quarta-feira, 30 de abril de 2008

Polícia, imprensa e Estado de Direito...

Escapemos a crítica fácil ao circo montado em SP...
A simples denúncia das manipulações cúmplices de promotores, jornalistas, policiais, familiares acusados e vítimas, não esclarece e singulariza um fenômeno que é sistêmico, e não uma exceção...

Com a gradativa desvalorização da carreira policial, e a banalização das políticas públicas de segurança por gestores ávidos em preencher os "medos" da sociedade com medidas espetaculares de força, houve uma simbiose perigosa entre imprensa e polícia...que fere de morte o Estado de Direito...

Na medida que a mídia assume o papel de porta-voz dominante da sociedade, em detrimento das instâncias apropriadas, a polícia, assim como diversos setores do Estado, buscou ocupar um espaço para manter sua voz ativa...

Misturados ao direito a informação, prevaleceram interesses diversos, e nem sempre recomendáveis...

Pela ausência de intervenção qualificada que legitimasse sua função social, a polícia opta pela construção de uma imagem que superficializa sua instituição, e esconde crônica incapacidade de responder as necessidades do cidadão de forma efetiva...para tanto conta com o beneplácito da imprensa, que por sua vez necessitava de inside information para robustecer seu espetáculo de terror...

No entanto, essa relação estremece quando a mídia, sempre fiel aos seus desígnios, "desmoraliza" a ação policial para atender o seu público...Nesse jogo todos perdem, pois o aparato corporativo policial não diferencia seus desafetos, e atenta sempre contra a liberdade de imprensa...Por outro lado, a mídia para contra-atacar nivela os policiais com os preconceitos já arraigados na população...

Outro aspecto que deriva desse mesmo contexto é a reação ou cumplicidade de setores policiais a constante ideologização e partidarização da atividade que exercem...embora distintos, se manifestam de forma semelhante...alguns setores buscam o "estrelato" para fortalecer sua "imunidade" aos desmandos políticos, outros necessitam da repercussão midiática para justificar o "apoio" que recebem dos "padrinhos políticos"...são os dois lados de uma moeda...

No meio dessa disputa, o cidadão e suas garantias perecem (literal e figuradamente) com tribunais de exceção...em sede policial e em rede nacional...

A deusa da vitória...

Na mitologia grega Naiq é a deusa da vitória...
Na mitologia do mercado Naiq é a marca dos homens perfeitos, pais de família, superatletas, comportados, sem contradições e homofóbicos...
Uma reportagem do Jornal da Band levantou a possibilidade de rompimento do contrato vitalício que o fabricante de material esportivo mantém com Ronaldo, o fenômeno...

Ora bolas, o que pretende a Naiq...?
Nos fazer crer na sua asséptica conduta no mundo capitalista...
Esta mesma conduta correta da Naiq que os faz explorar mão-de-obra infantil e barata nos países asiáticos...com salários diários de cerca de U$ 1,00...
Esta marca que veste atletas "turbinados" por anabolizantes para romper as barreiras e recordes que catapultam as vendas...
Ou será a Naiq sobra a qual pesam suspeitas de ter "escalado" um recém convulsionado Ronaldo na Copa da França, para combater a marca alemã das três tiras que vestia o time da casa...?

Parece que no altar da "deusa" Naiq Ronaldo é o sacrificado da vez...

A Academia de aluguel...

Não se trata de criticar as pessoas convidadas a ocupar a gestão da cultura em Campos dos G..
Não privo do seu erudito convívio, e sequer posso afirmar quais interesses fariam pessoas com tais currículos participarem de um governo moribundo...
Não há de questionar sua proeficiência acadêmica... nem suas boas intenções...

O problema é emprestar credibilidade, e servir de esteio moral a um governo que adora os acadêmicos, mas detesta o debate científico...despreza estatísticas e pauta sua gestão por medidas cosméticas bem ao gosto do senso comum, que nem sempre significa bom senso...

Vamos aos fatos:
1-Pior educação do Estado.
2-Um dos piores índices de geração de empregos (IBGE).
3-Epidemia de dengue.
4-IDH sofrível.
5-Arrecadação própria (ISS, IPTU) descendente ou estacionada.
6-Transporte público acossado pela ilegalidade.
7-Espaço urbano caótico.
8-47 secretarias e gerências com atribuições sobrepostas.
9-Esgotamento sanitário abaixo do desejado.
10-Falta de planejamento na política de incentivos, que torna o emprego gerado aqui um dos mais caros do planeta.
Etc, etc, etc.

Não vou falar da ausência de política cultural no município, mesmo com uma gerência e duas Fundações...essa é uma tarefa para nossos novos notáveis...

Ahhh, para Dona Arlete, minha ex-professora a qual devo meu gosto pelas letras: biblioteca pública centralizada e insuficiente em um município de 500 mil habitantes e enorme área territorial...e não é à toa que nossa biblioteca Nilo Peçanha permanece encastelada na Pelinca...

Boa sorte, vocês vão precisar...!

O PT e suas contradições...

Creio que se faça necessário uma análise aqui nesse espaço para complementar o comentário no blog do Roberto...

Como já disse o PT surge como uma novidade política nos anos 80, dentro do espectro político partidário recém saído do regime de exceção...

Pela primeira vez um partido se propõe a sustentar sua base em premissas ideológicas...
Cabe aqui dizer que essas premissas já nasceram em conflito...de uma lado o marxismo operário e revolucionário, e de outro uma forte base eclesial cristã...

Dessas matrizes derivaram todo o leque de "tendências" dentro do PT, que às vezes soava para a sociedade, até então acostumada a partidos pilotados por caciques, como um saco de gatos...

Essa visão corresponde de certa forma a realidade, mediada por uma sociedade que acostumou a esconder seus conflitos em nome de um consenso...que sempre tinha os mesmos ganhadores...as elites...no jargão jurídico: é melhor um péssimo acordo que uma boa briga...

Nosso histórico político sempre procurou legitimar uma imagem de paz, na maioria das situações apenas um acerto para esconder dominações e interesses hegemônicos...era a pax dos vencedores...

O PT tinha que arregimentar um capital político sem abrir mão de sua gênese, ou seja, esse intenso embate denominado de democracia interna...

Fiel a sua característica eclesial abraçou o moralismo como bandeira política, trazendo todos os ingredientes da culpa cristã... esse moralismo é que deu "a liga", a coesão que transpassava os conflitos internos...

Em uma sociedade até então amordaçada esse discurso caiu como uma luva, e rendeu resultados, sem, no entanto, cumprir sua tarefa de expor as contradições de nosso Estado, que renovava seu pacto com uma Constituição cidadã em bases jurídicas autoritárias, verticais e elitistas...

A grife PT serviu aos poderosos enquanto não representava uma alternativa real de poder...a grife PT também serviu aos feudos políticos encastelados na burocracia partidária enquanto a operação da máquina estatal também permaneceu longe...a contaminação não os atingia, e lhes dava o monopólio da moral, honra e da verdade...

A experiência de governar logo expôs as contradições que o PT não quis, ou não pode enfrentar...
De imediato as cobranças de sua base de apoio urbana classe média enfraqueceram "a pureza" partidária...

Tontos, sem uma análise correta da realidade, o PT oscilou entre inflexões conservadoras e o cinismo pragmático...

O PT não é mais, nem menos correto do que a sociedade a qual se insere, mas estimulou uma hipocrisia perigosa, que agora apresenta a conta...

Lembram-se da tentativa de discutir concessões dos meios de comunicação ou alguma forma de controle...?
Rechaçada sem qualquer oportunidade de debate democrático...e os livros didáticos no episódio Ali Kamel...?
Ou ainda as teses econômicas do deus-mercado prontas a fornecer material para toda a sorte de chantagem cambial e na politica de juros...
O festejado Bolsa Família sofreu os piores ataques desqualificados, que hoje cessam frente a legitimação promovida por todos os países, centrais e periféricos...

A facção reformista do PT cumpre o seu papel de apresentar um PT palatável e "domesticado", e isso não é só por culpa do partido...é isso que a sociedade exigiu para alçar o PT ao governo e ao poder...nossos parceiros de poder a toda hora nos lembram tais exigências, que são mostradas pela mídia sempre com um viés clientelista e de negociata...Mas nada mas é do que o preço que se paga para manter coeso nosso Estado...tão híbrido entre negócios privados e demandas públicas....

Em Campos dos G. esse fenômeno se exacerba pelas características peculiares de nosso cenário...uma cidade que se confunde com a prefeitura, onde os limites da ação política dentro e fora do Estado se confundem numa relação perversa de causa e efeito...

Mas permanece no PT uma qualidade que ainda o diferencia de outros partidos...sua capacidade de expor suas vísceras e discutir seus próprios desígnios em público, sem poupar seus quadros e caciques...ao contrário dos partidos onde toda oposição interna e externa é entendida como traição pessoal...

Por isso, e talvez só por isso ainda creio no PT como uma instância de transformação da sociedade que não esgotou suas possibilidades...

É verdade, nossos interlocutores, dentro e fora do partido não são os ideais, mas são os que existem, e sem eles só resta a ditadura...

Pensemos, onde e em qual partido um presidente senta em uma plenária e é desancado por seus opositores dentro do Partido...? Qual partido expôs seus líderes a comissões de ética e expulsões como forma de prestar contas a sociedade...?
Qual partido discute alianças com tamanha ferocidade e amplitude, até para os não filiados...?

O PT será aquilo que quisermos...e isso ainda não mudou...O PT é odisséia, makhoul e cia., mas não é só isso...onde uma minoria causa tantos estragos e questionamentos...?

O sonho acabou, mas a realidade nos cobra nossa parte em intervenção e participação, afinal, quem fará por nós o que é nosso dever...?

Entender o PT é fundamental para mudá-lo...e não é possível entender o PT sem entender a nós mesmos...

A falsa guerra da comida...

Como em toda notícia veiculada em escala global há interesses por trás dos vários argumentos em debate...
Com a suposta "guerra da comida" não é diferente...
Vários especialistas já alertavam para uma "rearrumação" global de preços, devido a mudanças de perfil de mercados (inclusão de consumidores) e alteração na cadeia produtiva de alguns países (aumento da industrialização de países periféricos, urbanização acentuada, etc)...
Primeiro é bom que se diga que a distribuição dos alimentos no mundo obedece a mesma lógica das riquezas, ou seja, há forte concentração de consumo nos países mais ricos, em detrimento dos países pobres...
Essa concentração se acentua através dos subsídios que patrocinam uma reserva de mercado interna dos países ricos, e forçam os preços dos alimentos para baixo...
Ainda assim, países como o Brasil respondem com aumento de produtividade que compensam esse desequilíbrio em parte...
Outro aspecto nefasto é a crise econômica gerada pelos mercados financeiros dos países ricos (subprime) que obrigam as economias em desenvolvimento a se protegerem com aumento dos juros, o que desvaloriza o câmbio e oneram suas exportações de alimentos...
Com isso os produtores buscam refúgio em produtos rentáveis como as matrizes para biocombustíveis....
No entanto, esse não é um problema grave para o Brasil que ocupa uma ínfima parte de suas terras agricultáveis com biomassa para combustíveis...

