quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Assinatura do autoritarismo e da censura...!

Já nos posicionamos sobre o "falso debate" da intertv, do grupo folha, e da necessidade da justiça eleitoral intervir para impedir que se desrespeite o direito do eleitor a informação completa...

O "critério" estabelecido é uma agressão ao exercício da democracia e da igualdade de condições aos postulantes...

Contraria a premissa básica do debate, que é: aumentar as possibilidades de exposição das idéias de todos os candidatos, inclusive aqueles que não dispõem dos rios de dinheiro de origem nem sempre confessável, e do apoio dos meios de mídia...

Leia aqui a "pérola" de um dos colunistas da folha, publicada hoje...É a assinatura da sentença de morte do jornalismo político na região...

"Debate na TV
O debate que a InterTV Planície promoverá em Campos, a poucos dias das eleições, só contará com a participação de candidatos que tenham mais de 5% de intenções de votos, de acordo com pesquisa que o Ibope realizará no município dias antes. A restrição é válida. O tempo para o debate é limitado pela Rede Globo. Portanto...

Figuração
Na eleição em Campos, vale dizer, dos seis candidatos no páreo, só três tem densidade eleitoral. Os outros fazem figuração. A professora Odete Rocha ainda tem uma história no magistério. Mas Vanderson Gama de Souza, do PCB, e Marcelo Vivório, do PRTB, são desconhecidos até mesmo do cenário político-partidário da cidade.

Critério
Para ajustar a participação dos candidatos ao tempo do programa, o critério avaliado mediante pesquisa de intenção de voto é pertinente. No debate, para o telespectador, o interesse cresce na disponibilidade maior dada a quem tem chance. Afora que, sem figurantes, haverá mais tempo para o detalhamento de idéias e propostas."


De todas as asneiras ditas, destacamos essa última...Ora, pesquisa de intenção de voto não é critério para nada, a não ser para auferir, momentaneamente, a inclinação do eleitor, sujeitas a mudanças por vários enventos na disputa, inclusive a participação em debates...Dizer que: "o interesse cresce na disponibilidade maior dada a quem tem chance" é a confissão de que se quer manipular e aprofundar as distâncias de preferência a partir da indução e do privilégio, diminuindo a autonomia da escolha do eleitor indeciso...

O fechamento, que sentencia os postulantes como figurantes é o ápice da arrogância e do autoritarismo jornalístico...

Tudo se limita a questão do tempo e dinheiro...Só

É a morte da liberdade de expressão...

4 comentários:

Anônimo disse...

Sinceramente, acha possível um debate bom com 6 candidatos??

Imagina se no Rio de Janeiro, resolvam fazer um debate com todos candidatos.

Tem candidato que ainda que não tenha viabilidade eleitoral objetiva ganhar. Agora há outros que querem expor suas idéias, divulgar seu nome pra depois se vender no segundo turno pra outro assim como alguns fizeram na eleição de 2006, tem alguns que se candidatam apenas pra fortalecer o partido e ou a nominta de vereadores, dentre outros motivos, mas existem aqueles que querem vencer a disputa.

Xacal disse...

Não cabe ao "oráculo" jornalístico decidir isso em nome do eleitor...

Os motivos que levam esse ou aquele a se candidatar não estão sob o julgamento da imprensa...

E os eleitores indecisos...e os eleitores dos "figurantes" (como disse o jornalista)...?

Não merecem respeito por que são minoria...?

Essa é a gênese do fascismo...

Anônimo disse...

Você está mesmo interessado em saber o que pensam Vanderson Gama e Marcelo Vivório? Francamente...
Bem que o blog poderia abrir uma entrevista com os dois. Seria assaz esclarecedora para conquistar os votos dos indecisos.
Está feita a sugestão.

Xacal disse...

não se trata de minha opinião pessoal, caro anônimo...

estou a discutir os princípios basilares da democracia e da liberdade de expressão, bem como o direito isonômico a informação...

eu já tenho minha opinião formada(ou deformada), mas a vida se expande um pouco além dos meus interesses individuais...

órgão de imprensa não podem pretender, em nome do eleitor, arbitrar o que devemos ou não ver e assistir...

pelo menos quando se tratar de questões como a disputa eleitoral...

não é comercial para venda de sabaão em pó...é campanha eleitoral que definirá os rumos da cidade...e convenhamos, quanto mais informação melhor, pois estamos no fundo do poço, em muito graças ao tipo de mídia que temos por aqui...