terça-feira, 23 de setembro de 2008

Tragédia finlandesa

Um homem jovem armado invadiu uma escola profissionalizante na cidade de Kauhajoki, a 350 ao norte da capital finlandesa, Helsinque, e matou vários estudantes e feriu muitos outros...

A escola tem cerca de 200 estudantes e as autoridades locais ainda não declararam a quantidade de vítimas, mortas e feridas...

O ataque se assemelha a outro trágico episódio ocorrido há menos de um ano na Finlândia, na pequena cidade de Tuusula, na periferia de Helsinque...

Em 07 de novembro um jovem de 18 anos, Pekka-Eric Auvinen, com uma pistola .22, invadiu uma escola e matou 08 pessoas e depois suicidou-se...

As autoridades finlandesas investigam se um vídeo postado na comunidade YOUTUBE, onde um homem aparece de jaqueta de couro...A locação do vídeo é identificada como a cidade de Kahauajoki...

A postagem inclui uma mensagem que diz: "Whole life is war, whole life is pain. And you fight alone your personal war"...(A vida inteira é uma guerra, a vídea inteira é dor. E você luta sozinho sua guerra pessoal)...

Fonte: El País, The Independent.

Atualização: o número de vítimas fatais é nove, e o atirador tentou sem sucesso o suicídio e foi preso...
Fonte: O Estado de São Paulo.

2 comentários:

Beremiz disse...

Notícia absolutamente trágica!

Mas uma coisa chamou a atenção do Beremiz, qual seja, o atirador conseguiu matar NOVE pessoas (alvos móveis, que lutaram, espera-se, para não serem acertados), e foi incompetente quando tentou se matar (alvo fixo, bastava ficar parado!).
Ou esse maluco não tinha tanta vontade assim de se matar, vamos e venhamos.

Abraços,

Beremiz

Xacal disse...

Não é bem assim...

Armas curtas, como pistolas que foram, supostamente utilizadas no ataque, dependendo do calibre (as .40 ou .45) têm um movimento chamado "gatilhada", que é um solavanco produzido pela força da explosão ao deflagrar a cápsula dentro da câmara...nas armas compridas (rifles, carabinas e fuzis) esse movimento é conhecido como "coice"...

Esse movimento pode desestabilzar o disparo e provocar uma alteração da trajetória do projetil, que pode salvar a vítima...

Esse projetis (balas) são de impacto e não de perfuração, aí a possibilidade de fazerem grandes estragos no trauma, mas com pouca penetração...

Mas tudo isso depende, e vc pode ter razão, afinal o movimento de proteção é instintivo também...mesmo em suicidas mais convictos...

o melhor para se matar é um tiro no palato ("céu da boca") com ângulo de 45º, aproximadamente, o que causa estrago imediato na base do cérebro...