É aí que entra a disputa mascarada pelo alarme mundial...
Sabemos que há atividades que remuneram mais que outras, assim como definem o papel de cada nação no mapa geopolítico...
A produção de combustíveis diante da transição de matriz energética: fósseis para biomassa, será fundamental para o futuro estratégico das nações...
Por isso os países ricos encorajam, através da ONU, debates que opõem comida x combustível...
A maioria de suas fronteiras agrícolas está esgotada, sua agricultura é ineficiente e subsiste a custa do orçamento público desses países...Suas agriculturas não suportam a versatilidade de produzir comida e combustível em escala mundial, com eficiência e preços competitivos...
Então, que se obrigue os países em desenvolvimento a se ocupar dos alimentos, historicamente, detentores de valor agregado muito menor frente ao combustível...

Essa é, em nossa opinião, a verdadeira guerra...a guerra do combustível...

Os EEUU e a Europa pretendem aplicar aos biocombustíveis a mesma lógica de dominação e concentração que perduraram ao longo de boa parte da história da humanidade...

Penúltima parada...

Prosseguem as negociações entre garotinho e psdb, para que o napoleão da lapa possa pousar no ninho tucano...
De verdade, garotinho ainda não se mudou de "mala e cuia" devido a um acerto entre o napô e a cúpula tucana fluminense, pilotada por zito...
Não cabe criar arestas durante o processo eleitoral, e açodar os candidatos do psdb, inclusive os candidatos a reeleição com a chegada do napô...
Um exemplo é Itaperuna....
Nessas cidades, o napô detém seus acordos que contrariam a base tucana...
Salvo esse detalhe, o casamento já teria se consumado...
Esse desfecho parece inevitável a um projeto político que se erigiu sobre uma única proposta...eleger garotinho a presidente...
É legítimo a um político desejar se tornar mandatário maior de seu país...
O grande problema é submeter tudo e a todos à sua volta a esse interesse, desrespeitando conjunturas e ignorando problemas estruturais nos locais onde exerce seus "domínios"....
As pessoas em torno dessa perspectiva não se filiam a propostas ou teses de governo, e sim a pessoa...daí tantos lances de rupturas, traições, reconciliações e novas brigas durante o caminho...
No cenário fluminense o projeto de garotinho ganha alguma sobrevida no ninho tucano pela imposição de José Serra ao psdb de angariar um palanque no RJ...como o único disponível era o napô, juntou-se o inútil com o desagradável...
Mas a inflexão a direita do napô já se desenhava desde sua aliança com césar maluco maia...sua forma de fazer política inviabilizou qualquer chance de interlocução com partidos de esquerda, quanto mais os da base aliada ao governo federal...
Hoje, por mais paradoxal que pareça, garotinho napô critica a política econômica de Lula, mas corteja FFHHCC, Arthur Virgílio & CIA, justamente os maiores baluartes das privatizações e do Estado mínimo...

A história demonstra que trajetórias políticas como a de garotinho napô tendem a inanição, e se resumem, ao final, a disputas paroquianas como a que protagonizou com neinha e bacellar...

terça-feira, 29 de abril de 2008

Rock alternativo para construir alternativa....

O grupo Avyadores do Brazil se confunde com a própria história de resistência cultural e política dessa cidade...
Talvez por isso sofra o descaso das autoridades culturais dessa cidade, afinal, Luiz Ribeiro e sua trupe não se curvam a mão domesticadora dos dirigismos governamentais...

Me recordo do Rock Brasil Popular, realizado na Baronesa da Lagoa Dourada, onde funciona hoje uma creche...A festa era para a campanha do então candidato Lula...isso nos idos de 1989...guardo o cartaz até hoje, realizado a muitas mãos, dentre elas de Renato Barreto, Afrânio e o artista das letras, Paulo Banguela...

Mais uma vez os Avyadores estão aí, na luta...! Vale o show...pelo ótimo rock, e pelo significado da banda...

Todos a Taberna Dom Tutti, nessa quarta-feira, a partir das 22 horas...Não perca, e não se perca!!!!

O seqüestro...

A quem interessa que a direção do ex-pt mantenha a possibilidade de uma terceira via refém da bu(rr)ocracia partidária e dos interesses de makhoul, odisséia, hugo "dinizinho feizi totô" e neinha...?

Aonde essa estratégia levou o ex-pt...? Ao reconhecimento e apoio popular...? Ou ao descrédito e achincalhamento...?

Quem ganha se o ex-pt não enxergar que seus atos desqualificam a interlocução do partido com os setores que se apresentam como mudança...?

Ganham arnaldo, mocaiber e garotinho...Justamente os que hoje fazem carga contra o movimento autônomo e suprapartidário que se espalha pela sociedade...

Será que a direção do ex-pt trabalha para esses três grupos, e "vende" aos três a certeza de que manterão sob cárcere qualquer iniciativa que lhes escape ao controle...? Não se sabe, mas é assim que parece...

Quanto será que a sociedade deverá "gritar" nos ouvidos "surdos" (talvez entupidos por milhares de motivos) da ex-direção do ex-pt para que se submetam a um movimento do qual sempre estiveram contra...

Quem ganha com o ex-pt no governo alexandre macabro...? a sociedade...?
Quem ganha com a insistência do ex-pt em NÃO admitir seus erros....?Quem perde...?
Qual o verdadeiro papel do ex-pt nesse "jogo"...?

Quem são os "donos da banca"...?

A natureza dos mandatos representativos...

Todo grupo ou ajuntamento político, quer seja partidos, associações, sindicatos, governos em quaisquer níveis são expressões de representatividade exercidas através de mandatos...
Diferente das instituições hereditárias, como as monarquias, o poder dos mandatos é temporário e revogável, ou seja, têm tempo de duração e podem ser revogados, desde que os requisitos para tais rompimentos estejam presentes e as regras pré-estabelecidas sejam respeitadas...

Não há mandato de prefeito, governador ou presidente intocável...muito menos nas direções partidárias...

Quando os atos dos mandatários põem em risco a coesão dos grupos que representam, movem-se as instâncias responsáveis pelo restituição da normalidade do grupo...

Fora essas regras subsistem os golpes e rupturas institucionais, que não é nosso caso...

No Partido dos Trabalhadores esgotaram-se as possibilidades de consenso, e autoridade daqueles que têm o dever de zelar pela legenda, e não apenas pelo interesse da maioria...que há muito perdeu a legitimidade pela natureza dos atos praticados junto ao (des)governo e as denúncias que sobre ele páiram...

Durante todo esse processo a direção partidária não apresentou nenhuma capacidade de equilibrar sua estratégia de poder com a tradição política da legenda, e assim desfigurou qualquer traço de independência e defesa de princípios que simbolizam o PT, pelo menos o que restou deles...

Acuados pelos passos equivocados, emparedados pela necessidade de confirmar e justificar seus erros, permanecem na rota suicida que soterrará a alternativa proposta por setores mais amplos que a bu(rr)ocracia partidária...

Esse precipício não pode ser o destino de todo PT, e é hora de assumir a direção (no sentido figurado e literal)...

Olhar adiante...

De certo que demarcar diferenças na disputa política é fundamental para orientar o eleitor nas suas escolhas...
Esse processo é irremediável, e deve ser retomado todas as vezes as quais restarem dúvidas quanto ao caráter original de cada opção que se apresente como alternativa a grupos já estabelecidos...
Nesses últimos meses, esse papel cabe a rede blog, movimento criado como espaço de discussão política, que não se insere nos meios tradicionais de comunicação e debate político, já saturados pela hegemonia de grupos que se revezaram no poder ao longo desses últimos vinte anos...

Creio que chegou a hora de apontar para a real diferença entre eles e uma possível terceira via...
Essa distinção se dará nas propostas, na forma de fazer política e na maneira de se relacionar com o eleitorado e com todos os demais cidadãos dessa cidade, eleitores ou não...

Um dos argumentos repetidos à exaustão por esses grupos que disputam o mesmo espaço e a mesma forma de exercer poder, é que o povo não enxerga outra forma de linguagem, como se fosse a cooptação e "compra de votos" o único canal de interlocução possível...

É preciso ter coragem para dizer aos eleitores como esses grupos do poder os tratam, e dizer as conseqüências dessa relação nefasta...não é fácil, mas é nosso único caminho para acumular capital político, mesmo que não repercuta na quantidade de votos que esperamos...está na hora de pensar em qualidade do voto...

A conta da satisfação de desejos imediatos é alta, e a sociedade precisa ouvir isso, ainda que não goste...uma campanha é uma oportunidade de reflexão e debate de temas incômodos, e não apenas falar o que todos gostam de ouvir...isso eles já fazem, e com mais proeficiência que nós...

A agenda da disputa não pode ser a mesma que nos desfavorece...é hora de apresentar nossa agenda...e confiar nela...
Não basta ser diferente, tem que parecer diferente...

Crime Global S/A....

Mirna Rincón, a Mexican legislator, after a call last year saying that her son had been abducted. Jorge González/Notimex
"Mirna Rincón, legisladora mexicana, depois de uma ligação no ano passado que dizia ter sido seu filho seqüestrado"

Primeira página do New York Times (www.nytimes.com) trata de um um velho conhecido nosso...

A extorsão praticada a partir de prisões mexicanas, onde a vítima é levada a acreditar que uma pessoa da família está em poder de "seqüestradores"...

O "resgate" pode ser em dinheiro, depositado em alguma conta, ou jóias colocadas em algum local público...

A foto acima é de uma deputada mexicana que acabara de receber um telefonema desse tipo...

A reportagem diz que o México está em pânico com tais crimes, e que jornalistas tiveram acesso a informação que os celulares são mantidos graças a "mesada" de U$50,00 mensais pagos aos guardas...familiar, não...?

Outro crime comum é o estelionato, e o próprio Mr Ortega, chefe de polícia da capital mexicana, Cidade do México, recebeu um telefonema que tratava do resgate de um prêmio de U$ 50.000,00 em concurso que ele nunca tinha apostado...

Como se vê, exportamos tecnologia...O crime lá é chamado de seqüestro virtual (virtual kidnapping)...

Ato falho...

Agora cedo, em entrevista ao programa oficial da PMCG, alexandre macabro deu uma escorregada que deveria chamar a atenção dos promotores federais ou estaduais...

Para responder questões do PSF, e do seu financiamento, bem como a questão de concurso, macabro disse que as verbas federais apenas são utilizadas na compra de medicamentos e na manutenção da infra-estrutura dos postos...

Ok, tudo bem...mas na seqüência, macabro deixa escapar que as contratações são custeadas com verbas municipais...e ROYALTIES...ué, não havia ou há proibição para utilização desses recursos na contratação e pagamento de pessoal...?

Deixo a dúvida aos especialistas e quem puder responder...pode ou não pode...?
Se for proibido, cabe uma interpelação ao prefeito para explicar sua fala, ou não...?

Razões de Estado e de Governos...

Na maioria dos governos, os estrategistas da propaganda tentam criar uma confusão entre razões de Estado com as razões de seus governos...

Como sabemos as razões de Estado perpassam a sazonalidade dos mandatos, e são aquelas responsáveis pela própria coesão dessa organização...questões tributárias, constitucionais, previdenciárias, etc, são tópicos que, embora partidarizados, dizem respeito ao funcionamento das atividades precípuas dos Estado, como garantia a saúde, proteção ao idosos, direito a educação e as demais garantias individuais...

É comum administrações se apropriarem de questões de Estado, e através da ideologização partidária, imporem sua teses como se fizessem em nome do interesse estatal...Foi assim por exemplo com as privatizações na era FFHCC...o Farol de Alexandria...

Na via inversa, essas mesmas administrações procuram dar as suas ações governamentais status de questões de Estado, como forma de "imunizar" tais medidas com a "embalagem" dos interesses que páiram acima dos conflitos político-partidários...

Essa é a tentativa que faz alexandre macabro ao denominar seu governo como "de paz"...
Essa "paz" do seu governo seria indispensável ao funcionamento da máquina adminsitrativa e ao bem estar social...como se na sua ausência apenas restasse a barbárie...

No entanto, uma observação mais aproximada revela as verdadeiras intenções sob a pintura de fachada...

Primeiro atribuem a turbação da "paz" a grupos externos e "inimigos", e não às suas ações escusas e ilegais que provocaram toda a investigação e ruptura institucionais...ou seja foram os "inimigos do povo" que provocaram tanta confusão, e não as suspeitas de corrupção do seu governo....

Confundem a Paz do Estado com a pax do governo...

Essa estabilidade (pax) do governo foi duramente atingida por desvios desse próprio núcleo de poder...o lema é "governo de paz"...a paz administrativa ou estatal passaria a ser prerrogativa de sua gestão...

Agora, para reconstruir os escombros do governo, vinculam essa premissa de seu governo como se fosse primordial ao Estado...

Usam essa vinculação como "chantagem" junto a sociedade, com a qual pretendem dividir o ônus dos erros que cometeram, e sobre os quais nunca admitiram, e não admitem responsabilidade...

Cometeram toda a sorte de irregularidades à revelia da sociedade civil, e uma vez desnudados os propósitos sórdidos, querem compartilhar com essas entidades a tarefa de reconstruir sua credibilidade como se fosse a própria credibilidade do município....

Muito estranha também a posição dessas entidades convocadas para dar o verniz de honestidade a esse resto e governo...

Durante toda a crise não se ouviu das instituições de classe empresarias, ou conselhos profissionais, ou qualquer outra, uma manifestação de repúdio ou uma fresta de análise da situação...

Será que se filiarão às razões de governo...ou defenderão às razões de Estado...?

Mulher de malandro...

Com o perdão das ativistas contra a violência doméstica, não podemos deixar de associar os ex-petistas que hoje controlam o ex-partido a mítica figura da mulher do malandro...

Após o criticado desembarque em um governo sobre o qual já pesavam várias suspeitas, o ex-pt assistiu o esfacelamento do Telhado de Vidro sobre suas cabeças...

Tentou desvincular sua "imagem" dos acontecimentos, sem sucesso...

O ex-pt teve um dos seus nomes incluído na ação de improbidade, a "popular neinha", que até bem pouco tempo trocou os garotinho por alexandre macabro...

Com todos esses estragos, a tarefa do ex-pt em se apresentar como alternativa a todo esse descalabro parece difícil...

Ficará impossível, se os ex-petistas makhoul, odisséia, ano(r)mal e hugo "dinizinho feizi totô" "balançarem" o rabinho para uma "nova" aliança com alexandre macabro...

Inacreditável...até onde vai esse pessoal...?

Caberá a oposição do ex-pt apresentar uma reclamação formal ao Diretório Estadual, e promover a intervenção na instância municipal para que o ex-pt continue apanhando como mulher de malandro...

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Declaração de independência...

O professor Roberto Moraes em seu blog resumiu em palavras os sentimentos que nos engasgam...
Emprestamos e repercutimos aqui nesse espaço o texto...o sentimento que nos une é esse:

Quem teve chance e em vinte anos não fez, perdeu a chance e a vez...

"Ta na hora de mudar o Muda Campos!

Esgotou-se. Não cumpriu o prometido e desvirtuou-se a serviço de um projeto político pessoal. A cidade neste período se enriqueceu e se empobreceu simultaneamente. Os royalties que inundaram a cidade, especialmente nos últimos dez anos, fizeram crescer o interesse pelo controle do poder por parte daqueles que tinham e ainda têm demandas privadas.

Junto aumentou a pobreza e a dependência.Os empregos não vieram, mas felizmente aumentou a capacidade daqueles que podem fazer e construir algo novo, além de ajudar na partilha do governo. A população não quer um déspota e nem um “banana” que vive a gritar pela Paz.
Demandamos políticas públicas mais transparentes e eficientes com os generosos recursos que o município dispõe.
O Muda Campos já completou mais de 20 anos e seu tutor continua a querer tutoriar pedindo mais outros vinte, fingindo-se de alternativa.Nem criador, nem criatura, o povo já tem agora uma outra cultura e não suporta mais miniatura.
Tem-se hoje tantos cifrões quanto senões.
Novas pessoas, novos métodos para a busca de boas e eficientes políticas públicas que acabaram sendo deixadas de lado, enquanto aumentava apenas o disse-me-disse, em meio ao emaranhado de agressões pessoais e de desvios de recursos e de sonhos.
Há muitos municípios pelo país avançando nas suas gestões com muito menos recursos financeiros ou técnicos. Seriedade, rigor, trabalho árduo e abertura de espaços para novos gestores, numa máquina mais enxuta e profissional na prefeitura de Campos podem produzir melhorias inimagináveis.A oportunidade faz a ocasião.
O fato de não se ter criado forças políticas alternativas, para ocupar o espaço surgido em meio aos desmandos e, a esta falsa polarização, poderia ser um problema, se a conseqüência fosse uma paralisia, mas por diferentes caminhos, ela está sendo rompida, não sem a ajuda dos dois pólos que continuam a se digladiar falando mal um do outro, sem nada de novo apresentar ou oferecer a àqueles a quem pedem apoio para seus novos vôos.Um novo caminho é irreversível, mas não há porque ter açodamento e nem se pode aguardar desenlaces naturais. O caminho há que ser construído no próprio caminhar.
Campos merece algo melhor!"

por Roberto Moraes

Terrorismos...ou "manual folha de boas maneiras e etiqueta política"

Existem várias denominações para o terrorismo: fundamentalista religioso, de Estado, narcoterrorismo, etc...

Aqui, em Campos dos G., se fortalece o terrorismo de imprensa...aquele que sob a desculpa de alertar a opinião pública, exacerba as cores dos conflitos que relatam, sempre em nome de interesses escondidos...

Notem as pequenas doses de terrorismo jornalístico, que primeiro mistura todas as manifestações do sábado na "vala comum", alerta para possíveis confrontos, e depois atribui a essas manifestações "prejuízos" ao comércio local...

Por fim a pérola: quer delimitar "espaços" para manifestações como verdadeiros "currais"...

Alguém precisa ao gendarmes da Folha dizer que o passeio público é de todos, e não uma extensão das lojas, como pensam alguns...outro é o respeito ao direito constitucional à livre associação e manifestação...

A atividade comercial não é a única coisa que pessoas façam no Centro da Cidade...ainda bem...

Leia as gotas de veneno para matar democracia...

"Reflexos
No sábado, por exemplo, o comércio do Centro da cidade estava tendo um grande movimento. O alvoroço de manifestações levou alguns comerciantes a fechar suas portas no meio da manhã. Perderam a metade de um dia promissor em se tratando de vendas. É preciso definir áreas para manifestações. Todos gostam de fazer no Centro em horário nobre, quando o comércio está para fechar, de modo a contabilizar pessoas que passam como se fossem manifestantes. "

"Definir local
Que seja identificado em Campos uma área destinada a essas manifestações, que não seja no Centro. Aí será até possível fazer estimativa do apoio popular que cada uma delas recebe. Para os políticos, isso seria um absurdo. É apenas uma questão de cultura, e cultura quando muda é na maioria dos casos sinal de evolução. "

Impregnada de preconceito ao tentar "hierarquizar cultura" como monopólio daqueles que se manifestam em locais pré-determinados...ou sequer se manifestam, afinal está tudo ótimo...
Quem sabe colunas de jornais, ou rádios todas regadas com subvenções oficiais sejam esses espaços...?
O "manual das boas maneiras e etiqueta política" é revelador da tentativa de meios de comunicação de pautar o comportamento político da população...

Como bem disse Roberto de Moraes em seu blog, mais um recibo do incômodo...

São aqueles que sentem desconforto na presença de manifestações independentes e com propósitos distintos desses que (des)governaram essa cidade, com o beneplácito da imprensa de aluguel...

Segundo Turno...

Como o líder da enquete não alcançou os 50% mais um, chamamos nossos leitores para votar na simulação de segundo turno...
Esta aí do lado esquerdo...
Confira os resultados, e tire suas conclusões...

Obama "povão"

Foto de Jae C. Hong/Associated Press

O New York Times em sua versão eletrônica de hoje traz uma matéria de Jeff Zeleny e Adan Nagourney, onde relatam uma mudança de estratégia da campanha de Obama após a derrota na Pensylvannia..

O senador foi orientado por assessores a trocar grandes eventos de massa pela campanha corpo-à-corpo, bairro por bairro...

Atribuem a derrota de Obama nas últimas prévias a um suposto distanciamento de Obama das bases populares, que começariam a enxergá-lo como inacessível...Este aspecto torna-se mais perigoso quando se disputa com uma mulher, que por motivos naturais, associa sua imagem a mãe e companheira, muito mais palpável para eleitores das camadas trabalhadoras, ou blue-collars voters...

Os estrategistas de Barak Obama querem que ele explore sua origem humilde, e o fato de seu primeiro emprego ter sido em um centro de apoio e recolocação de trabalhadores siderúrgicos...

Como se vê na própria foto, campanhas podem ser decididas em mega eventos, grandes produções de mídia, mas o elemento da proximidade com eleitor, em uma aproxiamção "paroquial" pode fazer uma diferença devastadora...

Bom exemplo para valorizarmos nossas possibilidades aqui em Campos dos G., com os recursos e discursos que temos...


A quarta via...

Na ausência de uma alternativa eleitoral que seja distinta dos grupos que hegemonizaram o poder nesses últimos 20 anos, resta-nos a quarta via:voto nulo...
Em um país onde o voto é um direito/dever, ou seja, há uma obrigatoriedade formal para exercício do sufrágio, nada mais normal que se opte por votar em branco ou anular o voto...

Nas democracias européias e estadunidense o comparecimento é facultativo e abstenção se revela no ato de não se inscrever para votar...

Engana-se quem imagina ser a abstenção uma forma de protesto, ou ainda apenas uma "falta de opção" dentre as colocadas no pleito...

Como uma renovação do contrato social, que delega novos mandatos aos seus representantes, o voto é em sua essência a tentativa de solucionar problemas que afligem ao cidadão...podem ser questões estratégicas e de longo prazo (previdência, política econômica, etc.) ou situações corriqueiras e afeitas a sobrevivência imediata...

Altos níveis de comparecimento, ou de votos válidos, podem transparecer um conflito de grandes proporções, onde todos os setores sociais, insatisfeitos, buscam a alternativa pelo voto...
Podem, por outro lado, significar a confirmação de contratos, através do instituto da reeleição...

Em nossa Campos dos G., o voto nulo é, infelizmente, uma decisão baseada na falta de opção...
A polarização entre arnaldo e garotinho não mais encerra as ansiedades de uma parte da população...

Esse setor não enxerga possibilidade de intervir no processo político...
Já dissemos aqui, em texto semelhante, que todas as formas tradicionais de luta política estão sufocadas...

Embora a construção de uma terceira via obedeça aos limites formais institucionais (partidos, convenções, etc), a sua estrutura política e apresentação têm que fugir do estilo já conhecido...

A novidade tem que ser inédita em "embalagem e conteúdo"...

Na ausência de uma terceira via que angarie esses sentimentos de insatisfação, a saída é o voto nulo...a quarta via...

domingo, 27 de abril de 2008

Vantagem rubro-negra...

Encerrado o match entre Flamengo e Botafogo, o team da Gávea saiu em vantagem por um goal...
O jogo teve um half-time cheio de faltas e com poucos chutes a meta...
Com a escalação dos dois teams com prioridade para o bloqueio do setor médio da cancha de jogo, o placar se manteve inalterado...
No second-half o coacher rubro-negro, Joel Santana, mexeu no time e colocou o os forwards Diego Tardelli e Obina...
Com menos jogadores na linha média, e mais atacantes flanqueando o jogo, o Flamengo marcou seu goal através do Obina...

Resta ao team alvi-negro marcar dois goals se quiser ganhar o título no tempo normal...

Veremos...por enquanto é parabéns a maior torcida do mundo....

Botando a mão em cumbuca....

Foi anunciado fechamento da transação que criará a maior operadora de telefonia do país, uma supertele...
A fusão da Brasil Telecom (BrT) e Oi foi "apadrinhada " pelo governo Lula, que determinou ao BNDES um aporte de recursos para financiar a compra...
Tudo ótimo caso não fossem alguns "senões...

A Brasil Telecom está envolvida em uma disputa que envolveu espionagem, chantagens, jornalistas submissos a interesses escusos, censura, retaliações de toda a sorte, e lances típicos de filmes policiais...O último capítulo recente foi a degola do blog Conversa Afiada do jornalista Paulo Henrique Amorim, que gerou a solidariedade de Mino Carta (Carta Capital) que retirou o blog do Mino...
Por trás dessa confusão o banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity, conhecido por utilizar métodos de quaisquer natureza para atingir seus objetivos...
O CITIGROUP demandava Dantas em alguns litígios, e aceitou retirar essas reclamações judiciais para que o negócio fosse sacramentado, assim venderia sua parte da BrT, e engordaria seu caixa da matriz que está com um buraco por causa da crise subprime...
Outros beneficiados são os donos da OI, Carlos Jereissati (irmão do Tasso, senador do PSDB pelo Ceará) e Sérgio Andrade (Andrade Gutierrez) que comprarão um gigante sem desembolsar um centavo, por conta do aporte do BNDES...
O governo tenta justificar as bençãos e esforços para encerrar essa questão sob o argumento da criação de uma super empresa brasileira...A pergunta: o que o contribuinte tem haver com isso, fomos consultados, ou receberemos os dividendos...?

O fato do filho de Lula ser um dos sócios de uma empresa, que mantém negócios com a OI, seria um ótimo motivo para o governo ficar de fora dessa celeuma...

Em desfavor de Daniel Dantas continuarão as ações criminais da Vara Federal paulista e a investigação na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) autarquia que fiscaliza e regula o mercado de ações...e mesmo assim ele deverá embolsar, via Opportunnity, cerca de 150 milhões de dólares, no término da compra/fusão...

Ainda resta ao governo outro ônus...mexer nas leis que impedem essa aquisição...
Não há justificativas para enfrentar tantos possíveis desgastes...ainda mais em ano de eleição...

PS: Daniel Dantas tem fortes ligações com Zé Dirceu...

Segundo turno...

Se forem mantidos os resultados da enquete, com Dom Roberto Moralles em primeiro com 47% das intenções de voto, seguido pelo Arnaldo Popozão Melancia Vianna com 23%, teremos uma simulação de segundo turno...

A próxima enquete apresentará os nomes de Dom Roberto e Arnaldo Popozão...aguardem

Detalhes...

O diabo mora nos detalhes...
Esse texto extraído da versão eletrônica da revista Carta Capital traz uma observação acerca do papel da rede Globo, e sua relação com órgãos de controle de suas atividades...
Mas o interressante é o desfecho da questão da justiça na corte do STJ, que ainda está em curso...
Pode ser coincidência,mas o ministro que adere a tese da Globo é um velho conhecido nosso...


"Uma ditadura global

Está empatado, em 1 a 1, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) um processo que se arrasta desde 2000, com uma multa aplicada pela Justiça do Rio de Janeiro à TV Globo. Em jogo, além da multa de 5 milhões de reais (valor não corrigido), o respeito às normas legais de classificação de exibição das novelas. No caso, o folhetim eletrônico A Próxima Vítima, que foi retransmitido no programa Vale a Pena Ver de Novo. O enredo da novela tem uma série de assassinatos, cenas de sexo e violência. Foi veiculada após as 20 horas. A repetição, no entanto, seria feita na parte da tarde. A emissora comprometeu-se no Ministério da Justiça a readaptar a novela para o horário vespertino. Segundo a promotora Patrícia Pimentel, o Ministério da Justiça encaminhou ofício do Ministério Público informando que “a adequação ao horário livre não estava sendo cumprida”. Portanto, foram veiculadas cenas “inadequadas às crianças e adolescentes”. A pena foi calculada no valor de 20 salários mínimos “por cena de violência ou sexo exposta”, com valor sendo revertido para o Conselho Municipal dos Direitos da Criança. A Globo perdeu no Rio de Janeiro em primeira e segunda instâncias. Recorreu ao STJ. A relatora manteve a decisão e o ministro Humberto Gomes de Barros decidiu contra a punição. Aceitou a tese da defesa de que a emissora não teve o direito de se defender. Para a promotora Patrícia Pimentel, as cenas exibidas dispensavam explicações. A Globo agiu como quis."

Ele mesmo...o meritíssimo que reconduziu alexandre MACABRO ao cargo parece gostar de agradar aos poderosos...

Exemplos...

Assistir ao bom programa Globo Rural pela manhã de domingo me faz confirmar aquilo que já intuimos...
Nem sempre soluções de políticas públicas para benefício da população passam por gastos exorbitantes...
Na maioria das vezes, o gasto exorbitante acontece por erros de planejamento, ou por desvios de conduta, ou ambos...
A cidade de Fernandópolis, interior de SP, teve um projeto de geração de renda mostrado no programa de TV...
A municipalidade doou maquinário simples (uma fritadeira, uma máquina de processar e cortar e uma máquina seladora) para que quatro mulheres, na sede da paróquia local, desenvolvam atividade de industrialização da mandioca...
Dos vários produtos o destaque é a "mandioca chips"...
Trata-se de salgadinho frito e envasado naquela associação, e revendido na cidade e região...
O empreendimento, com assessoria técnica do SEBRAE, rende cerca de duzentos reais mensais a cada sócia, e exige reinvestimento mensal de mil reais, já custeado pela atividade...

O negócio ainda está no início, e pode se multiplicar e agregar outros moradores na cadeia produtiva, ainda restrita às quatro pioneiras...

Aqui em Campos dos G., o FUNDECAM foi na contramão, e privilegia a concessão de incentivos a "grandes" empreendimentos, que não retornam e não justificam os investimentos públicos destinados...E
Essa escolha é concentradora de renda, ao contrário do exemplo acima...
Não somos ingênuos a ponto de defendermos uma política de incentivos exclusiva a pequenos e médios negócios...Campos dos G. guarda peculiaridades que não permitem simples adaptação de experiências alheias...
A consolidação de um pólo econômico, que transformem os royalties em desenvolvimento econômico, requer empreendimentos de larga escala, que por sua vez requerem plantas grandes...
Porém, a estratégia de atração desses investimentos não pode ser apenas o dinheiro fácil do FUNDECAM...devem ser feitos estudos aprofundados, com a repercussão dos impactos, a taxa de retorno, enfim, os prós e contras...
Aqui, infelizmente, tudo foi realizado a toque de caixa, para satisfazer acordos políticos e interesses, nem sempre defensáveis (ao menos em público)...
A fábrica de massas em Baixa Grande esta à beira do fechamento, e os pouquíssimos empregos que gerou ainda não são remunerados desde janeiro...

O PT de makhoul, anormal, odisséia e neinha...

Se havia alguma chance de salvar as aparências, e limpar os respingos de lama da roupa já embolorada por práticas autoritárias na condução do ex-partido, essas afundaram junto com o governo TITANIC alexandre macabro...
Aliás TITANIC é uma boa imagem para esse (des)governo...Grande e desnecessário, para impressionar a "concorrência", sem controle, e na hora que afunda, tenta garantir o resgate da primeira classe ao som de música para "distrair", enquanto as classes inferiores se afogam...
O arrolamento de neinha como denunciada por improbidade coloca o ex-pt dessa gente sob o mesmo telhado de vidro...ou no mesmo camarote de terceira classe...
Veremos se os gênios do ex-pt vão querer servir de "guarda-chuva" para alexandre macabro não se "molhar" na tempestade que se abate sobre seus (des)governo...

Cumulus nimbus...

Cumulus nimbus é o nome dessa nuvem aí da foto...
É a nuvem das tempestades, e pior: dos relâmpagos...
Poderíamos dizer que o tempo que resta ao ALEXANDRE MACABRO será "carregado" como essas nuvens, com um agravante detalhe...não há esperanças de que as "nuvens" se desfaçam rápido...
Emparedado pela crise que o afastou, MACABRO tenta reivindicar uma nova "chance", e dar ao seu último suspiro na política, ares de cara nova...
Imposível...
Boa parte dos seus principais assessores estão presos....
Sobre os demais ainda pesam suspeitas e novas ações de improbidade...
Em um trecho das escutas, um dos seus principais auxiliares deixa claro o perfil político de MACABRO, sob a ótica dos seus: "um banana"...
No desespero para retornar a cadeira, para qual não demonstrou nenhuma aptidão, MACABRO hipotecou o próprio poder que lhe foi restituído, haja vista que não possuía capital político algum para negociar....
Diante de tantas evidências, o figurino "novo" que tentam lhe vestir já vem roto e remendado...
Não há alternativa que garanta a MACABRO reconstruir sua imagem dessa ou de qualquer outra forma....
Embora personificados na imagem do prefeito, os compromissos que atolam MACABRO nesse pântano de corrupção, envolvem interesses de muitos interlocutores:parlamentares, empresários, servidores, etc,etc....
Não há mais como consertar esse "modelo" de gestão inventado por garotinho napô, ampliado por arnaldo popozão e explodido sob alexandre macabro...

Agora é hora de apresentar outro modelo, com novos gestores...

sábado, 26 de abril de 2008

Importante primeiro passo...Sin se puede....

A despeito do sentimento de nostalgia despertado na militância, e de toda uma catarse entre militantes de várisas de gerações (08 a 80), a avaliação da maioria é que foi um sucesso...a distinção entre as análise repousa no alcance da repercussão do ato público...
Ainda é cedo para diagnosticar se houve uma "chacaolhada" na letargia cívica campista...
Rompemos a inércia...mostramos capacidade de articulação adormecida há muito tempo, e que nem sabíamos mais possuir...

Foi legal ver crianças no aprendizado democrático...ótimo ensinamento dos pais...
Outro ponto importante foi a manifestação "parasita" do napô da lapa, que mesmo com recursos para convocação muito superiores, e na carona do "chega de palhaçada", reuniu menor quantidade de manifestantes...sem falar nos oradores que disputavam o "puleiro" elétrico....
Barbosa Lemos & famiglia, Nelson "Cahim", dentre outros...

