terça-feira, 19 de agosto de 2008

Cumplicidade...

Esse blog não é conservador, muito menos moralista...Talvez sejamos um pouco hipócritas, como todo mundo...

Mas uma questão não passou despercebida aos nossos editores ao fazer a leitura de um hebdomadário local...

Todos sabem que a prostituição não configura crime...Mas todas as outras condutas "acessórias" que concorrem para a prostituição, como auxílio, transporte, exploração, divulgação etc, etc constituem crimes punidos pelo ordenamento jurídico pátrio...Quis o legislador evitar que terceiros pudessem auferir lucros e montarem esquemas para o favorecimento com a venda de sexo...

Se assim é, como explicar a livre divulgação de anúncios das "meninas" de difícil vida fácil em um jornal de grande circulação local...?

Os números repetidos em diversos anúncios denuncia a possibilidade de redes de exploração de prostituição...Mais grave quando esses telefones são os mesmos dos anúncios de "recrutamento" de "modelos para trabalhar como acompanhantes"....

O jornal em questão adere a conduta quando aufere vantagem financeira (venda do espaço) e concorre para a formação de um negócio que ultrapassa a iniciativa individual das profissionais do sexo...

Todas essas dúvidas páiram sobre nossa desocupadas cabeças...O que tem a dizer a polícia, mp e justiça...?

Nenhum comentário: