quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Gravíssimo...

Alô, Alô justiça eleitoral, autoridades, e quem mais se interessar possa...

Atentem para a declaração grave que paulo mr bean feijó fez em sua entrevista...

O candidato disse com todas as letras que garotinho napoleão ofereceu vantagem pecuniária para que ele, em 2004, aderisse ao candidato geraldo pudim de chuchu...

Não foi essa mesma acusação, de repassar valores em dinheiro a deputados e partidos que originou o "mensalão"...

Da onde vinha esse dinheiro?
Como se deu essa negociação?
Qual valor?

Confiram o trecho assinalado:

Folha – Você se diz uma alternativa de mudança, mas você apoiou a eleição de Carlos Alberto Campista, esteve perto do governo dele, apoiou a eleição de Alexandre Mocaiber e participou do governo dele. Na interinidade de Roberto Henriques, você apoiou o governo dele. Acha que o eleitor não se confunde? 

Feijó
 – Um dos maiores bens que fiz para Campos, e que poucos reconhecem, é que não deixei Garotinho ganhar as eleições em 2004, através de Pudim. E olha que você resistir a assédio financeiro não é fácil, agradeço a Deus demais. Campos tem que me agradecer muito porque, se em 2004 eu ficasse neutro, Garotinho ia mandar mais 20 anos em Campos. Campista ganha a eleição, eu falei, vamos dar uma oportunidade a Campista. Eu achava que Campista fosse oferecer oportunidades ao PSDB, não ofereceu. Depois Campista, entrou Mocaiber, teve a nova eleição. 



2 comentários:

Anônimo disse...

Xacal, a informação que eu tenho sobre esse apoio de 2004 não foi essa.

Pelo que sei, ao final do primeiro turno, Feijó se encontrava cheio de dívidas, e declarou pra Garotinho e pra Arnaldo, "Quero 1 milhão + apoio pra câmara dos deputados", Garotinho negou, seja por interesse político incompoativel, ou por achar que não precisaria do apoio, mas negou.

Quem aceitou foi Arnaldo, teria dado o dinheiro, e depois não cumpriu com a outra parte do acordo, pois antes mesmo de Feijó se queimar com as ambulâncias, Arnaldo já havia anunciado a própria candidatura.

No próprio jornal O Diario a um tempo Feijó já disse algo a respeito, disse que tinha um acordo com Arnaldo pra que ele apoiasse sua candidatura pra deputado federal, mas Arnaldo não cumpriu com a palavra, e por isso não haveria mais conversa com ele.

Xacal disse...

De toda forma, deve ser investigado...

Não importa que seja...

Mas na entrevista mr bean deixou claro que houve assédio...

Agora, pense bem:

Essa linha de candidatura-muleta de rosinha nos parece que dessa vez o acerto foi feito...

Dizem meus informantes que foram 3 milhões agora e 8 milhões no segundo turno...

Mas acho que feijó mr bean com esse desempenho não vai receber a segunda parcela....