domingo, 7 de setembro de 2008

Orgulho ferido...

O eleitor campista, contribuinte e cidadão, assim como seus pares ao redor do país deveria lustrar seu orgulho e expô-lo nas ruas e praças públicas...

O país vive um momento sui generis, e parece que um projeto de nação vai ganhando corpo, onde o sentimento de júbilo patriótico não mais se confunda com artificialismo insuflado pela elite, que até bem pouco tempo era a única beneficiária das riquezas desse solo generoso...

Hoje o brasileiro tem motivos de sobra para comemorar a Independência desse gigante que, aos poucos, acorda de seu estado de coma em berço esplêndido...

O cidadão brasileiro campista já não pode usufruir da mesma alegria...

A situação vexatória a qual estamos expostos, e em boa parte por nossa cumplicidade ou omissão, mancha de forma indelével o desejo de construir um presente e um futuro nessa cidade...

Os ladrões de esperança se revezam há 20 anos no poder, e com o auxílio luxuoso de uma imprensa dócil, e de uma corte de parasitas e oportunistas...

O campista empalidece de vergonha...Mas falta ficar vermelho de raiva e indignação cívica que permitam romper com essa DEPENDÊNCIA em arnaldos/garotinhos ou alexandres macabros...

Que em 05 de outubro Campos dos G. possa dar seu grito do Paraíba...

2 comentários:

Anônimo disse...

Como nos livrarmos disso
nesse pleito?O que a coluna
sugere?
Voto branco ou nulo?
Estamos aguardando a posicao
sua.

Xacal disse...

Odete ou Graciete...até que rima...!