segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Agonia do carlismo...

De todos os resultados, e as futuras implicações no cenário político nacional, um tem um significado simbólico, que demarca o ocaso de uma das maiores forças políticas regionais do país...

O candidato do carlismo na Bahia, acm neto, representante e herdeiro do clã chefiado pessoalmente pelo seu extinto avô, antônio carlos magalhães, ficou fora da disputa do segundo turno em Salvador...

Não que o fenômeno político tenha desaparecido totalmente, até porque, mantém no interior boa parte de seus "feudos" e "currais" eleitorais, que se abastecem das práticas clientelistas tradicionais...

Mas a derrota na capital do Estado, que já é governado por um petista (Jaques Wagner), eclipsa essa força antes hegemônia, e a remete aos grotões paroquiais... 

A vitória de João Henriques(PMDB) e Walter Pinheiro(PT) ambos aliados do governo federal, e também aliados no estado da Bahia, na administração petista, demonstra que o espólio político legado por ACM é cada vez mais uma imagem na memória... 

Nenhum comentário: