sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Jogo dos números...


Esta semana apontamos mais uma manipulação do napoleão da lapa em seu blog, quando falou acerca do recebimento da denúncia da ação de improbidade, na qual é ré sua esposa e ele...

O post que publicamos, jogo das palavras, demonstra como o napô da lapa manipula informações para reverter fatos desfavoráveis...

Passado um tempo, resolvemos revelar mais uma incongruência do napô da lapa...É sobre a tão falada economia dos cachês no Farol 2009...Esperamos um tempo, para que algum blog ou outra mídia pudesse constestar o mis-un-scené do futuro presidente(da coesa)...Como todo mundo parece ter "engolido", lá vamos nós de novo, fazer o papel que "detestamos": desmascarar o napô...

Primeiro é necessário esclarecer que os cachês de artistas não são sujeitos a licitação, uma vez que não há como se comparar, sob critérios objetivos, a aptidão ou qualidade de cada um deles...Assim, cachês de artistas e afins não são licitáveis, e estão incluídos na categoria dos procesos de inexigibilidade (Lei 8666)...

No entanto, desde que se começou a promover espetáculos com o dinheiro público, lá pelos idos de 1989, na primeira gestão do napoleão da lapa, "inventou-se" uma "tecnologia", no mínimo, interessante(não para os contribuintes, é claro)...
Colocava-se nos processos de inexigibilidade, todas as despesas físicas, quantificáveis e determinadas, que deveriam ser licitadas, como: hotéis, transporte e toda a logística dos espetáculos)...

Os governos que se seguirão, "deitaram e rolaram", e os resultados todos conhecemos...

Na comparação que faz entre os valores pagos pelo (des)governo macabro e os previstos para o Verão 2009 no Farol, o napoleão da lapa, esperto como ele só, não diz que na coluna onde estão os valores do macabro, ali relacionam-se os valores com todas as despesas (de forma ilegal, que se diga), enquanto na outra coluna, que trata dos valores supostamente menores, a serem pagos pela prefeita eleita, estão apenas os  valores dos cachês...

Logo a discrepância é enorme, e o ganho político e propagandístico idem...

Que fique claro: o "dispositivo" de encobrir despesas licitáveis sob o manto da inexigibilidade é ilegal, mas a comparação proposta pelo napô da lapa não se baseia em dados iguais e críveis...

Por esses e outros motivos, é que o napoleão da lapa derrete sua credibilidade com esses estratagemas que confundem a opinião pública, ao invés de informá-la...É sobre a ignorância da população e a informação manipulada que o napô constrói seu legado político...

Lamentável...

20 comentários:

Anônimo disse...

Ridículo o q escreveu!

Vc quer dizer então q o show de Cheiro de Amor que custa R$ 50.000 que será pago, por fora as despesas seriam maior do q o cache, ou seja de 148.800??? Faz me rir! Conta outra!

Nada a ver querer dizer q essa diferença e por outras despesas. A diferença é enorme, exorbitante.

Está no mundo da lua.

Contribua mais e bata menos. Troque a ferramenta!

Xacal disse...

Bom caro anônimo,

logo se vê que não entendes nada do assunto, ou é só má-fé e desespero em defender o indefensável...

as despesas variam de acordo com as exigências de cada banda...estrutura de som, passagem aérea, tamanho da equipe, quantidade de hospedagens(que varia também com o número de componentes), etc, etc...

nesse caso específico, a discrepância é maior por alguns motivos, que vc desconhece ou quer esconder:

1-o show dessa banda foi no reveillón, logo é sabido que os cachês são mais altos...

2-nessa época as passagens aéreas tendem a ser muito mais caras, bem como todas as outras despesas...

3-a referida banda fez dois(ou três) shows, daí o valor muito acima...

troque a ferramenta, experimenta usar o cérebro...no seu caso vai doer um pouco, mas vc se acostuma...

Xacal disse...

Em tempo: esqueci de te agradecer, pois com sua "lembrança"(ou será lambança?)podemos ver mais uma "incongruência" do seu "chefe"...

comparar o valor do cachê de uma apresentação, com a apresentação de dois espetáculos, e ainda por cima, no reveilón...

muito obrigado...até quando de explicam, vcs se complicam...assim fica fácil...!

