domingo, 14 de setembro de 2008

Banca rota no Cassino Wallstreet.

Alitalia de asas curtas.

O governo italiano e os sindicatos tentam a qualquer custo achar uma solução para evitar que a empresa aérea Alitalia cancele, em menos de 24 horas, seus vôos por falta de condições de quitar seus débitos com fornecedores de combustível.
Como sempre, a solução passa por cortes de salários e postos de trabalho.


Operação Lehman.

Seguem as negociações para "resgate" do Lehman Bros..A quebra desse banco de investimentos é estratégica para evitar a contaminação do sistema financeiro, e agravar os enormes estragos causados pela crise subprime. Liderados pelo Bank of America, um fundo de investimentos chinês e o banco inglês Barclays, procuram uma forma de dividir o "prejuízo" da compra de um banco com bilhões de dólares em créditos podres. 
A queda de braço entre Tesouro estadunidense e investidores privados definirá o futuro do Lehman.   


Fonte: Financial Times, WallStreet Journal.

2 comentários:

Anônimo disse...

"Em solidariedade a Bolívia, Honduras se negou a receber o novo embaixador estadunidense"...

Kbrunco e Xacal estudaram na mesma escola? Adoram usar os mesmos termos? Ou terá sido ato falho no que podemos chamar de problema de dupla personalidade?

Talvez Freud explique...

Kbrunco disse...

Não, meu caro: estadunidense é o termo utilizado nessa redação, pois recusamo-nos a empregar o termo americano (porque todos nós somos) e norte-americanos(porque os canadenses também o são).

Agora quem precisa de psicanálise deve ser você, por se ocupar com pseudônimos.

Tenha paciência.