segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Cabelo em ovo...

O PIG nacional insiste em atribuir uma derrota ao presidente sapo-barbudo...!

Os comentários de alexandre "gracinha" hoje no bom dia brasil foram a quintaessência do absurdo...

Contrariam a lógica e os números que eles mesmos divulgam...

Pois bem, guardadas as devidas proporções e peculiaridades do pmdb, partido da base aliada do governo, temos um resultado inexorável: o psdb e os demos encolheram em número de prefeituras, enquanto o ex-pt, psb, pc do b, pp cresceram consideravelmente...O ex-pt, por exemplo, pulou de cerca de 450 prefeituras em 2004 para mais de 550 esse ano...

Os PIGs são ótimos...quando há uma vitória, com um racha no psdb, como em BH, é mérito do Aécio...Quando ganha o kassab, derrota é do companheiro presidente...

A vitória no RJ é só do Cabral, e por aí vai...

Ora, ora...as eleições municipais têm um componente nacional reduzido, a exceção poderiam ser SP...e o RJ...Mas mesmo assim, o que pesa de verdade é a percepção do eleitor de quem será o melor gestor para os problemas municipais, com os quais ele, o eleitor/contribuinte convive diariamente...

Talvez essa seja a explicação do fracasso de gabeira...a identificação com césar maia e o caos administrativo que se instalou em sua gestão...!

Essa também pode ser a motivação do eleitor de kassab, continuidade e boa governança...pelo menos na visão de quem o elegeu...

A boa gestão administrativa, com certeza, ajudou a eleger candidatos apoiados pelos prefeitos,  ou os reelegeu, em boa parte dos casos...É uma tendência quase natural, consagrada no adágio popular futebolístico: "time que está ganhando, não se mexe."

Aliás, a fala do companheiro presidente é irretocável: o ambiente de estabilidade e tranqüilidade institucional, bem como os números, até então, favoráveis da economia, forneceram o argumento fundamental para que o eleitor desse preferência a quem já estava testado e aprovado...

Portanto, conquista não é do presidente, e não se transfere com seus altos índices de popularidade e apoio...A conquista é da sociedade brasileira, ou seja, o amadurecimento de nossa democracia e de nossas instituições... 

Lógico e evidente que o presidente fez o seu papel político-partidário, afinal, o partido é um capital político que ele tem que aumentar e preservar, pois através dos partidos é que se exerce a política, caso contrário, beiramos ao personalismo "bolivariano" de hugo chávez, por exemplo...

Mas o que fica dessas eleições vai além da mera disputa por hegemonia que tanto o PIG insiste em colocar como agenda prioritária...A população jé entendeu, e parece que já capaz de fazer suas escolhas sem a tutela de ninguém...nem do presidente, e muito menos da mídia golpista...

2 comentários:

Anônimo disse...

A vitória no Estado do Rio é mais de Garotinho que de Cabral. Se este não dividisse o PMDB no Estado, cidades importantes seriam do partido.

Xacal disse...

é, não tem jeito...isso é demência em estado terminal...