domingo, 28 de dezembro de 2008

Ficou barato...mais uma vez...!


Uma entrevista publicada hoje na página eletrônica do El País traz revelações das entranhas do capitalismo...

O diretor do conselho administrativo do grupo alemão Siemens fala sobre os processos que recaem sobre a empresa, acusada de manter um amplo e perene esquema de corrupção nos países onde atua...

Após um acordo, e com a colaboração do grupo empresarial com as investigações, as multas que nos EEUU e Alemanha poderiam alcançar, juntas, a soma de 5 bilhões de euros, mantiveram-se na casa de 570 milhões de euros...

Nos EEUU foram descobertos 4.283 "pagamentos" em 332 contratos duvidosos...Há indícios de suborno em contratos no setor de transporte ferroviário na Venenzuela, em geração de energia em Israel e de tecnologia médica no Vietnam...

O repórter argumenta que, mesmo com todos os pagamentos de multas, os lucros obtidos com tais "práticas heterodoxas" são bem maiores, o que nos sugere que nesse caso, o crime compensa...
Na resposta, o mais impressionante é a forma como o executivo fala da corrupção como um item incorporado nas práticas da empresa, e como um elemento do ambiente que a cercava...ou seja: um modus operandi legitimado pela necessidade de "sobrevivência" da empresa....Uma escolha gerencial...
Esse discurso joga por terra toda a hipocrisia daqueles que defendem a atividade capitalista como um santuário privado de virtudes e livre concorrência, onde os desvios de conduta são apenas exceções a regra...

A Siemens se une, assim, a tradição alemã da corrupção e do "oportunismo capitalista", ao contrário da imagem de austeridade e eficiência que nos empurram "goela abaixo"...Lembrem-se que no Holocausto, empresas como a Hoescht(farmacêutica) e Daimler-Benz(máquinas, caminhões e automóveis)engordaram seus caixas a custa do trabalho "voluntário e gratuito" dos judeus prisioneiros...Ironicamente, no portão de Auschwitz havia um letreiro, onde se lia: Arbeit macht frei(o trabalho liberta)...

No Brasil, a Siemens é fornecedora de diversos setores da administração em todos os níveis...Quem sabe uma boa olhada nos contratos públicos pode nos revelar surpresas...?


Fonte e foto: El País.


5 comentários:

Turcão disse...

E assim "la nave va"...

Anônimo disse...

Com certeza deve ser bem melhor em Cuba...

Xacal disse...

que nada, melhor é nos países capitalistas da África, como Congo, Guiné ou Zimbabwe...

Ou quem sabe ali bem pertinho...no Haiti...

Bento disse...

...Mas como a Siemens emprega milhares de trabalhadores...e os governos não podem aumentar as taxas de desemprego...passa multa , recebe multa...uma m
~~ao lava a outra...

Xacal disse...

e a duas lavam as caras de pau...

um abraço, bento....