Nem vale à pena analisar a "manifestção" dos MACABROS...ridícula demonstração de falta de bom senso e vergonha na cara...!

Com todo efeito motivador de um evento como esse, não cabe descansar nos "louros" da vitória...ocaminho é longo e árduo, e apenas demos o primeiro e fundamental passo....

Parabéns a todos nós e a Campos dos G....Nenhum incidente e a sensação de que começamos a escrever novas páginas de nossa história...

A bolha...

O gesto de assessores de Alexandre MACABRO, que cercearam o trabalho de algumas emissoras e órgãos de imprensa durante a coletiva concedida na sede da PMCG reforça nossa tese de que tentarão manter o prefeito isolado e a salvo, porém destituído de qualquer ingerência nas decisões...
MACABRO funcionará como boneco de ventríloquo...
Foi estrategicamente colocado dentro de uma "bolha" para conservar a imagem que desejam imprimir ao MACABRO em uma suposta "FASE II" do seu (des)governo...
Nenhuma pertubação ou discenso, como perguntas inconvenientes de repórteres xeretas, principalmente, no momento de ápice do espetáculo dramático que foi cuidadosamente encenado...
Família, religião, frases de efeito e sem conteúdo, e o maior acinte: "a volta sem rancores", a pose de magnânimo para quem não detém condições para expressar tal sentimento, em virtude da posição delicada a qual se encontra...

O discurso que pretende humilldade é arrogante, pois não cabe ao MACABRO nenhuma das qualidades que se atribui.

Clemência e sem rancores é quem, diante das injustiças, não se utiliza da vingança...o que não é seu caso, pois não sofreu nada menos que merecia e provocou para si...

A entourage xandinista, porém, cometeu um erro grave...comprou briga com uma rede televisiva que não depende de contratos "comerciais" com o poder público, nem com qualquer outro anunciante...haja vista sua capacidade de financiamento em outros "empreendimentos"...

Pode se transformar em espaço para mais desgaste da gestão moribunda...abriu um novo flanco para quem já não têm forças para se manter de pé..

Os asseclas do MACABRO, para protegê-lo, abriram mais um flanco...

Simbologias...

Segue a Folha da Manhã na tentativa de redimir o MACABRO, e recuperar a abalada credibilidade de ambos...
Uma foto bem editada é capaz de incutir no imaginário algumas simbologias, que os detentores do poder adoram...

Perceba as imagens religiosas e a atitude do fotografado com o gesto de "arregaçar as mangas"...

As imagens de cristo crucificado e maria associam sofrimento e martírio ao prefeito, que posa de vítima inocente, cuja carreira e a gestão foram sacrificada...

Desconsideremos a gravidade de imagens católicas em repartição pública de um estado laico...

O paletó pendurado humaniza o mandatário, e o local da foto, o gabinete, demonstra que o dono da cadeira volta ao seu habitat.

Nada mais apropriado para transparecer "a nova fase" que a Folha tenta empurrar "goela abaixo" da população, como se existissem dois MACABROS, um pré e outro pós-telhado de vidro...

Na matéria prós e contras, apenas dois depoimentos contrários, enquanto a esmagadora maioria "fala" em esperança e um novo momento...

Um primor de manipulação e desfaçatez...

De olho no cadáver...

"O Partido dos Trabalhadores decidiu entregar os cargos que ocupava na administração municipal. No entanto, com essa mudança do quadro político, nós temos que reunir o partido para tomarmos um posicionamento”.
Hugo Diniz - Presidente do PT em Campos

"Acho que decisão judicial cumpre-se e, quando não estamos satisfeitos, recorremos. Não tenho nada contra ou a favor de ninguém. Apenas observo esse terremoto na nossa cidade. Ainda vai haver discussões sobre isso, mas depois tudo volta ao normal. Há um conformismo que parece natural na sociedade, talvez herança das raízes judaicas-cristãs (sic)”.
Makhoul Moussallem - Médico e petista

“Desde a primeira decisão da Justiça, que deferiu a volta de Mocaiber, estávamos na expectativa disso acontecer. Agora, muita coisa terá que mudar, porque do jeito que estava não dá para continuar, mas precisamos unir forças para que em outubro possamos ter nova governabilidade. Quem usou de forma equivocada recursos públicos precisa ser punido”.
Odisséia Carvalho - Diretora do PT

Como o marido surpreendido pela esposa, no quarto do casal, de cuecas com a amante e diz:"não é nada disso que você está pensando" ou "posso explicar"...
A fala de Odisséia e Hugo "dinizinho feizi totô" é previsível, e deixa nas entrelinhas a demonstração do apetite insaciável pelos cargos, na esperança de reconstruir a "brilhante" estratégia despedaçada junto com o telhado de vidro...
Com o enfraquecimento de allkayde macabro, os nossos gênios da raça imaginam que uma volta ao governo poderia lhes conferir mais peso e espaço político do que a figuração que se prestaram no período pré-telhado...
Pobres iludidos...

Agora, a fala do Mr Makhoul, o médico e monstro, é um primor de idiotice e superficialidade para quem gostaria de se apresentar como alternativa...proclama uma neutralidade em relação aos envolvidos, restaura sua posição de espectador, como se nada tivesse haver com o ocorrido, e denuncia um suposto conformismo...mais esquizofrênico impossível...
Até para ser oportunista tem que ter talento, senão fica vulgar meu caro....
Esse é o homem que, de acordo com relatos de nossos informantes, disse em uma reunião de loteamento do "bolo" quando se alugou o PT ao ALLKAYDE MACABRO:

"Sou mais Mocaiber que PT"...

Precaução e caldo de galinha....

Caros leitores, comentaristas, blogueiros e todos os cidadãos de bem que participarão desse protesto bem-humorado criativo...
Nenhuma intimidação poderá calar ou sufocar esse espírito de indignação que nos motiva, no entanto, nossas atitudes não podem se igualar às táticas fascistas dessa gente...
O confronto inevitável de manifestações de idéias, seja em praça pública ou qualquer outro espaço, nunca poderá derivar em atitudes violentas ou irresponsáveis...ou imprudentes...
Gostemos ou não, é sobre quem convoca que recai a responsabilidade da manutenção do controle...

Reuniões em praça pública são sempre imprevisíveis, mas dado o atual momento, podemos prever e nos acautelarmos acerca de certos problemas que podem surgir...

Nosso protesto têm uma característica que o torna maleável...como não dispomos de estrutura, carro de som, microfones, etc, basta dispersar as pessoas e reagrupá-las em outro local, se essa for a intenção...

É importante sempre andar em grupos pequenos, mas em número suficiente para desanimar possíveis provocações e agressões...

Evitar carregar muitos apetrechos, como mochilas, bolsas e afins...

Trazer muito humor e paciência, não somos trogloditas...e lembrar que o fututro político de nossa cidade está em jogo, e há pessoas capazes de tudo para se manter no poder, o que não é nosso caso...

sexta-feira, 25 de abril de 2008

ClassiTROLHA

Procura-se pessoa de bem para ocupar cargo de confiança em governo sem confiança...
Procura-se pessoas de moral para atuar em situações imorais...
Pagamos royalties sobre a imagem do contratado, que deverá servir para dar credibilidade ao incrível...

Paga-se bem, mas não nos responsabilizamos por danos a biografia dos interessados...

Enviar currículos para a sede da PMCG, gabinete do deputado federal arnaldo popozão viana, sede do psb, do pdt e gabinete da presidência da câmara municipal, estúdio do programa caolho da cidade ou para a redação da folha da manhã.

O prefeito oco...

Se a intenção do STJ era preservar a democracia, e a decisão sufragada nas urnas, o efeito pode ser inverso...

Está claro para qualquer um de bom senso que o mandato de ALLKAYDE MACABRO carece de dois elementos fundamentais, que se cruzam e confundem: legitimidade e autoridade...

Imagine o profissional concursado da PMCG cumprir ordens de um mandatário ao qual não reside mais nenhum resto de respeito ou capacidade de impô-lo...

Como encarar um prefeito que não pode fazer dispor de seus bens, e cujos principais acessores ainda permanecem presos...?

Como falar: sim senhor, para quem não reúne o mínimo de condições de ouvir ou exigir essa obediência...?

Como confiar em alguém que leva mulher e filha para colorir de drama sua situação...?

Parece o criminoso que encurralado usa os seus como escudos e os faz reféns...

MACABRO se tornou refém útil aos mais variados interesses:

1-De bacellar, que sonha com sua cadeira, e virou avalista do seu retorno;
2-Do grupo folha, que já avisou que também deseja o papel de avalista e pautador das ações do governo;
3-De arnaldo popozão vianna, que manipulará seus contatos com a estrutura da máquina para viabilizar ou não o governo, em troca do apoio necessário a sua volta;
4-dos interesses do próprio MACABRO, que tentará a todo custo "limpar" sua carreira política, e embaraçar as ações de improbidade que pesam contra si.

O único interesse alijado nesse cenário terrível é o da comunidade...
Por fim a pergunta:

Quais homens ou mulheres de bem aceitariam estar ao lado desse governo...?

Enfim, temos nossa Rainha da Inglaterra...com carruagem prateada e tudo....!

As razões do STJ...a Lei de Improbidade...

"Art. 20. A perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos só se efetivam com o trânsito em julgado da sentença condenatória.
Parágrafo único. A autoridade judicial ou administrativa competente poderá determinar o afastamento do agente público do exercício do cargo, emprego ou função, sem prejuízo da remuneração, quando a medida se fizer necessária à instrução processual.
Art. 21. A aplicação das sanções previstas nesta lei independe:
I - da efetiva ocorrência de dano ao patrimônio público;
II - da aprovação ou rejeição das contas pelo órgão de controle interno ou pelo Tribunal ou Conselho de Contas."


Em momentos de indecisão institucional, causados por disputas jurídicas, é comum que os lados envolvidos se cerquem das opiniões dos "seus especialistas", e tentem conferir a esses pareceres status de verdade absoluta...
Essa estratégia faz parte do jogo, e é democrática, afinal, a luta política, e ou jurídica, se baseia no confronto de teses e idéias, de onde prevalecerão ou não os interesses defendidos...

O autor desse blog não é especialista em Direito, mas prima pelo bom senso...
Sobre a decisão do Ministro do STJ páiram sim algumas dúvidas, e parte delas só pereceriam à leitura dos autos...

Primeiro é preciso deixar claro a distinção entre afastamento cautelar e perdimento do cargo...
Os programas de rádio locais, profissionais de imprensa recrutados para defesa de Alexandre MACABRO insistem em confundir os termos, como forma de equiparar ambos, e desta forma "denunciar" uma afronta ao princípio que a lei diploma, ou seja, só o trânsito em julgado de sentença atinge direitos e bens...denuncia o pré-julgamento condenatório, mas clamam pelo pré-julgamento de absolvição...

Há sim, na Lei 8429 possibilidade de afastar as autoridades e agentes públicos desde que o proponente da ação demonstre que o réu impede ou nubla a produção de provas...

Como dissemos, só a leitura dos autos permite comprovar, ou não, se o MPF demonstra tal necessidade...

Todo embate jurídico encerra em si um debate político...

