quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Escalada de violência...

A Índia sofre com uma escalada de atos violentos terroristas que ameaçam a complicada democracia local...

Em uma região polvilhada de ódios seculares, nutridos por anos de intervenção colonialista estrangeira, a Índia, Paquistão e Bangladesh, dentre outros países, são um barril de pólvora prestes a explodir...

O que acontece em Bombay, com ataques coordenados e espalhados, para dificultar sua repressão, causam pânico...Os alvos foram bem escolhidos...A tomada de regiões onde há grande fluxo de turistas e autoridades estrangeiras, visa minar a imagem do aparato estatal indiano frente a comunidade internacional...

O jornal El País noticia que há cerca de 125 mortos, e outras centenas de feridos...
A situação mais grave é no Hotel Oberoi onde são mantidos reféns empresários espanhóis e de outras nacionalidades...

O exército indiano combate, em plena zona urbana, militantes islâmicos do grupo denominado Deccan Muyahidiny, e conseguiu libertar 39 reféns nesse hotel...
Outro hotel tradicional, com 105 anos, o Taj Mahal também foi retomado pelos militares indianos...

De toda essa violência, que assola a região, fica uma certeza...As formas de enfrentamento desse tipo de conflito fracassou...

Esse raciocínio estende-se ao Afeganistão, Iraque e outras áreas conflagradas como a Palestina...

Os efeitos da enorme crise econômica deve realçar as diferenças sociais que atingem tais países, e fornecem o "argumento" necessário para inflamar e "legitimar" movimentos violentos...Pelo menos é isso que consta em relatório recente da CIA...
Não custa lembrar que, nesses países paupérrimos, os movimentos extremistas com viés religiosa provêm boa parte dos serviços básicos, que os Estados não conseguem prestar a contento, como: Educação (de base teocrática), Saúde e assistência social...

São "as crianças derrubando o rei", como já disse Renato Russo, em Geração Coca-Cola...

Nenhum comentário: