sábado, 25 de outubro de 2008

15 ou 12....?


O artista plástico e performer Andy Warhol imortalizou seus pensamentos sobre o "mundinho pop" e a "celebritite", ou febre da celebridade...

De acordo com o visionário pintor, no futuro, todos nós teríamos nossos "15 minutos de fama"...!
Uma alegoria para tratar de um tema importante da sociedade pós-revolução industrial: a massificação da informação e dos meios de comunicação, a banalização de conceitos e a manipulação dos fatos, de acordo com os interesses de quem os veicula...
Em outras palavras: a vulgarização da popularidade...

Andy tinha razão, e nunca poderia supor que o fenômeno que diagnosticara assumisse as proporções que assistimos hoje...

Em Campos dos G., temos hoje um exemplo clássico pra um estudo de caso...

Os jornais locais, as folhas e diários de embrulhar peixe, disputam centímetro a centímetro, coluna a coluna, a primazia em explorar o "drama" da mãe e bacharel, supostamente agredida quando dirigia pela cidade, acompanhada de sua indefesa prole...

A necessidade de apurar rigorosamente o acontecido deixou de ser importante...Não "vende" jornal saber a dimensão dos danos, o teor das ofensas e a identidade dos agressores...Isso fica acargo da "burocracia policial"...

Basta misturar o episódio à guerra de informação que travam os dois principais jornais da cidade, motivados pelas disputas eleitorais dos grupos que representam...

Nesse ritmo, uma desconhecida e anônima mãe torna-se o "assunto" mais importante da pauta, e para isso é preciso adicionar contornos de dramaticidade e mistério aos relatos da "vítima", ora em um jornal, ora em outro...

Tem até assessoria jurídica, pronta a desvendar os possíveis efeitos jurídicos, indenizações, etc, para a audiência atenta e sedenta por mais detalhes...

Andy Warhol não sabia, no entanto, que sua frase seria distorcida em Campos dos G... São 15 ou 12 minutos de fama...? 

2 comentários:

Anônimo disse...

Caro xacal,

como sociólogo, percebo que não entende muito de jornalismo. Evite "grandes análises" nesta área, que fico feio.
Abs.

Xacal disse...

"fico"(sic) feio, mesmo...

bom, se lhe falta até o bom uso da língua pátria, como esperar algum argumento consistente...?

Evite escrever, "ficô" feio...