quarta-feira, 30 de abril de 2008

Polícia, imprensa e Estado de Direito...

Escapemos a crítica fácil ao circo montado em SP...
A simples denúncia das manipulações cúmplices de promotores, jornalistas, policiais, familiares acusados e vítimas, não esclarece e singulariza um fenômeno que é sistêmico, e não uma exceção...

Com a gradativa desvalorização da carreira policial, e a banalização das políticas públicas de segurança por gestores ávidos em preencher os "medos" da sociedade com medidas espetaculares de força, houve uma simbiose perigosa entre imprensa e polícia...que fere de morte o Estado de Direito...

Na medida que a mídia assume o papel de porta-voz dominante da sociedade, em detrimento das instâncias apropriadas, a polícia, assim como diversos setores do Estado, buscou ocupar um espaço para manter sua voz ativa...

Misturados ao direito a informação, prevaleceram interesses diversos, e nem sempre recomendáveis...

Pela ausência de intervenção qualificada que legitimasse sua função social, a polícia opta pela construção de uma imagem que superficializa sua instituição, e esconde crônica incapacidade de responder as necessidades do cidadão de forma efetiva...para tanto conta com o beneplácito da imprensa, que por sua vez necessitava de inside information para robustecer seu espetáculo de terror...

No entanto, essa relação estremece quando a mídia, sempre fiel aos seus desígnios, "desmoraliza" a ação policial para atender o seu público...Nesse jogo todos perdem, pois o aparato corporativo policial não diferencia seus desafetos, e atenta sempre contra a liberdade de imprensa...Por outro lado, a mídia para contra-atacar nivela os policiais com os preconceitos já arraigados na população...

Outro aspecto que deriva desse mesmo contexto é a reação ou cumplicidade de setores policiais a constante ideologização e partidarização da atividade que exercem...embora distintos, se manifestam de forma semelhante...alguns setores buscam o "estrelato" para fortalecer sua "imunidade" aos desmandos políticos, outros necessitam da repercussão midiática para justificar o "apoio" que recebem dos "padrinhos políticos"...são os dois lados de uma moeda...

No meio dessa disputa, o cidadão e suas garantias perecem (literal e figuradamente) com tribunais de exceção...em sede policial e em rede nacional...

4 comentários:

felixmanhaes disse...

Meu redator predileto. Em primeira mão - Em reunião que terminou às 10.30 horas, com o Prefeito Mocaiber e a convite dele, a Executiva do PT ratificou o que já havia sido decidido pelo Diretório e informado anteriormente através da rede Blog - O Partido dos Trabalhadores não Participa mais do Governo Mocaiber. No encontro estava presente o Dr. Mackoul.

felixmanhaes disse...

Melhor dizendo às 22.30 horas. Ficou muito bem claro que não se condicionava esta medida à possibilidade de uma vice na Chapa de Arnaldo. Quem vai decidir por aliança ou candidatura própria, também será o Diretório. Defendemos candidatura própria, devido ao cenário que se apresenta.

xacal disse...

Obrigado félix pela informação...

Anônimo disse...

Boas bonito assunto , gostei bastante, secalhar poderiamos fcar amigos de blog :) lol!
Tirando as piadas sou o Peter, e parecido contigo publico na internet se bem que o tema principal do meu espaço é muito diferente do teu....
Eu desenvolvo websites de poker que falam de bónus grátis sem teres de por o teu dinheiro......
Apreciei bastante aquilo vi escrito nesta 2a visita
Voltarei!:)
Ps:desculpa o meu portugues