sábado, 2 de agosto de 2008

Fundo Soberano da Amazônia...

Nesta última sexta-feira, o ministro Carlos Minc finalmente disse a que veio...
Depois de superar a má vontade dos setores ambientalistas, de boa parte da mídia e até dos simpatizantes do governo (dentre os quais me incluo) fez um gol de placa....

O lançamento do Fundo da Amazônia, um fundo soberano gerido pelo BNDES e com captação de recursos multifacetada (empresas, investidores, países, etc, etc) destina-se a dar um salto de qualidade inédito na gestão e preservação de recursos naturais...
Adminstrado em comissão tripartite:governo federal, estados amazônicos e sociedade civil....

A proposta enviada ao Congresso prevê oito eixos transversais, como monitoramento, preservação, manejo, iniciativas sustentáveis, extrativismo, etc, etc...

A expectativa é captar já esse ano US$ 900 milhões...O primeiro-ministro norueguês virá ao Brasil em breve para entregar em mãos um cheque de US$ 100 milhões do governo da Noruega...

Os recursos possibilitarão ultrapassar um dilema histórico que entrava a discussão sobre a Amazônia há muito tempo, e de certa forma tem nos tornado reféns de nossas riquezas, transformando benefício (água, minerais, biodiversidade) em maldição...

Nas palavras do presidente Lula, o Brasil desde já deixa para trás o discurso ambientalista estéril e coloca na mesa um novo modelo econômico de exploração que procura dialogar e convocar os setores envolvidos a aderirem a práticas não apenas “eco-politicamente corretas”, mas antes de tudo economicamente viáveis...

Eis alguns números para ajudar a elucidar as responsabilidades sobre emissões de carbono...

Total mundial: 28 milhões de toneladas/ano...
EEUU: 21%das emissões anuais
China: 18%das emissões anuais
Brasil: 3,9%das emissões anuais

Total de emissões ano/quilômetro quadrado:
EEUU: 70 ton/km2
Brasil: 1,9ton/km2.

Os números não podem ser considerados de forma nua e crua...Há de se considerar por exemplo, na discussão, o fator tempo, ou seja, os países desenvolvidos (G7) poluem desde o século 19, com o advento de suas revoluções industriais que os tornaram potências econômicas...basicamente, sobrecarregaram a atmosfera do planeta com bilhões de toneladas de carbono da queima de petróleo e carvão mineral...

Nesse item, o Brasil detém números respeitáveis...85% de sua energia elétrica é gerada a a partir de matrizes limpas...De toda a matriz enérgica brasileira, 49% tem fonte considerada limpa...

A China, por exemplo, embora some um número elevado de emissões, contribui para esse quadro há menos de 50 anos...

Outro fato, é que a China tem quase 1/5 da população mundial, enquanto EEUU somam apenas 5% da população...

Mesmo assim, iniciativas como a do Brasil pode incentivar os países emergentes (Rússia, China, Índia, México, etc) a assumir uma postura de vanguarda na questão ambiental...

Como bem disseram o ministro Minc e o próprio Lula, se não houver percalços financeiros, como contingenciamentos, o Brasil estará um passo a frente do Protocolo de Kyoto, enquanto algumas potências sequer o assinaram, como os EEUU...

Nenhum comentário: