quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Campanha...

A TroLha segue sua vocação para utilidade pública...Já lançamos diversas campanhas por aqui, como a Matem o Xacal, a do Bolsa-Festa, a da Adoção aos Indigentes Terceirizados, etc, etc...

Agora a coisa é mais séria...Temos percebido o crescimento de um grupo, que por suas atitudes, deveria preocupar a todos nós...

É o grupo de viciados na TRolHa...Esses blogonautas, alguns de pouquíssima capacidade intelectual, dizem detestar tudo o que lêem por aqui, mas não resistem a participar e a serem escurraçados...Parece um processo de carência, onde vale tudo para conquistar alguma atenção, nem que seja fazendo o papel ridículo de defender seus "chefes", sem no entanto, apresentar argumentos...Só se comunicam através de ofesnsas, "conselhos espirituais", maldições e pragas...

Os troLha-adictos não se respeitam, portanto, não respeitam ninguém...Juram que nunca mais irão freqüentar as páginas da TrolHa, mas a qualquer sinal de opinião que "ataque" seus "ídolos", lá estão eles a ceder a tentação...

A sabedoria popular diz que são como "mulheres de malandro", pois apanham, apanham e querem mais...
Não concordo...Ninguém "gosta" de apanhar, e esse comportamento é uma patologia psquiátrica grave...Os trOLHa-adictos são pessoas que não sabem conviver com a autonomia, a independência e liberdade de expressão...Todo seu mundo se resume em contra ou a favor, uma lógica binária e simplista, que os empurra para auto-flagelação...

Vamos fundar o Grupo de Apoio aos Imbecis Viciados na TRolHa...

Meus caros, dêem algum sossego a si mesmos...só por hoje...

Se você conhece alguma pessoa com esses sintomas, anote e lhe forneça o telefone do grupo de ajuda: 666(o número da besta) meia-mole, meia-dura, meia-mole, meia-dura...

7 comentários:

Turcão disse...

Caro Xacal:

Como eu acredito fortemente que todos nós devemos ajudar as pessoas mais necessitadas e carentes, e desta forma devolver à sociedade pelo muito que temos, venho me oferecer humildemente para fazer parte do grupo de apoio ao Grupo de Apoio aos Imbecis Viciados na Trolha.

Minha oferta não tem nenhum interesse além da sincera vontade de praticar a caridade para com os despossuídos de opinião própria, estas pobres vítimas impotentes da lavagem cerebral praticada contra eles por próceres das filosofias telhadianas ou lapantes.

Também vejo com olhos crocolidianamente humidecidos estes fervorosos adeptos da vertente bíblica "meu pirão primeiro". Estes pobres abnegados que vivem as suas despojadas existências dedicados à enfiar o livro sagrado na cara de quem não concorda com suas crenças medievais, ou a aqueles outros que tem por esporte doar seus parcos honorários aos bispos, apóstolos e pastores ungidos pelo divino e por isso agraciados com carros importados, propriedades rurais e urbanas e polpudas contas bancárias.

Minha conduta como terapeuta segue a escola do saudoso analista de Bagé, imortalizado pelo Veríssimo, dentre elas: bordoadas, pescotapas, taludas, bifas e demais abordagens físico-psico-procto-holística-terápicas.

Tudo isso com uma suave música new-age de fundo e muito incenso no ar para a certeza de um tratamento bem sucedido.

Convém lembrar, que em casos mais renitentes, lançamos mão da técnica Jorjão de convencimento espontâneo. Ela consiste em ligar para o Jorjão, um armário amigo meu e direcionar a abordagem para uma direção mais multidisciplinar.

Conte comigo para mais esta empreitada em favor do bem estar do próximo ( a entrar na porrada )...

Seu amigo, Turcão.

Bento disse...

