sexta-feira, 22 de agosto de 2008

prefeito opus dei...

Mais uma vez o prefeito alexandre macabro desrespeita a lei, e o estado laico...
Nomear um conjunto habitacional como santa rita de cássia é uma afronta aos contribuintes que professam outra fé, ou àqueles que são agnósticos...

Mas não se poderia esperar algo distinto de alguém que sempre misturou, na administração, seus negócios privados com o interesses públicos...

Onde está a justiça, o mp que não fiscalizam e proíbem essa prática...?

2 comentários:

Anônimo disse...

Gostaria de saber onde estão os MP e MPF e do Trabalho, pois continuam atuando na Prefeitura todos os substitutos, que se não me falhe a memória, já eram para terem sido demitidos há muito tempo, por ordem judicial. Contratados foram demitidos, td bem, é a lei, mas e os substitutos?Continuam firme e forte, muitos concursados e mantenedores de outros empregos. Ganham até R$2500,00 para aparecerem 2 ou 3 vezes por semana. Na enfermagem então é gritante, em Farol, todos os enfermeiros contratados foram demitidos, só ficaram 2 substitutos e um outro, sobrinho da chefe do departamento de enfermagem.Cadê a fiscalização??O negócio é esse, manda contratado embora e fica com substituto, que não tem contrato nem vínculo, comendo uma grana extra enquantomantém seus outros empregos...Vergonhoso!!!

Anônimo disse...

Concordo plenamente com a sua colocação. O conjunto ficaria melhor representado se mantivesse o nome inicial "dos Nogueiras". O q Sta Rita tem a ver com o babado? Se considerarmos que no meio da miséria o que prevalece são os ritos de Edir Macedo e dos pais Ogum da vida, o Riffan de Mocaiber é um verdadeiro intruso nesta história...(mas como é ele quem ouve as confissões do degenerado... temos q dar um desconto!)