As cortes brasileiras, juristas e doutrinadores, discutem se o afastamento de mandatários, mesmo em presença dos requisitos exigidos, macularia o exercício da democracia, e a vontade popular expressa pelo voto e pelo mandato...pois se absolvidos os réus seria irreversível os danos causados a delegação popular conferida pelo sufrágio...

A preocupação é legítima...afinal o movimento de "judicializar" disputas eleitorais pode "engessar" nossa democracia...

No entanto, é preciso entender que ações de improbidade são exceções, e como tais devem ser tratadas...têm rito, e processamento próprios, e uma vez conhecida a pretensão dos órgãos ministeriais pelos juízos, há de considerar que ao menos indícios foram aceitos como relevantes para mover a máquina jurídica e a pretensão punitiva do Estado...

Poderíamos considerar que os afastamentos via judiciário são distorções do processo democrático...Não o são...Embora incomôdos, desgastantes e prejudiciais, são sintomas de amadurecimento de nossas instituições...houve época, não muito distante, que tais conflitos eram resolvidos pela força...

O que preocupa no corpo da decisão do magistrado é sua assertiva de que a via judicial poderá se transformar em arma para uma "caça" aos prefeitos em período eleitoral...

Essa "opinião" do magistrado põe em suspeição toda a autonomia dos juízos monocráticos (1a.instância), generaliza e acaba por atingir o livre convencimento da atividade judicante...

Não cabe ao magistrado questionar politicamente a Lei em suas decisões, mas sim fiscalizar seu cumprimento...Ao fazer tais considerações em nome da manutenção da normalidade democrática, inverte os sinais e se contamina do espírito o qual denuncia....

Os interesses de grupos ou pessoas sempre se manifestarão em qualquer luta judicial...não há nada de estranho que a conjuntura política una oposição e vice-prefeitos para afastar mandatários que descumpram a Lei, e pior, desequilibrem com tais comportamentos a relação entre os competidores do jogo eleitoral...

Não há suspeição nesses interesses, e os promotores e juízes que enxergarem nessas pretensões, elementos suficientes para a persecução criminal ou cível devem fazê-lo, pois do contrário incorreriam em prática de prevaricação, no mínimo...

As oposições políticas (com ou sem auxílio dos vices) podem, a qualquer tempo, provocar os meios judiciais, ministeriais e policiais....

A decisão sobre a conveniência das ações e a condução dessas não cabe à elas no entanto, e sim aos órgãos com atribuição para tanto....MP, Justiça e Polícia... Portanto é preciso que fique claro que há uma distância entre os interesses políticos das oposições e os ritos jurídicos...pelo menos assim deve ser, e para isso existem instâncias que fiscalizam e reformam decisões...

Os vices não são escudeiros do prefeito, e sim, antes de mais nada os substitutos dos mandatários quando esses , por quaisquer motivos, estiverem impedidos...
Existem em todas as cortes, meios e instâncias para controle das decisões e sentenças que porventura excedam sua função precípua, que é garantir o primado da Justiça...

Embora procedimentos de naturezas jurídicas diferentes, olhemos para um fato recente de nossa hsitória, o impeachment de Collor...ali, durante o processamento é declarado afastado de suas funções o mandatário, a fim de impedir, preventivamente, a influência política e administrativa que afastem o resultado final daquele que seria legal e justo...

A possibilidade dessa intervenção é um dos liames indispensáveis a coesão jurídico-legal e política do Estado...no rompimento desse tecido surgem as medidas de exceção, dentro e fora do Estado...

Enfim, a despeito de todas as questões jurídicas, nosso problema é político:
1-O afastamento de mandatários ajuda ou atrapalha a democracia...?
2-A manutenção no cargo, de plano, respalda a vontade da maioria, mas lembremos, democracia é a garantia a minoria de intervir e modificar as condições postas quando houver rompimento das regras...

Talvez a saída seja o que os californianos e outros estados da federação estadunidense adotam...um RECALL de mandatários...de forma plebiscitária, é o verdadeiro dono do mandato, o eleitor, que é chamado para garantir a permanência ou afastar aqueles que elegeu....

É preciso lembrar ao magistrado que a Monarquia já foi abandonada...os mandatos são temporários e revogáveis ou passíveis de supensão temporária, desde que atendidas as regras para tanto...essa é uma distinção clara do sistema republicano, que afinal de contas é o que norteia nossa Constituição

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Feliz 2009...

Não é por nada...não é crise de pessimismo...
Olhem 2008:

1-Epidemia de dengue.
2-Desabastecimento de alimentos.
3-Crise financeira subprime.
4-Crise da distribuição dos royalties.
5-Morre Bhenazir Bhuto.
6-Romário encerra carreira.
7-Possibilidade de boicote à Olimpíada.
8-Berlusconi volta ao poder.


Mas há esperança...em CAMPOS DOS G. está tudo bem...vivemos numa cidade estável e que galopa rumo ao progresso, graças a 20 anos de um projeto de poder democrático, probo e participativo...

Sua desgraça é meu consolo...

Chegamos a tal nível que hoje ficamos procurando no noticiário nacional algo pior que o nosso "circo de horrores", como forma de aliviar nossa carga...
A posse do Ministro Gilmar Mendes demonstra que a mediocridade não é uma exclusividade da planície...ela está disseminada em todos as esferas e hierarquias do poder...o Ministro, ao estilo do colega Marco Aurélio Mello, deitou falação sobre relação institucional entre governo e oposição, deixou claro de que lado está, e de antemão contaminou sua capacidade de arbitrar tais conflitos...
Deixou claro também que defende a judicialização dos conflitos sociais...para as elites as garantias constitucionais, para os moviementos sociais, o rigor da Lei...
Não custa lembrar, ou para quem não sabe, revelar, que o Ministro responde a ação de improbidade junto com seu irmão, e não se furtou a decidir sobre o foro privilegiado, questão constitucional, submetida ao STF, que a seguir o voto do seu atual presidente, tornará sem efeito milhares de ações de improbidade, dentre as quais, a que se processa em desfavor de Sua Excelência...
Mas o "carão" maior passou o presidente da oab (assim, minúsculo, do tamanho que tem hoje)...
Seu presidente (que nem sei o nome) desancou a PF, e as escutas...etc, etc, etc.
Hoje, um dos maiores advogados de SP (patrono de Paulo Maluf, por exmplo)conselheiro do BNDES, representante da Força Sindical, foi preso por suspeita de envolvimento em rede de prostituição e tráfico internacional de mulheres...
Agora pasmem...Essa atividade era utilizada para "lavar" dinheiro de um outro esquema...desvio de recursos do BNDES, com concesão de empréstimos que rendiam uma caixinha de 5% para seus beneficiários...um luxo, não...?

Não me admira se houver uma emenda constitucional para "barrar" escutas telefônicas...oab na frente...

Cachorro atrás do rabo...

É assim que Campos dos G. parece nos últimos meses...
O risco de uma exposição prolongada a um fenômeno gera um sintoma grave: a indiferença...
A banalização da situação de incerteza e instabilidade já começa parecer coisa comum...
Hoje acordamos, e olhamos os sites, os blogs para pesquisar as reviravoltas como quem lê a previsão do tempo...
Na capital do Rio de Janeiro a rotina de violência, criminalidade e embates policiais incorporaram ao cotidiano do carioca hábitos de prevenção que nem são mais percebidos como medidas de exceção...A exceção virou regra...
Liminares, ações, reclamações, decisões, posses, afastamentos...Esses são os novos termos que povoam o imaginário e a linguagem do campista, que, para escolher seus candidatos deverá fazer um curso rápido de lei de improbidade, competência, etc.

Eu me pergunto: Será que essas pessoas chegam em casa, se olham no espelho, e nunca se questionam se estão certos ou errados...será que têm orgulho do que fazem...?
Como será a conversa dessas pessoas na hora do jantar, com seus filhos, esposas e vizinhos...?
Será que olham nos olhos dos seus e dizem:
"Estamos certos, fazemos o melhor por Campos dos G., e pelo futuro de vocês...Entregaremos uma cidade muito melhor, mais estruturada, economia punjante, gestão qualificada e com visão estratégica...Seu pai ou sua mãe(tio, tia, etc) é um exemplo que você deverá seguir..."
Será..?

Gostaria de acreditar que no momento mais íntimo, um lampejo de vergonha e humanidade, um naco de consciência fazem essas pessoas pensarem em mudar de rumo...

Gostaria mesmo...sinceramente...

Ciclo democrático...

foto reproduzida do blog www.ricandrevasconcelos.blogspot.com
Emprestei essa foto do ótimo blog Eu penso que...do Ricardo André pelo seu valor histórico
À primeira vista causa estranheza...ainda mais em nossos olhos que conheceram a autoritarismo da ditadura militar (1964/1985)...
Essa imagem, como ensinam o adágio jornalístico e da propaganda, vale mais do que mil palavras...
É parte de um ciclo que se completa com a presença de Lula na mesa do STF, durante a posse do Ministro Gilmar Mendes...
Talvez falte Itamar Franco, outro elo dessa corrente democrática que vivemos, sem sobressaltos, mesmo diante de crises institucionais, que foram resolvidas dentro das regras constitucionais previstas...
Poderíamos ceder a tentação das comparações óbvias com nosso drama local...não cabem...!
Resta, no entanto, a esperança de um dia o qual possamos ter a foto de nossos ex-prefeitos, empossados, afastados ou mantidos, mas sem tanto sofrimento e banalização dos instrumentos de garantia institucional, que em nossa cidade estão mais para veneno que remédio....
É pedir demais...?

Delírios e conjecturas...

Imaginemos o eleitorado de Campos dos G. com um universo de 300 mil eleitores, aproximadamente...
A escolha desse número é arbitrária, para permitir uma conta mais redonda em nossa "análise"....

Vejamos:
Desse número a TRolha acredita que alguns índices estão sedimentados em nossa comunidade, com poucas chances de movimentação...
1-garotinho conta com algo em torno de 100 mil votos...cristalizados e emparedados pela rejeição e pelos grupos contrários.
2-arnaldo oscila entre 100 e 120 mil votos, e se firma como anti-garotinho, e esse coeficiente permanecerá nesse patamar, com chances de aumentar, apenas se o próprio for candidato.
3-restam 80 mil votos aos setores sem identificação orgânica com os dois grupos, o que não quer dizer que não tenham cotejado alianças com ambos os lados, em um ou outro período: PSDB e o PT...
4-Nesse resíduo de votos (80mil) a divisão pode ser representada em 50 mil para o PSDB e 30 mil para o PT...

Essa conjuntura pressupõe dificuldades para todos os grupos em angariar os votos decisivos para selar a vitória...
O estamento da Lapa não tem muita mobilidade...
Arnaldo detém maior poder de manobra sobre os votos de Feijó, mas essa possibilidade está calcada em um dilema: essa transferência está subordinada a sua candidatura, dele arnaldo, que por sua vez pode enfrentar o desgaste e aumento de rejeição com a exposição de suas contradições durante o pleito...

Desses setores o que tem maior possibilidade de crescimento é o PT/PSDB...numa lógica de mão dupla poderá haver migração dos votos antigarotistas da base arnaldiana para os eleitores mais de centro que não votam PT, mas votariam em PT/PSDB...
Com a provável ruptura de RH/garotinho poderão haver outras inflexões na base garotista, o que os colocaria em uma situação de neutralidade ou adesão a posições antigarotistas...

