domingo, 30 de março de 2008

A mosca e o elefante...

Uma pequena historinha, criada pelo Xacal agora de manhã para ilustrar a relação dos blogs com os grandes meios de (des)informação e os grupos de interesses que eles representam...

O elefante sempre foi um animal temido pelo seu tamanho, afinal é o maior mamífero terrestre, anda sempre em bando e tem uma noção de coletividade pragmática...
Em nome da segurança do grupo abandonam os mais frágeis...que já não podem seguir a manada...
Mais perigosos que elefantes são homens, que ora os caçam pelo marfim, ora capturam os bebês elefantes para o circo e zoológicos...
Oyziulla foi o nome que recebeu ao chegar no cativeiro o pequeno elefante...em homenagem ao lugarejo onde fora capturado...
O treinamento para Oyziulla era estafante e cruel, mas o pior eram as moscas...
Tornou-se um astro do showbizz...multidões vinham ao seu número, e hipnotizadas pela sua delicadeza e inteligência paquidérmicas aplaudiam efusivamente...
Mas as moscas não davam folga...
Desenvolveu a habilidade de afastá-las com a cauda, e esmagá-las em seu dorso, às vezes com a tromba, às vezes com o próprio corpo contra as grades da jaula...
Depois de se alimentar e despejar suas necessidades, aguardava o tratador fazer assepssia da jaula...
Aquele dia o tratador demorara mais que o normal, e então as fezes acumuladas juntaram milhares delas...
Oyziulla teve então uma idéia...Não iria sujar sua tromba nem os pés...
Sentou bruscamente sobre a merda, e imaginou ter eliminado todas de uma vez...
Engano seu, algumas permaneceram vivas e se debatiam freneticamente dentro de seu "briocão"...
Aquele incômodo insuportável o levou a um ato de desespero...Enfiou violentamente a tromba no c...
E assim morreu Oyziulla, o mais famoso elefante daquelas planícies...sufocado com a tromba entalada no c...por causa de simples e pequenas moscas...que viviam na "merda"...

2 comentários:

kavafis disse...

Xacal acho que o fim da história infelizmente, não é esse...Oyziulla não é burro...e se tem uma inteligência paquidérmica, há de ter o instinto de sobrevivência intacto e geneticamente camaleônico...

Xacal disse...

Anos de treinamento e confinamento no Circo dos Horrores Coloridos deterioram qualquer traço original genético, e transformam o instinto de sobrevivência em subserviência
Em tempo, paquidermes são "inteligentes," mas não conhecidos por mudanças camaleônicas que os permitam adaptarem-se a situações adversas, por isso às vezes, cometem atos que comparamos a "SUICÍDIO", quando têm que enfrentar mudanças bruscas no ambiente...
Daí o mito da "memória de elefante"