segunda-feira, 7 de julho de 2008

De Virgulino a Capitão: sob as bençãos do Estado e da Igreja...

Foi em um encontro único que o Padre Cícero concedeu, em nome do governo federal presidido por Arthur Brenardes, o título de capitão do "Batalhão Patriótico"...
Sob inspiração do chefe do Estado-Maior do Exército, Góis Monteiro, essa mílicia foi formada para combater a Coluna Prestes que se esgueirava pela caatinga nordestina...
Coube aos chefes políticos locais reunirem seus jagunços para enfrentar Luís Carlos Prestes, Miguel Costa e seus seguidores....No Ceará, Floro Bartolomeu, deputado, médico e aliado do padre mitológico de Juazeiro do Norte teve a incumbência de recrutar Virgulino Ferreira e seu bando...No dia da "condecoração" o deputado estava doente na capital, Rio de
Janeiro, e ao Padre Cícero restou a tarefa de entregar aos cangaceiros dinheiro, armas...
Ao chefe
a "patente" de capitão...
Em 1926 Virgulino Ferreira da Silva torna-se Capitão Virgulino sob as bençãos do Estado e da Igreja...
Em 1938 após uma emboscada em Angicos, SE, o bando de Virgulino foi dizimado e suas cabeças expostas, permaneceram insepultas por 30 anos....


Fonte: Revista Aventuras da História (ed.Abril)
Post relacionado: blog www.fotosfatoseafins.blogspot.com/

Um comentário:

Gustavo Rangel disse...

blz xacal, também encontrei datas divergentes, mas a maioria data de 7 de julho de 1897...inclusive no UOL Educação e wickpédia. Mas encontrei data de 04-06-1898. E agora José? mas vale a referênica!! abração!!!