quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Dica...cuidado com os replicantes...!

Assim como no clássico de Ridley Scott, Blade Runner, há na blogosfera uma infestação de replicantes...

Como todos sabem, replicantes são cópias perfeitas dos humanos, construídas para fazer o trabalho "sujo", e no caso do filme, exerciam funções perigosas e menos nobres...

Acontece que os replicantes começam a apresentar um grave defeito de fabricação: se imaginam humanos, e passam a incorporar sentimentos humanos, o que foge da utilidade para qual foram fabricados, e mais perigoso: fogem ao controle...

Os rebeldes se misturam, assumem personalidades, o que torna difícil sua "caçada"...

Essa historinha é na verdade uma alusão a eterna dúvida humana sobre sua origem e destino (o clássico: de onde vim, para onde vou...?)...E que, no limite, da dúvida, questiona o "criador" (deus) e o mata...Simbolicamente representada pela morte do inventor dos replicantes!

Aqui na blogosfera temos um tipo diferente de andróide-replicante: o ditador de regras de bom comportamento e convivência...
Sua função original é funcionar como um censor, ou uma parâmetro para os humanos blogonautas...
Trazem em seu modelo original,  série oab(*)4239789PELUCIUS-PLUS, um software da imparcialidade e neutralidade...

Assim como seus colegas replicantes do filme, o andróide-caga-regras da blogosfera começa a "copiar" o comportamento dos humanos, e tenta se misturar a eles...
E como uma reprodução em pane daquilo que ele próprio imagina ser, transfere suas frustrações, incapacidades e dúvidas sobre aqueles que ele devia vigiar...
Ao invés de questionar a si próprio, suas crenças e valores, porque não as tem, passa a perseguir as ecolhas daqueles que imita... 

Quando se imagina humano, o replicante-andróide incorpora as necessidades de sobrevivência, e utiliza meios humanos como troca de favores e bajulações para auferir seu intento...O que causa uma pane na sua programação, e o chip da imparcialidade...

Daí, temos toda a sorte de incoerências, dualidades e ausência de personalidade que podemos imaginar...
É o replicante-andróide que se leva a sério demais, e quer ser mais humano que os humanos...Embora carregue em seu "projeto" todos os defeitos que rejeita...

Pobre ser atormentado...Sabe que é limitado, tanto pelo seu "tempo de validade", quanto pela insuficiência das suas vivências e experiências, que sempre o colocam como uma plagicombinador das opiniões e conceitos alheios...
Sua memória e cultura é pobre, feita de "colagens" e reproduções compiladas e resumidas dos princípios e valores da humanidade...

O modelo de replicante-andróide em questão pode ser adaptado para outras funções onde se exija habilidades como "oportunismo", "adesismo", "adaptabilidade" ou ainda, capacidade de servir em ambientes hostis...

Mas não temam...Nesse mundo confuso, plural e vasto como a blogosfera ninguém pode se levar muito a sério: nem humanos, nem replicantes...

Como no filme, há a suspeita que alguns dos caçadores de andróides são também, na verdade, humanos-replicantes...

Todos nós com defeito de fabricação...!

(*) Nota do fabricante: oab, sigla em inglês para: ordinary android's blogspace. 

Um comentário:

Anônimo disse...

Só mesmo classe e um pouco de cultura cinematográfica para ridicularizar sem perder a compostura certas pessoas que cobram, veementemente, dos outros aquilo que não têm, nem como réstia.

Dotô Pelúcio imparcial tá um verdadeiro pau no cu!