quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Está explicado...

Depois dos comentários dos amigos blogonautas, no post sobre o super-secretário chico "arsênico", o "veneno das finanças" (alheias, é claro), parece que está esclarecido porque tanto esmero em listar um curriculum vitae tão extenso, enquanto o período das atividades exercidas, e que nos interessam, como contribuintes e eleitores...

Tudo conforme o manual dos fascistas da lapa...Por fora: bela viola, por dentro: pão bolorento...

Agora, Campos dos G. pode se orgulhar: nada de gugus, metranilhas, ou ferrugens...Teremos um "especialista", laureado, sacramentado, juramentado e até com mestrado para fazer os malabarismos financeiros, para transformar dinheiro público em combustível para a máquina eleitoral dos girondinos da lapa...

Pelo menos uma coisa temos que admitir: os garotinhos entenderam que não bastam ongs fajutas, igrejas de meia-tigela, e outros "dispositivos pouco ortodoxos"...

Chamaram um expert...

Vamos reproduzir o comentário do leitor para que você mesmo tire suas conclusões:

Xacal,

Para complementar a informação passada pelo outro anônimo, trancrevo mais uma notícia:

"Em seu depoimento à Justiça Federal do Mato Grosso, no final de semana, o empresário Ronildo Pereira, ligado a Luiz Antônio Vedoin, dono da Plana, citou Hélio de Oliveira Santos (PDT), prefeito de Campinas, alegando que a administração de Campinas direcionou licitações para compra de medicamentos e que o prefeito teria recebido uma comissão de 10% sobre do valor da compra. Pereira integra a empresa acusada de chefiar o esquema da “Máfia das Sanguessugas”, esquema que desviou dinheiro de verbas públicas por emendas parlamentares. 
Pereira cita quer o esquema tinha Francisco Esquef, ex-secretário de Finanças, que deixou o cargo mês passado, como intermediário, e afirmou que o prefeito teria recebido R$ 8 milhões para sua campanha eleitoral. 

Esquef e o prefeito negam qualquer envolvimento com o esquema e Esquef ainda diz não conhecer integrantes da Planam. A prefeitura, em nota oficial, cita que nunca recebeu empresário que ofereça serviços ou materiais, como medicamentos e equipamentos hospitalares, e negar que a Romed, empresa citada durante depoimento de Pereira, seria cadastrada como sua fornecedora. Já sobre o dinheiro de campanha eleitoral, a prefeitura afirma que as contas foram aprovadas pela Justiça Eleitoral. 

Representantes da Planam citaram o nome de três deputados federais da Região Metropolitano de Campinas com envolvimento no esquema. Ildeo Araújo (PP), de Americana, contesta acusação e disse que um ex-assessor teria sido exonerado por agir em seu nome. O deputado Salvador Zimbaldi (PSBD), de Campinas, e o Newton Lima (PTB), de Indaiatuba, são citados em cobrança propina para intermediar liberação de emendas de deputados para o orçamento da União. Zimbaldi nega qualquer envolvimento e Lima não foi encontrado para comentar o caso".



2 comentários:

Turcão disse...

Ora ora, Xacal! O que vc tem contra o casal -20 da lapa trazer tecnologia de ponta para a planície?

Chega de mocoronguices no estilo Paulo Mafra! Mala de dólares pela BR 101 é muito arcaico! Quentinhas enviadas para paraísos fiscais silverinhianos já era! Achacamentos à moda Álvaro Lins e improbidades no STJ dá muito trabalho!

Que venha a era high-tech para o pântano! Viva o esquema esquefiano de desvios pós-modernos do dinheirinho da gentalha! Um profissional, por favor!!!

Xacal disse...

That's it, turcão...

Pelo menos, nos coquetéis esse pessoal sabe usar os talheres, e não fala de boca cheia, só de bolsos cheios...

Muito melhor, muito melhor...xô periferia ferrugiana...adeus ralé metranilha...

Campos dos G. tomou um banho de civilização...

aleluia, senhor, aleluia...os neocons enfim chegaram por aqui...