Como se vê, o garotismo é um eixo da eleição (como bem disse Ricardo André)....
Mas ele pode ser eixo ou referência para a construção de sua própria derrota, e dos outros "adversários" que comungam daas mesmas práticas, como arnaldo...

arnaldo e garotinho estão no teto de suas possibilidades, enquanto PT/PSDB têm longo espaço para conquistar....

Campos, Cali e Chicago...

O eixo das cidades que sobrevivem, ou sobreviveram, economicamente, de atividades ilegais...
Alguns programas e seus locutores e outros meios de comunicação permanecem na tese de que o desenvolvimento econômico, e a possível geração de empregos justificaria a permanência de atividades que lesam o erário público...

Esse raciocínio poderia ser estendido ao tráfico de drogas, afinal geram empregos em comunidades carentes, levam riquezas para essas comunidades, ao inserir seus "funcionários" na cadeia de consumo, e também são ilegais...

Não vale o argumento que umas atividades são mais violentas do que outras...até porque a polícia e o Estado não combatem os crimes com a mesma violência...sonegadores e traficantes não são perseguidos da mesma forma...

Esquecem que a cadeia de violência dos crimes sofisticados, raramente, expõe os milionários em suas festas regadas a jornalistas e colunistas de aluguel....

Porém nas bases de suas quadrilhas os problemas são resolvidos da mesma velha forma, ou alguém já se esqueceu que o filho de um magnata dos cereais e transporte de combustíveis foi morto em frente a sua casa, em atividade típica de execução...

Sonegadores e gestores que desviam recursos são pessoas que lesam o que é de todos, e no caso dos gestores, o fazem sob o signo do abuso da confiança depositada em seus mandatos...
Defender a manutenção dos empregos gerados por suas atividades é garantir a legitimidade, e o poder de convencimento que lhes dá imunidade...

Outro ponto, estrategicamente escondido, é que tais atividades legais são meios para mascarar a origem ilícita dos recursos oriundos de práticas delituosas...

Mas pasmem, a lei do Brasil permite a extinção da punibilidade se o sonegador devolver o imposto até o oferecimento da denúncia...mas aquele que furta não tem essa possibilidade, e lota as cadeias com sua pele pobre e preta...

O crime compensa, desde que você gere empregos....e tenha uma boa assessoria de "imprensa"...

Seminário virtual de propostas para Campos

Tema: Educação.

Apresentação/justificativa: Minha proposta tenta perseguir um conceito que sempre ouço dos professores, gestores e demais especialistas em educação. A conexão entre as diversas áreas do conhecimento, expressa nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), onde a premissa transversalidade apresenta a necessidade de contato e interação dos conteúdos...

Na prática, não há um avanço nessa direção, e os planos pedagógicos das escolas permanecem atados a formas estanques de produção de conhecimento...
Penso que o município é o espaço ideal para reformulação de paradigmas em gestão, principalmente, em educação...sua estrutura cultural é mais homogênea, há proximidade entre o gestor e os agentes, e o fato de ser atribuição municipal a fase escolar onde se inicia a experiência de educar, o ensino fundamental...

Não há entre os mestres, e as unidades escolares nenhum vínculo além dos burocráticos, nenhum laço de solidariedade no exercício da atividade do magistério, que se reflete na disparidade de abordagens e de conteúdos...

Nossa educação realiza vários seminários, congressos, etc, com pouca efetividade...é lugar comum a postura entediada ou displicente como manifestação de rejeição a imposição de uma agenda...o comprometimento com propostas vem da adesão, da cumplicidade...o que não acontece nesses espetáculos pirotécnicos...

Esses espaços deveriam ser instâncias onde o professorado trocasse experiências e saberes, construísse propostas a partir de suas experiências acumuladas em sala de aula, e no seu cotidiano extra-classe...ocorre uma exposição onde o agente permanece passivo e desvinculado da outro e da realidade...não raro o confronto dos temas com sua realidade cria, ao invés de criatividade, uma rejeição baseada na frustração...


Propostas:

1-Mudança na abordagem curricular e dos planos pedagógicos. Por exemplo: Se a professora de Geografia estuda rios e demografia, a de Matemática abordará medidas, sistemas métricos ou noções de volume ou até iniciação em geometria.Por sua vez as de Ciências Sociais abordam o processo hsitórico e social do tema em questão: o rio (Paraíba do Sul, por exemplo), enquanto as Ciências Biológicas apresentam ecossisstemas, seres vivos daquele ambiente, etc.
2-Tais decisões, por temas e aboradgens seriam decididas em grandes reuniões anuais, ao fim de cada ano, onde seriam avaliados os resultados e elaboradas as propostas para o ano seguinte.
3-O sistema de avaliação refletiria tal conduta...Não haveria mais possibilidade de ser aprovado em uma matéria, e reprovado em outra...a média fina seria uma ponderação matemática da soma de todos os conteúdos (Ex: Nota de Matem. + Nota de Port. + Nota de Hist.+ Nota Ciências, divididas por 4=nota do aluno)
Se o aluno ficasse abaixo da qualificação mínima em uma matéria individualmente, essa nota entraria na conta com valor dividido pelo número de matérias e com sinal negativo. O aluno ficou com 40 em matemática, logo essa nota entrará na composição da média com -10 (40/4=10).

Penso que esse sistema seria um primeiro passo para integrar os diversos ramos do conhecimento.

Depois falaremos do banco municipal de planejamento escolar...

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Seminários virtuais de propostas para Campos...

Dois fatores levaram a uma parada no Seminário...primeiro a dinâmica dos fatos, que se impõe sobre as precárias condições desse espaço e de seu autor...
Mas isso não pode ser uma desculpa para uma tarefa tão importante...afinal fomos nós, dentre outros, que denunciamos a necessidade de se pensar Campos dos G. além da disputa entre os grupos atuais...
O segundo fator foi mais grave...foi uma espécie de decepção com o pouco interesse do leitor...
Infelizmente, o leitor parece mais interessado na disputa do que no objeto da disputa, que é nossa cidade..
Não importa, não temos tempo a perder, e o compromisso é com Campos dos G..
Nem que para isso preguemos no deserto...
Amanhã retornaremos com os Seminários Virtuais de Propostas para Campos com o tema onde paramos: Educação...Republicaremos as duas primeiras propostas e apresentaremos outras...
Esse é o fator que nos distingüe...

Farinha do mesmo saco...

Só para lembrar:

Sabem qual foi o último prefeito eleito com apoio do garotinho...?
Arnaldo Popozão Melancia Vianna..

Sabem como RH se elegeu ao cargo de vice-prefeito, que o fez assumir a PMCG...?
Na chapa de Alexandre ALLKAYDE Mocaiber.

Sabem quem era um dos principais aliados de Pudim...?
Marcos Bacellar.

Sabem quem mantém um sítio com um convênio de 60 mil reais mensais, antes de Mocaiber e ainda permanece...?
Paulo Feijó.

Sabem onde estavam Makhoul e Odisséia durante a operação Telhado de Vidro....?
No governo Mocaiber.

Sabem o que todo esse pessoal têm em comum, além de ter desgovernado essa cidade...?
Estão todos contra nosso protesto e nossa proposta, por isso tenho a certeza de que estamos certos...

CHEGA DE PALHAÇADA! Nesse sábado, às 10 da manhã no Largo da Imprensa...

O modelo de gestão campista e o empobrecimento intelectual de suas elites...

Hoje, os setores intelectuais dessa cidade estão afastados da gestão pública...
No final da década de 80, do século XX, esses setores cerraram fileiras em torno do projeto MUDA CAMPOS, e com o desenrolar dos acontecimentos que já conhecemos, esses setores perderam espaço...
Os que ficaram, abriram mão de sua capacidade de formulação em favor da subserviência política...
Com isso, os intelectuais que começaram a surgir do então recente pólo universitário que se formava, mantiveram-se longe e preferiram avaliar o fenômeno político campista de longe, de uma distância segura... isso não foi só uma escolha...era a única possibilidade posta em jogo
Não houve, e não há nesse cenário qualquer possibilidade de interlocução, pois os detentores do poder, os que estão dentro ou fora da PMCG, tanto faz, não acreditam no debate e no consenso, apenas crêem em adesão...
Lembremo-nos de que no cenário estadual Luís Eduardo Soares enfrentou grave crise quando tentou emprestar prestígio acadêmico a política de segurança do "coronel bolinha"...lógico, Luís Eduardo não era uma vítima, mas aprendeu uma lição... quase foi morto, literalmente...

É sintomático que os comentaristas de todos os três grupos, que têm a mesma matriz (arnaldo, garotinho e mocaiber) aqui e em outros blogs, apenas se manifestem para defesa de seus chefes, isso sem qualquer argumento sólido, ou fidelidade aos fatos...apenas desqualificação e fundamentalismo...
Não há manifestção desses comentaristas em nenhum outro post que fale de política internacional, conjuntura nacional, energia, economia, cultura, etc.
E não o fazem porque além de não saberem como (e isso não é vergonha), não valorizam 0utro tema que não seja a realidade virtual a qual vivem, composta pelos conflitos pessoais de seus chefes, e seus interesses imediatos...
Ter ou não o controle da PMCG e do cofre é a única possibilidade que enxergam de operar política...

Esse sintoma demonstra como nossa administração está entregue a pior qualidade de gestão possível...e não falo de escolaridade, de títulos, etc, até porque também não os tenho (tenho apenas o segundo grau completo)...

Falo da falta de humildade em aprender, discutir e formular de forma honesta e sem açodamentos, mesmo que o instrumental seja pequeno...
Todas as vezes que são questionados entoam um mantra: vocês não estão aqui, e não sabem como fazer...como se para curar doenças o médico precisasse ficar doente...

É isso que a TRolha faz o tempo todo, ou seja aprender sem precisar se contaminar...
Hoje, após meses de convívio com diversos saberes, acumula mais capital intectual que detinha no início de nossa jornada...

Vejam o saber fazer deles a que se resume:
São vinte anos de um modelo que nos legou uma péssima educação, altos índices de pobreza, concentração de renda, infra-estrutura quase inexistente, uma pandemia de dengue, economia dependente, péssima geração de empregos (ver site Ministério do Trabalho)....etc, etc, etc.

Será que eles pensam que inventamos esses números...?
É mentira que dinheiro não traz felicidade...muito dinheiro emburrece, e quem não pensa sofre menos, afinal, tudo está sempre tão bem...

O aborto de um candidato...

O jornalista Ricardo André, do blog http://www.ricandrevasconcelos.blogspot.com/, reúne todas as características de um jornalista de primeira linha, do tipo que Campos dos G. sempre valorizou, e deve valorizar...
É bem informado, escreve muitíssimo bem, ouve sempre todos os lados envolvidos...e principalmente, é astuto e tem visão do longo prazo...
Sua análise sobre a possibilidade da candidatura do presidente Marcos Bacellar é precisa...
A insistência do presidente em demarcar um campo político, nitidamente, em oposição a garotinho é a prova que corrobora sua tese...
Bacellar tenta operar no mesmo campo do napô da lapa, verborragia e "coragem"...
A única ressalva que fazemos ao texto de Ricardo é o fato dele atribuir ao Bacellar a característica de terceira via...não é...
Na verdade Bacellar se estabelece na esteira de Mocaiber, e se, realmente, pensa em se colocar como alternativa, não adota comportamento adequado para tanto, ao aderir a defesa de Mocaiber...
Uma tacada fundamental, que o colocaria acima de tais grupos, e como árbitro, seria a CPI, que não instaura por temer vir à tona seus compromissos nada ortodoxos com a administração, assim como da maioria dos edis que preside...
Mesmo que tal posição sirva para delimitar sua distinção a garotinho, sua práxis política não o distancia dessa base...uma vez, que como todos os envolvidos nessa eleição que se avizinha, estiveram próximos ao garotinho em algum momento, como o próprio Bacellar, até pouco tempo atrás...
O fato de todos agora estarem em campos distintos não elimina seu DNA político...todos têm a mesma Matrix...
Bacellar seria uma "novidade" com cheiro de bolôr...uma "velha" novidade... no máximo, uma distorção genética, um "mutante" nascido na forma da curva da lapa....

Confira o texto de Ricardo, e tire suas próprias conclusões....

Nasce um candiadato

"A derrocada de Alexandre Mocaiber — independente de qualquer decisão do STJ — altera radicalmente o quadro eleitoral em Campos e já abriu brecha para uma nova candidatura à prefeitura. Já havia espaço para uma terceira via, mesmo quando as opções se resumiam a Arnaldo Vianna, Alexandre Mocaiber e o preposto de Garotinho.Com Mocaiber fora do páreo, quem surgiu, com seu voluntarismo de ocasião, e vem consolidando seu nome como candidato a prefeito, é o presidente da Câmara Municipal, Marcos Bacellar. Ele é filiado ao PTdoB, partido que acaba de ser defesnestrado da administração municipal com a exoneração de seu presidente, Sivaldo Abílio.Partidários da recém candidatura Bacellar sonham alto. Acreditam que uma avalanche de processos estaria para cair sobre a cabeça do deputado federal Arnaldo Vianna inviabilizando sua candidatura, e então, estaria estabelecido o confronto Bacellar contra o candidato de Garotinho. Nesse caso, partidários de Mocaiber e Arnaldo cerrariam fileiras com Bacellar.Já se sabia que o Garotismo estaria no centro da próxima eleição, mas ninguém poderia imaginar que seria Marcos Bacellar o representante do antigarotismo na batalha de outubro. Resta saber se Garotinho vai disputar a eleição com prepostos (Nahim,Pudim e, em último caso, Rosinha), ou vem ele mesmo para a linha de frente defender o que sobrou de seu coronelato em decadência.Enquanto isso, os petistas preguiçosos que poderiam estar construindo uma candidatura alternativa e com amplas possibilidades de crescer no espaço da indignação, continuam assistindo a tudo como se morassem em Marte. Tanto os petistas que eram aliados de Mocaiber quanto os que faziam oposição, estão de braços cruzados.
E vai crescendo a campanha pelo voto nulo."

Tio Sam exercita os músculos...

Como toda potência militar, os EEUU têm que demonstrar seu poderio aos súditos do Império...
Houve pessoas maldosas que disseram que o grande navio, o porta aviões George Washington, o maior da esquadra estadunidense, tinha sido alugado pela PF para expatriar nossos telhadeiros de vidro...

A embaixada estadunidense desmentiu, e disse que o vaso de guerra não carrega drogas à bordo...

TROLHADAS CULTURAIS....para ler e reler...

Para quem não sabe, as TROLHADAS são indicações de leitura, dvds ou cds que nossos editores têm oportunidade de conhecer...

Essas escolhas são pessoais, e portanto, arbitrárias, como toda e qualquer lista...

Ao menos, em nossas opiniões, tratam-se de obras fundamentais...para o bem ou para o mal...

Essa semana retomamos as obras literárias:

1-Raízes do Brasil. Sérgio Buarque de Holanda (Companhia das Letras)
2-Formação do Brasil Contemporâneo. Caio Prado Júnior (Ed. Brasiliense)
3-Detonando a Notícia-Como a mídia corrói a democracia americana (Breaking news-how the media undermine americam democracy). James Fallow (Civilização brasileira)

O STJ e a crise...

No mínimo imprudente a decisão do STJ, da semana passada, que reconduziria Mocaiber ao cargo...
O mesmo expediente de solicitar informações a Vara Federal, onde se processava a ação de improbidade, deveria ter sido adotado na ocasião....
Evitaria tanto sofrimento a nossa terra, e resguardaria a posição daquela corte, hoje exposta a toda sorte de dúvidas quanto a sua credibilidade...

A manchete da Folha de hoje é lapidar...."STJ já tem base para decidir".
Se já tem, é porque não tinha...

Ficou claro que o STJ se apressou discutir questões de forma sem conhecer o conteúdo...
Agora o estrago já está feito, e sobre qualquer decisão irá pairar uma nuvem de suspeição...

Salve Jorge...

foto reproduzida do blog www.outroscampos.blogspot.com

Nesse sábado estaremos vestidos com as roupas e as armas de Jorge...
Para que nossos inimigos tenham pés, e não nos alcancem,
para que nossos inimigos tenham mãos, e não nos toquem,
e nem mesmo pensamento eles possam ter,
para nos fazerem mal (...)
Sábado, às 10 horas.
No largo da Imprensa.
No calçadão.
Todos ao protesto.
CHEGA DE PALHAÇADA.

A inflexão de RH...

Após a crise de 18 de abril, RH, que ensaiava um movimento de autonomia em relação a garotinho, fez um recuo brusco e retornou ao "ninho da lapa"...
A necessidade de meios de comunicação, onde se dá boa parte da luta política local, e o medo de perder a coesão do governo provisório e precário, faz com que RH ceda aos desejos de garotinho e aumenta seu espaço na administração com a exoneração dos últimos dois secretários, Sivaldo Abílio e Elizabeth Oliveira...
RH perdeu a grande oportunidade de "fazer uma concessão" ao seu chefe, sem deixar de imprimir seu estilo próprio...exonerar os dois, mas extinguir essas secretarias inúteis...a estrutura da Campos Luz, além de não funcionar, pois a cidade vive às escuras, pode e deve ser absorvida por qualquer outra secretaria ligada a infra-estrutura, como obras...Já a Secretaria de Justiça é até uma ironia, um sarcasmo com o eleitor...O atendimento jurídico gratuito é exclusivo da Defensoria Pública, a esse órgão deverá ser entregue, sob forma de convênio...

RH demonstra não ter estofo para articular em torno de si forças políticas independentes, talvez lhe falte credibilidade...que diminui à medida que se aproxima do Napô....

O dilema de RH sobrevive à sombra de seu desejo de viabilizar sua candidatura, pelo menos a vice...No entanto o grupo que comanda o PMDB já demonstrou que esse caminho não será trilhado...

terça-feira, 22 de abril de 2008

O pêndulo...

Após um período de total desregulamentação dos mercados, onde imperava a crença de que esses organismos se auto-regulamentariam e forneceriam os antídotos para as crises que geram, volta o pêndulo para a posição de maior controle e regulação, e a crise subprime, que ainda não atingiu todos seu potencial, funciona como espaço de transição para essa nova realidade...
Ontem o Banco Central Inglês fez um aporte de 170 bilhões de dólares para conter a contaminação de seu sistema...
O governo inglês promoverá a troca de títulos podres (subprime) por títulos públicos lastreados pelo tesouro inglês..

Esse é o bom e velho mercado...lucro para poucos e prejuízo para todos....
Mas não adianta reclamar...a ausência de intervenção dos Estados pode gerar efeitos bem mais catastróficos...

Glossário da violência urbana e criminalidade...Letra G.

Como os leitores mais antigos já sabem, e o mais recentes saberão, o Glossário...traz os termos usados pelos "atores" do cotidiano da violência e da criminalidade...
Os termos trazem expressões que, às vezes, têm duplo sentido, outras não...
O mais importante é a permeabilidade entre linguagem do mundo marginal e o mundo formal, que se cruzam e se auto-influenciam...

G

Gambé: policial militar ou civil.
Grampo: prisão. interceptação telefônica.
Grampear: prender. interceptar telefone.
Ganho: produto de atividade ilícita (roubo, furto ou qualquer outro crime patrimonial).

Chega de palhaçada....



É nesse sábado, no Largo da Imprensa, ali no calçadão, bem no centro...às 10 horas...Leve a família, os amigos, os vizinhos, o companheiro ou a companheira...

Enfim, não dá mais para ficar parado enquanto escolhem um futuro que não nos serve...

Proteste como quiser, fantasie-se ou não...leve apitos, bandeiras, faixas, expresse seu bom-humor para mostrar que não estamos mais de brincadeira...

Proteste, grite no sábado para não fazer papel de palhaço o resto da vida....

Pão e circo...de Roma até o Farol de São Thomé...

Muito se fala, e se compara o fenômeno romano da diversão pública, patrocinada pelo poder romano, com a nossa atual "indústria semi-estatal de entretenimento" que ocupa boa parte do calendário de eventos de Campos dos G.., e tem seu ápice no verão em Farol de São Thomé...
O elo comum seria o aspecto anestesiador de ambas as manifestações...
No entanto, as lutas entre gladiadores no coliseu romano iam além do mero espetáculo diversionista, assim como nossos megashows atuais, por motivos diferentes, diga-se aqui...
Cumprem tarefas, e têm natureza e uma lógica distintas...
Roma como um Império em expansão incorporava ao seu convívio centenas de povos, milhares de pessoas com tradições estranhos a sua "base" cultural...O nível de coerção necessária a essa cooptação variava de acordo com a região ocupada, mas o componente bélico do povo romano era uma expressão límpida e evidente...
O rito da violência, do combate, da integração pela força permeava a ideologia romana, e devia ser imposta aos povos ocupados, e aos moradores de Roma dos escalões inferiores da sua sociedade, pelo viés da superioridade inconteste...
Justificar a morte como um destino inexorável dos mais fracos, desde que lhes fossem dadas chances, ainda que simbólicas e nada justas, de superá-la pela vitória no Coliseu...
O "circo" sangrento de Roma era um elemento de coesão da sua sociedade, e de outras sociedades anexadas, e enfim, também uma válvula de escape para as frustrações populares...

Nossa indústria de shows também cumpre um papel de dominação, mas ao contrário de Roma, não é um tributo a dignidade da luta, ou de valores instrínsecos a nossa sociedade, nem sequer representam uma possibilidade de coesão social, nem são rituais aos deuses...
É um espetáculo de diluição do ser coletivo sob o aspecto da satisfação da soma de indivíduos...
Não cumpre uma agenda cultural, ou permanece na memória além do tempo da apresentação...
Na contramão de Roma, que gastava muito pouco em relação as atrações principais (gladiadores) haja vista serem escravos e prisioneiros de guerra, ou dissidentes, nosso "imperadores" destinam verdadeiras fortunas para essa atividade lúdica e inútil, e realimentam a máquina de manutenção de controle e conquista do poder...

O Coliseu fazia com que todas as classes se sentissem Romanas, e integrantes de uma orgulhosa civilização...
O Farol de São Thomé não possibilita tal liame...Nos sentimos baianos, micaretas, picaretas, tudo...menos campistas...
O máximo que a indústria "semi-estatal de entretenimento" conseguiu foi dividir, ainda mais, a já fragmentada comunidade, onde o Farol, e seu público hoje simbolizam um gosto massivamente duvidoso e desperdício de recursos...