sua CNH no momento da vistoria...
Existem outros aspectos que devem ser considerados...
Até que ponto as montadoras não incentivam o abuso de velocidade...?
A publicidade de venda de carros sempre esteve agregada a potência e velocidade...Lembram de uma propaganda do GM Astra a qual Cacá Bueno, piloto de Stock Car anda tão rápido que as pessoas à sua volta ficam "mais lentas"...Outra é aquela que uma mulher põe a roupa no varal para secar com o deslocamento de ar provocado pela passagem rápida de um VW Golf...São vários exemplos...A Fiat utiliza a logomarca "FIRE" para destacar a potência dos seus motores...
Assim como os cigarros sublimaram a imagem "do sucesso", "do JAZZ", etc, as montadoras sempre utilizaram as diversas categorias para vender a imagem de que você também pode ser um piloto...Não se trata de adotar a censura, mas é preciso rever certos conceitos, pois esse apelo é que "forma" a cultura da utilização do automóvel...E como se diz, é melhor educar primeiro para não ter que punir depois...
Essas idéias só agora começam a ser discutidas por aqui, e ainda falta muito, e não só aqui, mas lá fora também, a sociedade tem que achar o "tom" correto para a divulgação e venda de determinados produtos cuja utilização atingem os direitos de toda sociedade, principalmente, daqueles que não os possuem...No caso dos carros, os pedestres são as maiores vítimas...
Agora, justiça seja feita ao Ministro da Justiça...Sua vocação para propor debates honra sua história política...