quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Um peso, uma medida...

Como acreditar em uma candidata que preza a dualidade, a dubiedade de posições de acordo com a audiência...?

Alguns chamam de oportunismo, nós aqui da TrOlha chamamos de enganação, canalhice mesmo...

Enquanto seu cripto-marido, garotinho napoleão desce a lenha no Governo Federal,  e no presidente Lula, a candidata diz que manterá um relacionamento amigável com o mandatário máximo da nação, e alvo predileto de seu marido escondido...

Um caso típico de esquizofrenia política que deveria ser estudada por médicos psquiatras e analistas políticos...para o público externo ela é rosinha garotinho e fala com a voz do marido...

Para o público local, ela é rosinha ex-garotinho e renega o que o marido prega, embora reafirme a importância de seu papel na sua futura administração...

Sua dubiedade, ou duas caras como prefiram, se estende a outros temas, vejamos:
Fala dos terceirizados ilegais, mas adotou prática igual no caso detran/nuseg, pelo qual responde agora na justiça...
Diz estar preocupada com a Educação, mas seu govenro massacrou os professores, e agora, como durante todo o governo de seu marido e o dela, se negam a conversar com os profissionais da e Educação...Fugiu, vergonhosamente, dos encontros promovidos pelo SEPE na cidade... 

Afinal, em QUALl rosinha o eleitor votará...?

Afinal, em QUEM o eleitor votará...rosinha ou garotinho...?

Nenhum comentário: