sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Guerra do Serra...

foto: El País

O conflito entre policiais civis paulistas grevistas e policiais militares que impediam o acesso ao Palácio Bandeirantes assume contornos graves de ruptura institucional...

Historicamente separadas por rivalidades e disputas por espaço político, o enfrentamento das duas forças de segurança pode ser atribuída a incapacidade de ambos lados, policiais civis e governador, em dialogar...

Mas é do governo, representante do interesse de todos, que recai a responsabilidade do diálogo e da pacificação das reivindicações e demandas dos diversos setores sob sua administração...

Procurar culpados entre as forças políticas adversárias é  demonstração inequívoca da intolerância do governador zé serra na gestão dessa crise...

É a velha estratégia de deslegitimar o interlocutor, para esconder o debate sobre a justeza das reclamações...

Por outro lado, a utilização de viaturas e armas pelos policiais civis em greve é uma grave afronta ao Estado democrático de Direito, a as normas de moralidade administrativa...
Se os servidores estão com suas atividades suspensas, nada justifica a utilização dos recursos materiais públicos para funcionar como ferramenta de intimidação e confronto...

O episódio lamentável repercutiu um jornais do exterior, como o espanhol El País...

Já o jornal paulista Estado de São Paulo noticia, em sua página eletrônica, que policiais civis do país todo podem fazer um dia de paralização em apoio aos colegas paulistas...

Tomara que os ânimos se acalmem, e o governador zé serra desça do palanque para governar seu Estado...


Nenhum comentário: