sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Notícias da vizinhança...

O presidente Álvaro Uribe sempre apresentou sua política de guerra às FARC, uma franquia da fracassada  "war on drugs" do DEA (Drug Enforcement Agency) dos EEUU, como cartão de visitas para a aclamada pacificação da Colômbia...

Com essa tese, o presidente Uribe surfava uma onda de popularidade e apoio considerável em seu país...

O apoios dos EEUU lhe fez crer que detinha salvo-conduto, inclusive para invadir países vizinhos e assassinar guerrilheiros, como no caso do Equador...

No caso de Ingrid Betancourt, após idas e vindas, e discussões nebulosas e conflitos com Hugo Chávez e outros chefes de governos latinoamericanos, Uribe a resgatou em circusntâncias duvidosas até hoje abafadas pela espetacularização do episósio...

Ao que parece, infelizmente, para os colombianos e para todos nós latinoamericanos, há um recrudescimento da violência na Colômbia...
E dessa vez, o presidente Uribe não pode culpar as FARC...

Hoje, durante passeatas de funcionários públicos e caminhoneiros, em apoio as manifestações da causa indígena na capital Bogotá, 16 pessoas ficaram feridas em seis explosões de artefatos de baixa intensidade...

Não há indicações de autoria, mas os grupos atingidos alegam que são alvos de grupos ligados ao governo, os paramilitares de extrema-direita, que até bem pouco tempo agiam sob o manto da impunidade, acobertados e acumpliciados com forças de repressão dos governos colombianos...

Como no caso boliviano, onde os opoistores de Evo Morales recorreram a violência para impor seus interesses, os colombianos conservadores parecem só respeitar a democracia quando lhes convêm...


Fonte: El País.

3 comentários:

Anônimo disse...

oi,
xacal,gosto do seu estilo de escrever e, acho voce muito inteligente. mas, muito rabugento, tipo tolerancia zero. eu acho que também já que sei quem voce é. seu verdadeiro nome é frederico? acertei?

Xacal disse...

putz, como vc adivinhou...?

Bruna disse...

Geralmente quem fala a verdade é rabugento!rs