segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Cobertura nota 10...

O blog do Ricardo André, Eu penso que (www.ricandrevasconcelos.blogspot.com) ultrapassou a fronteira do interesse jornalístico e se firmou como utilidade pública...

As informações precisas e diretas ajudam ao leitor a ter e exata noção da tragédia que abala nossa região, sem abrir mão do senso crítico apurado...

Ao contrário do que pregam alguns jornalistas de coleira, assim como não se deve fazer proselitismo político com a tragédia, tampouco é a hora de buscar a todo custo a "absolvição" daqueles que têm o mandato e a responsabilidade de encontrar soluções para o sofrimento da população...

Ricardo André vai nos mostrando como se faz jornalismo com equilíbrio...com cérebro...não com o bolso...

7 comentários:

Ana Paula Motta disse...

Não esperava outra postura do Ricardo André,um dos profissionais mais sérios com quem já trabalhei.Além de ser uma pessoa encantadora e solidária.

Anônimo disse...

Em meio a tragédia que as chuvas provocaram no Município, uma constatação: Que fim deprimente para Alexandre Mocaiber!

No sábado, enquanto a Prefeita Eleita Rosinha Garotinho se encontrava com o Secretário Estadual de Saúde e Defesa Civil, deram conta de que o Prefeito Mocaiber estava com uma virose (noticiado inclusive pelos blogs), o que justificava sua ausência nos trabalhos de socorro às vítimas da calamidade!

Contudo, as pessoas que se encontravam em um restaurante de Campos, o Picaddilly, puderam ver de perto o desrespeito do alcaide com os Munícipes!

Lá estava o Prefeito, no sábado, acompanhado de 3 amigos, sentado ao lado de fora, de onde quem passava pela rua podia vê-lo, bebendo Chopp, descontraindo e dando risadas.

É muito triste constatar a cara de pau de determinadas pessoas!

Como uma pessoa pode ser tão irresponsável, ao ponto de dizer para a imprensa que estava doente e nem se preocupar em ir, no mesmo dia, a noite para um dos bares mais movimentados da cidade beber Chopp, enquanto o caos se encontrava instalado na cidade?!

Uma grande irresponsabilidade, falta de interesse pela administração do Município e descaso com as vítimas da enchente!

Vale ressaltar, que basta perguntar aos garçons do restaurante que a aparição do Prefeito será confirmada!

Não era de se esperar nada mais do que isso, do Prefeito Macabro!

Anônimo disse...

Ricardo André é um profissional e tanto. Repeitado no meio jornalístico, coerente no que faz e diz. Conheço de perto esse amigo tão querido.

Ricardo André Vasconcelos disse...

Valeu Xacal, obrigado.
Ana Paula, um beijo.
Ricardo Ancré

Roberto Torres disse...

Acredito que o jornalismo engajado e corajoso é uma peca fundamental se quisermos melhor a qualidade de nossa vida crítica em Campos! Que possamos colher muitos disso para fortalecer o acesso a informacao e ao debate em nossa rede de blogs!

Turcão disse...

O Ricardo André dá uma demonstração de jornalismo independente e de utilidade pública, ao contrário do João de Oliveira que no seu lamentável programa transita entre a cara de canastrão compungido com o drama de milhares de pessoas e a histeria também canastrona no fim, quando aos berros exortava a Defesa Civil, Bombeiros, Exército, FBI, CIA, ETs, OVNIs e o que estivesse ao alcance do seu repertório de canastrices pegajosas e proselitistas.

Enquanto isso, Bob Barbie dava um jeito de encaixar uma defesa do alcaide moribundo em meio à patética cena explicita de como não se fazer jornalismo.

Tudo isto entremeado com aparições do burrinho-que-eu-não-me-lembro-o-nome que mais do que nunca assassina o português à qualquer chance que tenha.

Um verdadeiro terror.....

Anônimo disse...

Quanto a postura do prefeito, se estes fdps que roubam a populção fosse presos, bens confiscados e tivessem que viver um bom tempo com um salário mínimo, quem sabe...
A quantidade de funcionários com carro importado, mansões, apartamento duplex na praia, fazenda, etc, é vergonhoso! Alguns ainda debocham dos honestos... Enquanto os menos favorecidos continuam sem condições mínimas de vida... Só resta aguardar a próxima eleição para segurar o pau do polít, digo, da bandeira do político que der mais.