quarta-feira, 23 de abril de 2008

O aborto de um candidato...

O jornalista Ricardo André, do blog http://www.ricandrevasconcelos.blogspot.com/, reúne todas as características de um jornalista de primeira linha, do tipo que Campos dos G. sempre valorizou, e deve valorizar...
É bem informado, escreve muitíssimo bem, ouve sempre todos os lados envolvidos...e principalmente, é astuto e tem visão do longo prazo...
Sua análise sobre a possibilidade da candidatura do presidente Marcos Bacellar é precisa...
A insistência do presidente em demarcar um campo político, nitidamente, em oposição a garotinho é a prova que corrobora sua tese...
Bacellar tenta operar no mesmo campo do napô da lapa, verborragia e "coragem"...
A única ressalva que fazemos ao texto de Ricardo é o fato dele atribuir ao Bacellar a característica de terceira via...não é...
Na verdade Bacellar se estabelece na esteira de Mocaiber, e se, realmente, pensa em se colocar como alternativa, não adota comportamento adequado para tanto, ao aderir a defesa de Mocaiber...
Uma tacada fundamental, que o colocaria acima de tais grupos, e como árbitro, seria a CPI, que não instaura por temer vir à tona seus compromissos nada ortodoxos com a administração, assim como da maioria dos edis que preside...
Mesmo que tal posição sirva para delimitar sua distinção a garotinho, sua práxis política não o distancia dessa base...uma vez, que como todos os envolvidos nessa eleição que se avizinha, estiveram próximos ao garotinho em algum momento, como o próprio Bacellar, até pouco tempo atrás...
O fato de todos agora estarem em campos distintos não elimina seu DNA político...todos têm a mesma Matrix...
Bacellar seria uma "novidade" com cheiro de bolôr...uma "velha" novidade... no máximo, uma distorção genética, um "mutante" nascido na forma da curva da lapa....

Confira o texto de Ricardo, e tire suas próprias conclusões....

Nasce um candiadato

"A derrocada de Alexandre Mocaiber — independente de qualquer decisão do STJ — altera radicalmente o quadro eleitoral em Campos e já abriu brecha para uma nova candidatura à prefeitura. Já havia espaço para uma terceira via, mesmo quando as opções se resumiam a Arnaldo Vianna, Alexandre Mocaiber e o preposto de Garotinho.Com Mocaiber fora do páreo, quem surgiu, com seu voluntarismo de ocasião, e vem consolidando seu nome como candidato a prefeito, é o presidente da Câmara Municipal, Marcos Bacellar. Ele é filiado ao PTdoB, partido que acaba de ser defesnestrado da administração municipal com a exoneração de seu presidente, Sivaldo Abílio.Partidários da recém candidatura Bacellar sonham alto. Acreditam que uma avalanche de processos estaria para cair sobre a cabeça do deputado federal Arnaldo Vianna inviabilizando sua candidatura, e então, estaria estabelecido o confronto Bacellar contra o candidato de Garotinho. Nesse caso, partidários de Mocaiber e Arnaldo cerrariam fileiras com Bacellar.Já se sabia que o Garotismo estaria no centro da próxima eleição, mas ninguém poderia imaginar que seria Marcos Bacellar o representante do antigarotismo na batalha de outubro. Resta saber se Garotinho vai disputar a eleição com prepostos (Nahim,Pudim e, em último caso, Rosinha), ou vem ele mesmo para a linha de frente defender o que sobrou de seu coronelato em decadência.Enquanto isso, os petistas preguiçosos que poderiam estar construindo uma candidatura alternativa e com amplas possibilidades de crescer no espaço da indignação, continuam assistindo a tudo como se morassem em Marte. Tanto os petistas que eram aliados de Mocaiber quanto os que faziam oposição, estão de braços cruzados.
E vai crescendo a campanha pelo voto nulo."

6 comentários:

Anônimo disse...

Para não votar nulo, prefiro votar em garotinho do q no BURROCELLAR!!!

xacal disse...

azar o seu...

Anônimo disse...

Voto nulo é omissão, covardia, atitude digna de Pôncio Pilatos. Mas é assim que os intelectuais campistas costumam se comportar, para se manter na confortável posição de atirar para todos os lados, sem nenhum real compromisso com a cidade (mas deixando sempre uma brecha para uma boquinha futura). Se realmente não acham que existe o melhor, votem no menos pior ou lançem uma candidatura realmente alternativa. Não abandonem o povo que vocês tanto dizem ser manipulado e inapto a escolher seus governantes.

xacal disse...

Vamos as respostas...é divertido, creiam-me...
Lobo, quanto mais velho mais bobo:

1-Voto nulo é uma opção democrática quando não há nas escolhas uma que satisfaça suas expectativas...a abstenção não torna as democracias européias e estadunidense piores ou melhores que as nossas...pelo contrário, são celebradas como "melhores", ao menos permitiram aos seus cidadãos o exercício de direitos que sequer sonhamos...muito embora também tenham seus garotinhos por lá, como berlusconi...

2-Não há nenhuma vergonha em ser intelectual, ou melhor, gostar de pensar...isso não nos torna menos aptos a exercer a política...é justamente a baixa qualidade intelectual que permite manipulação...ahhh, não confundir baixa intelectualidade com baixa escolaridade, pois nem todo conheciemento está na escola formal...Lula e o próprio garotinho são exemplo disso...não concordo com ele, mas inteligente o napô é...o problema é que ele se cerca de burros, por temer o debate...sua carreira afunda devido a essa escolha...na companhia do pior, vc nunca melhora...

3-Não confunda independência com irresponsabilidade...para quem não enxerga, já construímos uma alternativa, que, aliás incomoda a vcs de sobremaneira, do contrário, não dedicariam tanto tempo a esse debate virtual...e o pior, tentam desqualificar o moviemnto que se inicia, pois não têm controle sobre ele...pela primeira vez em 20anos...

4-o povo "sabe" escolher seus governantes, ele também é cúmplice/vítima de suas escolhas...mas não vou repetir o que já escrevi toda essa semana...

5-esse debate raso é legal, mas como disse só serve como treino...!

CHEGA DE PALHAÇADA

Ricardo André Vasconcelos disse...

Xacal, grato pelas palavras generosas. Quanto ao termo "terceira via", acho que me expressei mal. Queria dizer "terceira opção".
Mas não isso não muda o nosso quadro, triste quadro.

abrçs

xacal disse...

podes crer...