terça-feira, 4 de novembro de 2008

As voltas que o mundo dá...

Bem ao gosto da pseudofilosofia de párachoques de caminhão, do ilustre radialista john quevedo mahatma exu caveira mestre yoda de olivácio, um dos "pilotos" do caolho da cidade:

"nada como um dia atrás do outro"...

O outrora detentor de um latifúndo radiofônico, o programa caolho da cidade hoje está "confinado" na rádio continental...

O parapsicólogo, para(a)normal, místico, babalorixá, grãomestre bode preto, encantador e hipnotizador de serpente, é um especialista em auto-ajuda, literalmente...

Com certeza vai encontrar uma "utilidade" para o seu caolho da cidade...pode ser para vender "garrafadas contra diabetes", franquia da márcia gold smith, claudete troiano ou sônia abrão...

Não se sabe...

Mas uma coisa é certa: como programa de rádio (de)formador de opinião sua carreira chegou ao fim...

Quem posava de flor do campo, agora é tiririca do pântano goitacá...

3 comentários:

Anônimo disse...

Quem forma vinha colhe uva, quem planta chuva colhe tempestade.

mauricio disse...

Não entendi bem o rompimento do citado com Garotinho, soube que foi lance de grana. Ouvia o programa e gostava do Jorge Luís , que também sumiu. Mas no meu entender o mínimo que a pessoa pode ter é coerência, e o João de repente mudou de opinião de maneira abrupta, o que pra mim resulta em falta de credibilidade, e pior, se o motivo foi grana mostrou que sua opinião é formada por rendimentos e isso é imperdoável, se comeu a carne, roa o osso. Posso não concordar do seu apoio irredutível no passado a Garotinho, mas o respeitava por isso. Agora o que lhe sobrou?

Anônimo disse...

Soube que teve que vender quase tudo que amealhou com o dinheiro sujo da PMCG do Telhado de Vidro. Afinal, segundo fontes extra-oficiais, eram R$ 70 mil limpinhos que entravam no bolso do ladino todo mês. Só para lamber o saco do poder. Mais uma das ondas hertzianas: o tal Chico do Rádio, uma das piores excrescências da radiofonia desta taba goitacá, esteve fugido em lugar incerto ou não sabido, devido ao calote que deu nos caras que trabalhavam pra ele na campanha. Pra quem esperava ser presidente da Câmara...