domingo, 14 de dezembro de 2008

Conexão Campos dos G.-Washignton...

O campista agora pode estufar o peito e falar em voz alta: temos algo em comum com a nação mais poderosa do planeta, os EEUU...

No fim desse ano, terminam os piores mandatos de suas histórias: lá, bush jr, por aqui, alexandre macabro...

Mas as semelhanças param por aqui: nossa "mudança" tem "cheiro" de môfo...

3 comentários:

Anônimo disse...

"Vejo o futuro repetir o passado"

Excelente comparação!

Aproveito a oportunidade para reproduzir o texto sobre o futuro que para nós, infelizmente, não traz novidade alguma.



Folha da Manhã(e todos os jornais desse país: Folha de São Paulo, Estadão, JB, O Globo)



Uma ação entre amigos. Um jogo de cartas marcadas. Assim poderiam ser descritos os esquemas de contratação irregular e desvio de verba da Saúde que, segundo denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), funcionariam no governo do Estado na época em que a prefeita eleita Rosinha Garotinho (PMDB) era governadora. O esquema, ainda segundo a denúncia, teria mais de R$ 100 milhões aplicados de maneira irregular e, destes, R$ 60 milhões teriam sido desviados. Pelo menos cerca de R$ 6,4 milhões teriam sido pagos em favor de empresas sem comprovação de serviço prestado ao Projeto Saúde em Movimento. Algumas dessas empresas doaram recursos para financiar a campanha da pré-candidatura de Anthony Garotinho à presidência República em 2006.
De acordo com a Ação Civil Pública 2008.001.377.406-7, assinada por seis promotores do Rio, o esquema de contratações irregulares de pessoas e serviços envolveria a secretaria estadual de Saúde, a Fundação Escola de Serviço Público do Estado do Rio de Janeiro (Fesp), e Organizações Não Governamentais (Ong’s). A ação e provas apresentadas pelo MPE levaram à juíza da 6ª Vara de Fazenda Pública (Rio), Geórgia Vasconcellos da Cruz, a decretar, na última sexta-feira, o bloqueio dos bens do casal Anthony e Rosinha Garotinho, do ex-secretário estadual de Saúde, Gilson Cantarino - que chegou a ser preso em 15 de julho junto com outras 11 pessoas, durante a Operação Pecado Capital - além de 26 réus.
Na ação, os promotores afirmam: "Constitui fato notório que o Governo ROSINHA GAROTINHO adotou um modelo de contratação de entidades privadas mediante dispensa irregular de licitação para execução de seus projetos, valendo-se de convênios firmados com a FESP . O uso da FESP para a execução de projetos do governo, contudo, foi objeto de inúmeras denúncias dirigi-das a órgãos de controle como os Ministérios Públicos Federal, Estadual e do Trabalho e o Tribunal de Contas do Estado".
Segundo as provas descritas pela Promotoria, para a execução dos programas e/ou projetos para os quais havia sido contratada, a Fesp sub-contratava entidades privadas, supostamente sem fins lucrativos, também mediante dispensa de licitação. Estas terceirizações realizadas pela Fesp, também sem respaldo legal, não raras vezes originavam outras novas sub-contratações, caracterizando as denominadas "quarteirizações" pelas quais se fornecia indiretamente a mão-de-obra necessária à execução das atividades-fins do Estado.
Os promotores afirmam serem inúmeras as ilegalidades detectadas no curso destas contratações, "podendo-se afirmar, sem sombra de dúvida, ter havido uma orquestração dentro da FESP quando da escolha das entidades que seriam ‘selecionadas’ para execução dos projetos de cada órgão do Estado, formando-se verdadeiro ‘jogo de cartas marcadas’, segundo o texto da ação a qual teve acesso a Folha.

Folha da Manhã 14/12/08

Anônimo disse...

Ei anônimo de cima eu acho que você perdeu a teta, né?
Tá tão desanimadinho... deve ser um dos que votaram em Arnaldo!
Pior do que está aí? Só se fôsse
Arnaldo...ainda bem que a políca federal marcou colado na eleição. O povo não foi "BURRO".
Agora você vem falando de Globo, Folha da Manhã,e etc,.. você não acha que Arnaldo está muito quietinho, aliás deve estar mexendo os "pauszinhos" pra atrapalhar a gestão de Rosinha!
Meu filho não entra nessa!
Você viu como toda Campos viu como se compra uma decisão de juiz!!!
É uma pena que tem gente ainda querendo que Campos continue nos buracos.
Se engana que eles gostam! eheheh ÂNCORA!!!!

Carlos disse...

12/12/2008 10:32:23
ALESSANDRA - FLAMBOYANT- CAMPOS
FEIJÓ, RANULFO NO GOVERNO É UM ESCÁRNIO. VEJAM O PENSAMENTO DO BLOG DO BETO E MEDITEM.
AINDA NÃO ACREDITO QUE FEIJÓ QUE ODIAVA O CASAL , AGORA DORME COM ELES EM BERÇO ESPLÊNDIDO.



Resposta:
Nenhum homem público está livre de sofrer acusações. O dr. Ranulfo Vidigal foi inocentado de todas as acusações que lhe fizeram. No caso de Paulo Feijó, até agora não há nenhuma condenação envolvendo o seu nome. Pela lei e pelo bom senso, deve prevalecer a máxima de que todos são inocentes até que se prove o contrário e não o inverso.


OLHA O ADVOGADO DE FEIJÓ AÍ! SABEM QUEM ESCREVEU ESSA RESPOSTA? GAROTINHO DEFENSOR DO SANGUESSUGA.