sábado, 29 de março de 2008

A arte das possibilidades...

Alguém já disse, em tempos outrora, que política é a arte das possibilidades...
Na sucessão do prefeitura do Rio de Janeiro, Cabralzinho, ursinho puff, talvez tenha demonstrado sua maior habilidade como político...a negociação e o arrumar das peças desse xadrez complicado...
Governar, administrar, convenhamos não tem sido seu ponto forte...
A articulação política, ao contrário, vai bem...não há problemas grandes na base parlamentar, costurou um leque de alianças que partilha bem o poder no Rio, capital e interior, isolou seus principais adversários, como o Napô da lapa confinado a Campos dos G...
Domina bem os meios de comunicação, e mantém com eles uma relação que lhe garante certa tranqüilidade...
Firmou sua condição de interlocutor privilegiado do presidente Lula, que por sua vez estava ávido por essa relação, após anos de caneladas da família Napô, e do César maluco...
Como bom jogador que é, sabe ceder anéis e manter os dedos...e, às vezes, melhor de tudo, faz parecer que assim seja, para realçar sua condição de negociador...
Desde o início a candidatura de Eduardo Paes nasceu moribunda...A única possibilidade seria um desempenho pessoal do pré-candidato, ou da mudança das circunstâncias, o que não aconteceu...
A banca nunca perde, e Cabral sabe disso...
Meteu uma "cunha" no PT, e ilude o garoto "danoninho" Molon (como lhe chamam seus contemporâneos de UFF, graduou-se em História) com o aceno de apoio...
Nada seria mais natural, uma vez que o PT compõe o governo do Estado, e Cabral e Lula mantêm uma lua-de-mel sem fim...
Só esqueceram de combinar com Marcelo Crivella, esse sim, ungido como candidato do Lula desde a primeira hora, fiel escudeiro no Senado, e detentor de um capital eleitoral significativo, além de acalmar as bases pentecostais... Além de ser da cota pessoal do vice-presidente Allencar...
Lula não mudou de candidato, e talvez, Cabral nunca teve um: nem antes, nem agora, e, quiçá, nem depois...
Tudo depende de Molon e das circunstâncias...Ele pode surpreender e se impor como candidato, mas é difícil...qualidades não lhe faltam, mas ontem e hoje, mais do que nunca, a política é muito mais do que boa reputação e boas intenções...
A princípio, o que o Governador imagina é criar um constrangimento interno ao PT, para fortalecer sua condição de mediador, e aumentar o preço da fatura para Crivella e Lula...
Sabe que não tem força para fazer o prefeito, não pode se expor a uma derrota, mas pode vender caro seu apoio...

4 comentários:

Editor da Maloteca disse...

Um blog de política com humor. Quem é você Xacal (não precisa dizer)? É só para provocar a identidade secreta. Taí gostei muito do blog. Vamos continuar nos comunicando em busca...de alguma coisa que eu ainda não sei (crise de identidade).
Abs,
RudiRot

Gustavo Rangel disse...

ursinho puff foi boa demais...ahuhauhauahuahau...parabéns...hauhauauhau

Xacal disse...

Não deixe de visitar o blog do cougar, www.o-que-dizem.blogspot.com, humor e política...tb é o fino...

rudolph, seu projeto é super...
Como diria o Tom Zé..nós todos somos plagicombinadores...humanóides com defeito de fabricação...pensar...

Gustavo Alejandro Oviedo disse...

xacal, afinal liu ou nao meu email?
se não, pq nao envia pra mim um correio, acho que seu email deve estar sendo monitorado.