quarta-feira, 9 de julho de 2008

Da série: Bra(s)il e Bra(z)il 2: como o PIG vê o Bra(z)il, e como a mídia internacional vê o Bra(s)il...

Continua a série de reportagem especial do Financial Times sobre o Brasil
Brazil has a welldeserved reputation as one of the most violent nations in the world. Between 1993 and 2003, the average number of people killed each year from gunshot wounds was 32,555, according to the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organisation
(Unesco).
Brasil tem uma merecida reputação de ser uma das nações mais violentas do mundo. Entre 1993 e 2003, a média anual do número de pessoas assassinadas por disparos de armas de fogo foi de 32.555, de acordo com a UNESCO.
That surpassed the annual number of deaths in conflicts in Chechnya, Nicaragua, El Salvador, Guatemala, Algeria and even the first Gulf war.
Ultrapassou o número anual de mortes em conflitos na Chechênia, Nicarágua, El Salvador, Guatemala, Argélia e mesmo a primeira Guerra do Golfo.
It is an expensive business.The violence cost the country R$92bn in 2004, or about 5 per cent of gross domestic product, according to a study released last year by the government’s Research Institute for Applied Economics (IPEA).
But while these numbers are remarkable, recent developments suggest that all is not
lost. Unexpectedly, the homicide rate is declining.
“For the first time in Brazilian history, we have had three years in which the measures of fatal violence have fallen,” says Julio Jacobo Waiselfisz, author of the Violence Map, a government-sponsored study of homicides nationwide.
“There is light at the end of the tunnel.”
É um negócio caro. A violência custa ao país R$ 92 bi em 2004, ou cerca de 5% por cento do PIB, de acordo com um estudo publicado ano passado pelo IPEA(Instituto de Pesquisa de Economia Aplicada).
Mas embora esses números sejam impressionantes, pesquisas recentes sugerem que nem tudo está perdido. De forma não esperada, a taxa de homicídio está caindo.
"Pela primeira vez na história brasileira, nós temos três anos os quais as medições de mortes violentas caíram" diz Julio Jacobo Waiselfisz, autor do Mapa da Violência, um estudo dos homicídios através do país financiado pelo governo.
"Existe uma luz no fim do túnel."
The reasons for the downward trend are varied. On a national level, a booming economy, rising wages and low unemployment mean more people have more money. And a far-reaching assistance programme that gives cash stipends to the poorest families has lifted millions of people out of poverty and given them real hope for the future.
As razões para a queda são interdependentes e variadas. Em nível nacional, o crescimento econômico, empreendimentos em alta, baixo desemprego significam que mais pessoas têm mais dinheiro. E um amplo programa de assistência que reapssa dinheiro para as famílias mais pobres tem elevado milhões de pessoas da pobreza e dado a elas real esperança de futuro.
The most important factor was tighter restrictions on weapons sales, introduced in 2003,
says Mr Waiselfisz, a researcher for the Latin American Information and Communications Network.
Although the vast majority of weapons in circulationare unlicensed, new legislation made i t harder to legally buy arms. The government also got half a million guns off the street in a buy-back programme and it increased fines and penalties for those caught carrying unlicensed weapons.
The effects of the ban were especially noticeable in the country’s most populous state, São Paulo. There, by not renewing gun permits,authorities reduced the number of legal weapons in circulation to about 3,000, from a previous high of 80,000.
O mais importante fator foi o aumento de restrições na venda de armas, introduzido em 2003, diz Sr Waiselfisz, um pesquisador para a Rede Latinoamericana de Informação e Comunicação. Embora a vasta maioria das armas em circulação seja ilegal, a nova legislação tornou mais difícil comprar armas. O governo por sua vez retirou meio milhão de armas das ruas em um programa de devolução recompensada e tornou mais severas as multas e penas para quem portar armas ilegais.
Os efeitos desse banimento foram percebidos especialmente no estado mais populoso do país, São Paulo. Lá, pela não renovação de licenças de porte de arma, as autoridades reduziram o número de armas legais em circulação para 3.000, de um total previsto em 80.000.

In Rio de Janeiro, the homicide rate fell from 46.1 per 100,000 in 2002 to 39.5 per
100,000 in 2006, according to police figures. In Recife, Brazil’s most violent big city, the rate went from a high of 58.9 per 100,000 in 2001 to 53.9 per 100,000 last year, again according to
police numbers.
No Rio de Janeiro, a taxa anual de homicídios caiu de 46.1/100.000, em 2002, para 39.5/100.00, em 2006, de acordo com as informações da Polícia. Em Recife, a cidade mais violenta do Brasil, a taxa foi do alto de 58.9/100.000 em 2001 para 53.9 ano passado, de novo de acordo com os números da Polícia.
But in São Paulo, the state homicide rate plummeted, from 36 per 100,000 in 1999 to
11.6 per 100,000 last year.
The total number of homicides in the state capital dipped below 5,000, just eight years after they were at 12,800, according Túlio Kahn, co-ordinator of planning and analysis at the São
Paulo police department.
The gun ban, though, is just one of the reasons São Paulo has had particular
success in fighting violence, experts and pol ice say.
Mas em São Paulo, a taxa estadual de homícidios despencou, de 36/100.000 em 1999 para 11.6/100.000 ano passado.
O número total de assassinatos na capital do estado ficou abaixo de 5.000, e apenas oito anos antes eles estavam em 12.800, de acordo com Túlio Kahn, coordenador de planejamento e análise do Departamento de Polícia de SP.
O confisco de armas, no entanto, é apenas uma das razões pelas quais SP teve sucesso ao combater a violências, dizem especialistas e policiais.

Another important move was restricting late-night drinking, especially at weekends.
Almost two-thirds of homicides take place near or in illegal or unlicensed bars
and clubs and more than half take place between Friday night and Sunday morning.
Nineteen municipalities in São Paulo state have limited the sale of alcohol at night and dozens of small towns across the country have followed suit.
Outro importante movimento foi a restrição de horário de funcionamento de bares, especialmente nos fins de semana.
Mais de dois terços dos homicídios acontecem em bares e clubes ilegais ou sem alvarás de fucionamento e mais da metade acontecem entre sexta-feira à noite e a manhã de domingo.
Dezenove municípios da área metropolitana de SP têm limitado a venda de álcool à noite e dúzias de pequenas cidades tem seguido o exemplo.

A reduction in the amount and potency of crack cocaine has also played a role, according to Nancy Cardia, vice-co-ordinator of the Centre for the Study of Violence at the University of
São Paulo.
Less drugs means less violence, both by addicts desperate for cash and by dealers settling scores with clients who owe them money, she says.
A redução na quantidade de crack oferecida também fez seu papel, de acordo com Nancy Cardia, vice-coordenadora do Centro de Estudos da Violência da USP.
Menos drogas, menos violência, causada tanto pela busca desesperada de dinheiro por viciados, bem como a cobrança de dívidas por traficantes, ela diz.

The police, however, claim the most important factors are the addition of 10,000 new officers since 2000 and the introduction of a new computer system cal led Infocrim.
A more visible police presence has acted as an effective deterrent, especially in middle-class neighbourhoods.
And the Infocrim system, similar to that employed so successfully in the 1990s by Rudy Giuliani,
the then mayor of New York, has helped police map crime and plan accordingly.
“Infocrim has helped us better distribute our force and that, obviously, has an effect. With Infocrim I can put police exactly where they are needed,” says Pedro Luis Lopes, a police researcher who uses the programme on a daily basis.
A polícia, por outro lado, atribui maior importância ao fator de aquisição de 10.000 novos policiais desde 2000 e a introdução de um novo sistema de dados computadorizados chamado de Infocrim.
Uma presença policial mais ostensiva tem efeito inibidor, especialmente nas áreas de classe média.
E o sistema Infocrim, semelhante ao empregado de forma tão bem sucedida nos anos 1990 por Rudy Giuliani, então prefeito de New York, ajudou a polícia a mapear o crime e planejar corrdenamente.
"Infocrim tem nos ajudado a melhor distribuir nossos contingentes e que, obviamente, faz efeito. "Com Infocrim eu posso colocar a polícia exatamente onde ela é necessária", diz Pedro Luis Lopes, policial pesquisador que usa o programa a partir de dados diários.
Experts do not question the trend, but they are sceptical about how much is down to better policing.
Petty crime has not fallen to nearly the same degree and police are still accused of
corruption, violence and abuse of authority.
Especialistas não questionam essa variável, mas eles são céticos sobre o quanto decréscimo das taxas é causado pela melhora de policiamento. Outros tipos de crime não caem nos mesmos patamares e a polícia ainda é acusada de corrupção, violência e abuso de autoridade.
Experts warn that the number of killings will rise again if the authorities do not invest more in urban centres and renew efforts to get about 14m illegal weapons off the streets.
“In 2004, the homicide rate fell a lot, in 2005 it fell a little and in 2006 it levelled out,” Mr Waiselfisz says.
“My belief is that in 2007 it will start to rise again.
The government needs to restart the disarmament campaign and take more action in poor communities.
If it doesn’t, more violence is innevitable.
Especialistas avisam que o número de assassinatos crecerá de novo se as autoridades não investirem mais nas cidades e renovarem os esforços para retirar 14 milhões de armas ilegais das ruas.
"Em 2004, a taxa de homicídios caiu muito, em 2005 caiu um pouco e em 2006 nivelou", diz Mr Waiselfisz.
"Minha crença é que em 2007 ela começará a crescer de novo."
O governo precisa recomeçar a campanha de desarmamento e cuidar melhor das comunidades pobres.
Se não fizer isso, mais iolência será inevitável.

4 comentários:

Gustavo Alejandro Oviedo disse...

cara, você quer espantar seus leitores com esses textos quilométricos...

Xacal disse...

Don Alejandro...

Reside na redação da TrOlha uma dúvida:

Qual o verdadeiro objetivo do blog...informação tipo "fast food" apenas, ou o oferecimento de textos mais densos?

De qualquer forma, a sua manifestação já me aponta que a segunda alternativa não é mais provável...

Acho que errei na mão...vc tem razão...

Já tinha pouca audiência, pelo jeito agora restará nenhuma..!

Anônimo disse...

Não viaje tanto, cara pálida.
Gosto de lê-lo falando da política local.
Afinal, vc é um analista respeitado, mestre nas palavras.
Nada contra as incursões no plano nacional e internacional.
Mas voltemos à provincia, sim!

Xacal disse...

ok, mas essa "viajada" foi para evitar uma "overdose" de política local...

afinal, esse assunto beira a saturação...

mas retornaremos, para a satisfação dos nossos três ou quatro fiéis leitores...