domingo, 23 de março de 2008

Memórias do abismo....ou o Haiti é aqui...


É o Haiti, mas pode ser Campos dos G.

As expressões à beira do abismo, ou à beira do precipício, ou na tábua da beirada, nos dizem sentimentos de situações limite...que podem ser revertidas, caso o próximo passo não se dê...
Nossa cidade, que nos últimos dias parece o Haiti das reputações e da indignidade...não tem mais como dar meia-volta...
Com corrupção a céu aberto, valas negras de recursos negros desviados, reputações mortas e insepultas, dejetos morais despejados nos mananciais de esperança...
Os sobreviventes estão à mercê de duas, ou três gangues que traficam informação, manipulam dados, torturam a democracia...
A ONU não virá nos salvar...
O poder judiciário que deveria intervir, como sua eqüidistância constitucional, parece contaminado pela chuva ácida que corrompe as instituições...
Não há passo de volta possível...só resta o vôo cego do abismo...

2 comentários:

Anônimo disse...

Xacal; está de luto?
Mudou o visual?

xacal disse...

espero que tenha gostado...momentos solenes exigem um figurino sóbrio...heh,heh,heh...