segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Propaganda oficial...

Já dizia Luis Fernando Veríssimo, em uma crônica na extinta Revista Bundas, que o desafio da propaganda é enorme, pois vender "pão quente" é fácil, pois não há quem não exalte os sabores e aromas de um pãozinho quentinho, recém-saído do forno...

Difícil é vender cocô como se fosse pão quente...

Vamos um pouco mais além e esticamos o raciocínio para o marketing político...

Podemos afirmar, sem medo, que na medida que se investe muito em marketing é porque o "produto" não é lá essas coisas...Por isso que "governos populistas" gastam rios de dinheiro em agências de propaganda (algumas também funcionam como "lavanderia" à noite)...

É sempre preciso extrair o máximo possível de atos corriqueiros, e outros que deveriam constar como simples obrigação de quem foi eleito para administrar...
Louvar a honestidade...? Mas ela não é obrigação...?
Destacar a boa convivência com outros entes de governo...? Mas não é o óbvio...?

Leia a nota do "diário oficial" de hoje, e veja como se constrói uma "imagem", mesmo que os fatos não correspondam a ela...
Bastou alguns encontros protocolares e pronto...! Já existe uma ótima relação entre os governos municipal, estadual e federal...
Esquecem-se que relações institucionais e políticas de convivência são construídas no cotidiano, com ações que inspirem confiança e reciprocidade, e não apenas em cima de "solgans"...

Confira a peça de propaganda oficial:

"Em alta

A boa relação da prefeita eleita Rosinha com os governos Estadual e Federal "(coluna Painel Diário)

Nenhum comentário: