terça-feira, 12 de agosto de 2008

Pérola...

O caolho da cidade, joão padre quevedo de oliveira, na sua ânsia e desespero de defender a mão que o alimenta, o prefeito macabro, disparou contra os críticos...

Nas sua palavras: "aprendi com meu pai que só pode criticar quem sabe fazer melhor"....

Pois bem, nem sempre pais falam coisas sensatas...

Então não podemos criticar uma obra torta e cheia de rachaduras se não formos engenheiros...?
Ou criticar um erro médico...? Teremos que fazer medicina...?

Esse é o tipo de rádiojornalismo que se ensina da Fafic...Também pudera...Para trabalhar nessa cidade, na maioria meios de comunicação que existem, não precisa muito mais do que isso...Basta estar sempre disposto a usar coleira e abanar o rabinho...

Um comentário:

Anônimo disse...

Meu caro Xacal
Esses caras são a escória do "jornalismo" serviçal e domesticado que se pratica hoje em Campos, onde o dinheiro compra a tudo a a todos, com as honrosas e raríssimas exceções. Roberto Barbosa e João Oliveira não param um minuto para conversar com ninguém se o assunto não for dinheiro. Uns escroques da pior espécie... A cidade os conhece bem...