EU sou viciado em trolha...desde que comecei a consumir trolha...entrei em euforia de consumo e não mais parei!! ainda não tentei nehuma cura de desintoxicação...nem vou tentar!! È muto bom saber e ver todos os dias gente tentando mandar a baixo o xacal ou a trolha..Isso é muito bom! É sinal que tem gente lendo e se incomodando... faz falta uma trolha lá em Portugal...porwque lá estão tão viciados em desespero e indiferença que se hpouvesse uma trolha ninguém fazia nada...aqui sim...aqui o pessoal lê, contesta, xinga...mas ...Povo Brasileiro...se não gostam da trolha...experimentem ser governados pelo sócrates de Portugal e depois... ler a trolha vai parecer manteiga fina extrapsteurizada sem sal...bastava seis meses pra vocês serem governados com ele... atrolha existe! a trolha faz falta! continua com o seu humor afiado..., quem sabe...lá em Portugal começa a dar frutos...

Anônimo disse...

nada melhor que mais trolha neles!!!

Bento disse...

Só mais uma coisinha...em Portugal não tem trolha...não tem ninguém criticando, apontantodo, trolhando...e o resultado? o Desgoverno foi fazendo o que quis...mas mesmo que houvesse uma trolha por lá...ninguém ligava, aqui é saudável...o pessoal está sempre à espera de ver o que a trolha tem para dizer para contestar...eu...tou sempre à espera da trolha...para ler e aplicar cá...em Portugal...aqui...o pessoal precisa de ser trolhado...se , eventualmente, acabassem aí com a trolha...ficava igual que nem cá...um Povo amorfo, calado, consentindo com tudo...vai trolhando

Anônimo disse...

A Trolha presta um inestimável serviço à hipócrita sociedade campista. Entretanto, ao tentar transformar-se em palmatória do mundo, e algumas vezes cometer excessos sem se identificar e até vitar falar, abertamente, de quem se trata constitui-se, no mínimo, em uma atitude covarde e preconceituosa. Portanto, o blogueiro enquanto cidadão campista, cumpridor de seus deveres e merecidamente cobrando seus diretos deve continuar atuando e apontando erros. Sem contudo insinuar coisas inverídicas sobre quem quer que seja, apenas por ouvir falar, ler na imprensa ( sempre parcial em qualquer local do planeta)ou simplesmente por não ter as mesmas convicções políticas do blogueiro anônimo. Enfrente os seus criticados de cara limpa e peito aberto.Seja mais autêntico. Mas não deixe de continuar exercendo o seu sagrado direito de criticar, sem contudo se achar dono da verdade.Saudações rubro-negras.

Tramem disse...

Seriam os viciados na Trolha extra terrestres? puxa sacos? sadomasoquistas? Sei lá acho que eles gostam mesmo é da trolhada, assim sendo posso contribuir com o grupo oferecendo latinhas de cerol,aquela mistura com vidro ralado e cola para quem sabe cortar o " mal " pela raiz.Mas se acharem que devemos alimentar o vicio tal como a indústria de cigarros, tudo bem ofereço alguns tubos de KY.

erredeelle disse...

A Trolha no café da manhã, A Trolha no almoço, A Trolha no jantar.

Eu, ré confessa, me declaro viciada. E não há remédio para a cura.

Sintomas manifestados sem A Trolha: urticária, boca seca, urina solta, mau humor, queda repentina de cabelo, inchaço nos pés etc.

Quem quiser me adotar, é fácil: além de ligar para o 666-meia mole-meia dura-meia mole- meia dura, há também uma outra opção. Me passe o número de sua conta bancária e de seu cartão de crédito, e faça uma Trolhadeira feliz.

Pode até ser o Bento, nosso mais recente amigo viciado na Trolha. Afinal, somos co-irmãos, e eu a-do-ra-ria passear por uma quinta.

Só não quero ser adotada por campistas, porque não tenho vocação para integrar quadrilhas.

A Trolha em nós e A Trolha neles!

Saudações trolhísticas!