sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Enchendo lingüiça...

Respeitamos muito o jornalista, e embora discordemos de muitos dos seus comentários, celebramos o acréscimo de suas participações como um reconhecimento de seu trabalho...

Mas não podemos deixar de comentar o que pensamos estar além desse fato...

Na falta de uma editoria de política com capacidade e coragem para análise, sem recursos humanos para montar reportagens sobre os temas que afligem nossa cidade, e por fim, atolada na falta de credibilidade, resultado de sua parcialidade e compadrio com os telhadeiros de vidro, a folha procura preencher seus espaços com o aumento da participação de Saulo Pessanha...

Não custa lembrar que colunas são espaços compactos, que detêm forte apelo ao leitor mais apressado, mas que não substituem as grandes matérias que aprofundam os temas pautados...

Infelizmente, em nosso país, o colunista assumiu uma importância maior do que o normal, justamente como conseqüência do esvaziamento da capacidade analítica dos jornais...

A folha, como dissemos, sem condições de apresentar densidade de conteúdo, tenta imitar a fórmula dos blogs...Mas esse hibridismo prejudica a percepção, e pode levar a um fracasso ainda maior: perde os poucos leitores que restam, e ganham antipatia dos internautas que preferem a fidelidade aos blogs e sua linguagem...

Saulo tem enorme capacidade, porém corre o risco de saturação pelo excesso de exposição...!

Nenhum comentário: