segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Mar de Minas...

O Estado de Minas não é banhado pelo litoral, mas tem uma cidade chamada charmosamente de Mar de Espanha...São os paradoxos mineiros, os arquétipos que montam o quebra-cabeças da identidade mineira...

Assim como na política, Minas sempre pareceu um mar insondável, enigmático e pouco navegável para "marinheiros" inexperientes...

Minas já foi o leite da mistura com café, que formava o do "mar de poder" da República Velha...

Bem antes, Minas ofereceu ao país seu maior mártir, Tiradentes, traído e entregue pela própria Minas...

Dali saíram os grandes democratas, mas de lá também saíram os primeiros tanques da Redentora...

É de Minas a "solução" pacificadora parlamentarista em 1961, para garantir a posse de Jango...O mesmo Tancredo Neves que fiel a sua tradição mineira aplaudia e apunhalava o Movimento Diretas Já, de onde sairia boa parte do apoio seguro a sua eleição indireta...

Oportunismo político em Minas não é tratado assim, de forma pejorativa...É chamado carinhosamente de "mineirice", e se tornou um estereótipo contra o qual os mineiros, mineiramente, não reclamam, mas também não exaltam...

O resultado do primeiro turno em Minas é um desses mistérios que só os mineiros podem explicar, mas que não o fazem para manter a fama...

Lá em BH, Márcio Lacerda, ungido em um acordo inédito das forças nacionalmente antagônicas, PT e PSDB, mas que em Minas assumem uma "aliança mineira" (que nem é aliança, nem é inimizade),  era dado como favorito imbatível pela mídia nacional...As eleições eram quase uma formalidade, um detalhe até a hora de sentar na cadeira...

Mas os mineiros demonstraram que não estão dispostos a abrir mão de sua maior cacarterística: o mineirismo...E assim, conferiram a Leonardo Quintão (PMDB) uma votação que o coloca bem próximo do resultado do então favorito...
De uma vez só os mineiros, acertaram vários alvos: quebraram a "unamidade" em torno dessa aliança, desgastaram o poder politico de Aécio Neves e diminuíram seu capital político como articulador no cenário da sucessão de Lula...

É o recado no mineirês:

Isso é Minas...Uai, sô...ecinho tá pensano u quê...larga a mão de sê besta, prá levá nóis no bico tem qui proseá antes...! 

Minas é a esfinge do Brasil, uma esfinge mineira...só devora quem a decifra...

2 comentários:

George Gomes Coutinho disse...

Prezado Xacal,

Aproveitando a oportunidade lembrei-me de anedota que consta na epígrafe do livro "Política e Racionalidade" do cientista política mineiro Fábio Wanderley Reis:

Seria um diálogo entre dois políticos mineiros:

"- Para onde você vai?

- Para Barbacena.

- Acha que me engana? Diz isso para que eu pense que vai para Juiz de Fora! Acontece que EU SEI que você vai para Barbacena!"

Não é uma pérola?

Xacal disse...

Não é uma pérola...é um diamante ou uma esmeralda do minerismo...