terça-feira, 9 de setembro de 2008

Pelo mundo...

Reforma ministerial...
O presidente boliviano Evo Morales realizou a troca de cinco integrantes de seu Ministério...
De acordo com Morales no discurso de posse, os novos ministros têm a tarefa de incrementar o desenvolvimento, erradicar a pobreza e garantir a segurança alimentar de todos os bolivianos, principalmente, os mais pobres...
São os novos ministros: Saúl Avalos na pasta dos Hidrocarbonetos, em lugar de Carlos Villegas que ocupará a pasta de Planejamento e Desenvolvimento...Jorge Ramiro Tapia, na pasta de Saúde e Desportos; Carlos Romero ocupará a pasta de Desenvolvimento Rural, onde a antiga titular, Susan Rivera foi deslocada para a pasta de Produção e Microempresas...


Deslocamento...
O esforço de guerra estadunidense no Iraque vai se deslocar, em parte, para reforçar a luta no Afeganistão, onde há sinais claros de recrudescimento da resistência, e da reorganização dos Talebãs...O presidente Bush Jr anunciará hoje o retorno de 8.000 soldados, nos próximos meses...Existem 146.000 soldados estadunidenses no Iraque...Possivelmente, regressarão um batalhão de fuzileiros de 1.000 militares, uma brigada do Exército de cerca de 3.500 a 4000 soldados...O restante dos repatriados será de tropas de apoio e logística...
Para o Afeganistão serão enviados 4.500 soldados que elevará o número do contingente a 31.000...


Big Brother Francês...
Causa polêmica na França a criação e adoção do relatório EDVIGE, um amplo banco de dados com dados de pessoas "suspeitas" de possíveis condutas de perturbação da ordem e de cometimento de crimes, inclusive menores(13 anos em diante)...Também constam na lista informações sobre saúde, orientação sexual, origem étnica, militância de personalidades e líderes políticos e econômicos...
O debate rachou a sociedade francesa e inclusive o governo...Os partidários do super-fichário, como a ministra do Interior Michèlle Alliot-Marie dizem que essas informações apenas são a atualização de relatórios da Inteligência das forças de segurança francesas, que sempre existiram, e que são "hipócritas" as críticas daqueles que já estiveram no governo, e se utilizaram dessas informações...
Os detratores de EDVIGE dizem que, na verdade, as listas continham dados sobre criminosos e seus apoiadores, e hoje, foi ampliada com dados sobre preferência sexual e militância sindica e política...
Quando a pátria dos direitos individuais dá uma guinada como essa, é porque o mundo vai mal...

Fontes: El País, The Guardian, Le Figaro.

Nenhum comentário: