quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Fundos de pensão no fundo...

Um juiz federal argentino ordenou o congelamento, durante sete dias, das movimentações de dez das empresas privadas do setor de previdência...

O anúncio ocorreu logo após a descoberta de que várias dessas empresas, muitas delas ligadas a grandes grupos internacionais da Europa (ING, da Holanda, Máxima, da Inglaterra) e EEUU (Met life), realizaram operações fraudelentas para liquidar seus ativos que seriam atingidos pela estatização decretada pela presidente Cristina Kirchner...

O setor detém cerca de US$30, 6 bi (98 bilhões de pesos), aplicados em títulos da dívida pública e ações...

As empresas prometeram uma árdua batalha jurídica, mas o enfrentamento maior que o governo argentino enfrentará será político...

Não há dúvidas, ou restam poucas, de que medidas urgentes deveriam ser tomadas para garantir a poupança dos cidadãos e dos investidores...

O que a oposição, no entanto, deseja vigiar bem de perto é o destino dessa montanha de recursos que serão transferidos ao caixa do governo...

Adversários de Cristina Kirchner mencionam que o confisco desses ativos poderão servir como "fôlego econômico" a Casa Rosada, que se prepara para o enfrentamento nas eleições legislativas que estão por vir...


Fonte: El País.


Nenhum comentário: