sábado, 31 de maio de 2008

Flagelo mexicano...




O México continua a pagar um altíssimo preço de fazer fronteira com a mais poderosa nação do planeta...
Perda de territórios no século XIX, problemas com imigração ilegal e agora a sedimentação de um cartel de tráfico de drogas poderosíssimo, alimentado pela proximidade com o maior mercado consumidor de cocaína do planeta e o ocaso dos cartéis sulamericanos de Cali e Cartagena...

O New York Times desse sábado continua sua série de reportagens sobre o assunto...
Traz o drama de uma pequena cidade, Vila Ahumada...
Acompanhe um pequeno trecho do jornalista James C. McKinley Jr:

"On the night of May 17, dozens of men with assault rifles rolled into town in several trucks and shot up the place. They killed the police chief, two officers and three civilians. Then they carried off about 10 people, witnesses said. Only one has been found, dead and wrapped in a carpet in Ciudad Juárez."

tradução: Na noite de 17 de maio, dúzias de homens com rifles de assalto percorreram a cidade em muitos caminhões e atiraram por todos os lados. Eles mataram o chefe de polícia, dois policiais e três civis. Depois eles levaram cerca de dez pessoas, de acordo com testemunhas. Apenas um foi encontrado, morto e enrolado em um tapete na cidade Juárez.

A reportagem continua a narrar o drama dessa cidade pequena e outrora pacífica, conhecida por quiosques de ótimos burritos (comida típica mexicana) e bons queijos...
A cidade fica no caminho (autoestrada 45) dos turistas que se dirigem para as praias ao sul da costa do pacífico...
Com o massacre a polícia local abandonou a cidade e o governo federal teve que mandar uma força tarefa de 300 homens para manter o controle do município...

Qualquer semelhança com nosso Rio não é mera coincidência, e lá como aqui, a corrupção e infiltração da bandidagem no aparato policial é um dos fatores que contribui para a escalada de criminalidade...

Nenhum comentário: