sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Extra, Extra...!

Bom, não somos muito bons em notícias exclusivas...

Mas fontes duvidosas da campanha do telhado de vidro, arnaldo popozão melancia vianna, dão como certa a vinda de Lula para um comício no segundo turno...
Junto, o grande reforço para dar um "lustre" de seriedade e dignidade na campanha:

Ulisses Guimarães...

Quem se ofereceu para comparecer foi Elvis Presley, mas devido às restrições legais seu show foi descartado...

2 comentários:

Anônimo disse...

Cumpanhêros e camaradas, se lulla vier a Campos, escondam suas carteiras e objetos de valor. O cara é um "mão leve" de 1ª categoria.

Anônimo disse...

RECORDAR É VIVER :
O Banco Central acaba de entrar nas investigações sobre os recursos depositados em contas no exterior que estariam em nome do ex-prefeito de Campos, deputado federal Arnaldo Vianna (PDT). A Procuradoria Geral da República e a Polícia Federal já vêm trabalhando no caso, a partir de uma denúncia do Ministério Público Estadual.

De acordo com o que chegou ao conhecimento do MP, foram abertas três contas em bancos dos Estados Unidos, num total de U$ 35 milhões (hoje somando R$ 70 milhões) em nome do ex-prefeito.
Senha é “Ilsan” - Nos primeiros levantamentos que foram feitos pelas autoridades, a indicação de que o dinheiro estava em nome de Arnaldo Vianna ficou ainda mais clara, principalmente porque o nome dele apareceu nos extratos e as senhas são “Ilsan”, nome da ex-primeira dama de Campos, com quem ele foi casado. No desenrolar dos fatos, surgiu a informação de que Vianna estaria tentando movimentar as contas, o que levou o deputado federal, Geraldo Pudim, a solicitar o bloqueio das mesmas.

Ontem, uma fonte que prefere continuar preservada, informou que “as contas estão, de fato, em nome do ex-prefeito de Campos”. Segundo informou ainda, cópias de novos documentos já em poder de uma das instituições federais definem que o dinheiro está, mesmo, em nome de Arnaldo Vianna.

As autoridades também estariam investigando a possibilidade de haver depósitos em outros países e a compra de shoppings, postos de gasolina e imóveis no exterior e em diversas regiões do Brasil. Muitos deles poderiam estar em nome de “laranjas” e familiares do ex-prefeito.

Entenda todo o caso
O Ministério Público RJ enviou denuncia à Procuradoria Geral da República e a Polícia Federal contra Arnaldo Vianna, informando de três contas em bancos nos Estados Unidos, onde o ex-prefeito de Campos teria uma fortuna, na época, de U$ 35 milhões (trinta e cinco milhões de dólares), equivalente a R$ 70 milhões (setenta milhões de reais), considerando a cotação atual do dólar.

O dinheiro foi localizado no Disconunt Bank And Trust Co, onde o ex-prefeito teria depositado em uma conta U$ 17,4 milhões (equivalente a R$ 34,8 milhões); Bank of New York, onde Vianna teria U$ 12,3 milhões (equivalentes a R$ 24,6 milhões); e o Banco Safra de Investimentos de Nova Iorque, onde o deputado teria U$ 5,4 milhões (equivalentes a R$ 10,8 milhões).

As investigações constaram ainda que o ex-prefeito usava como senha em todas as contas bancárias o nome da sua ex-mulher, “Ilsan”. As três contas só podem ser acessadas pelo titular após apresentação do código de acesso (Start Code), que só é do conhecimento de seu proprietário ou de pessoa autorizada pelo próprio.

O dinheiro depositado nas contas em três bancos percorreram longo caminho (Campos-Rio-Miami-Nova Iorque), de acordo com o roteiro traçado nas investigações. Os depósitos começaram a ser feitos em abril de 2004, coincidentemente, o ultimo ano do mandato de Vianna como prefeito.