Anônimo disse...

Impressionante como que o Ave Lynux esta calado ultimamente...

Xacalia disse...

Xacal, como voce sabe que os valores das despesas estao embutidos no valor final?

Interessante sua colocaçao mas como as informaçoes do Garotinho, as suas tambem faltam dados... ou melhor, vc disse, mas como posso confiar se nao há provas do que diz.

Seria bom ter dados e documentos em maos quando for desmacarar alguém, assim a máscara cai melhor.

Bjs XACALIA,

Espero asiosa a lista dos seu secretariado.

AMO VC lindao.

Anônimo disse...

Xacal vc exagera no que diz, a diferença é muito grande para essas despesas.
Realmente não colou!

rodrigocherene disse...

apenas elocubrações do xacal

ele faz isto bem

paz

Xacal disse...

Senhores,

Vou repetir:

O fato dos valores serem muito maiores só aumenta o peso das irregularidades promovidas pelo macabro, e como vcs leram, eu mencionei esse fato no post...

Mas o cerne da questão não é esse...é a manipulação promovida pelo napô...

Cara xacala, os dados estão disponíveis nas publicações do diário oficial...

Monica disse...

Xacal,
Somente as árvores que dão bons frutos são apedrejadas!
Não pare de "falar"! Não paremos de nos expressar. Quem sabe assim, os nossos governantes entendam que o povo campista e brasileiro sabe das coisas. Juntos, podemos TUDO!!!
Bjs querido

Nerson disse...

Por falar nos shows para Farol de São Thomé, em 2009, a coisa já tá pegando fogo desde agora. O filho de Nelson Nahim, junto com Wladimir Garotinho, estão pegando a frente de todos os shows em Farol. Para quem não sabe, o filho de Nelson Nahim tem uma empresa produtora de shows. Assim fica fácil, né?

Bin Laden disse...

Já tem gente puto da vida com esse lance comentado acima.

Anônimo disse...

12/12/2008 - 21h08
Justiça torna indisponíveis bens de Garotinho, Rosinha e de mais 26Da Agência JB
No Rio de Janeiro
A 6ª Vara de Fazenda Pública determinou nesta sexta-feira (12) a indisponibilidade de bens dos ex-governadores Rosinha Matheus, Anthony Garotinho e de outras 26 pessoas. Eles são acusados de desviar centenas de milhões de reais do Fundo Estadual de Saúde, através da Fesp, empresas e ONGs, e foram processados pelo Ministério Público Estadual.

A ação foi proposta no dia 18 de novembro pelas promotorias de Justiça de Tutela Coletiva da Cidadania da Capital.

Os promotores esmiuçaram o Projeto Saúde em Movimento, executado pela Secretaria Estadual de Saúde em duas fases. Na primeira delas, foram contratadas a Fundação Escola de Serviço Público do Estado do Rio de Janeiro (Fesp) e a ONG CBDDC (Centro Brasileiro de Defesa dos Direitos da Cidadania), com vigência de 1 de março a 31 de outubro de 2005. Na segunda fase do projeto foi contratada a ONG Procefet, com vigência de 1 de novembro de 2005 a 31 de dezembro de 2006, para dar continuidade ao mesmo projeto.

Nas duas fases, garantem os promotores, o Fundo Estadual de Saúde foi alvo de fraude. A então governadora Rosinha Matheus contratou as entidades privadas mediante dispensa irregular de licitação.

Para a execução dos programas e/ou projetos para os quais havia sido contratada, a Fesp subcontratava entidades privadas, supostamente sem fins lucrativos, também mediante dispensa de licitação. Estas terceirizações, também sem respaldo legal, não raras vezes originavam outras novas subcontratações, caracterizando as denominadas "quarteirizações" pelas quais se fornecia indiretamente a mão-de-obra necessária à execução das atividades-fins do estado.

Este modelo de contratações irregulares possibilitou o denominado "esquema das ONGs". Na avaliação do MP, as ONGs contratadas formavam um verdadeiro "jogo de cartas marcadas".

Na denúncia, o MP diz que os R$ 6,4 milhões foram desviados da secretaria de Saúde em favor de diversas empresas ligadas aos réus, sem comprovação de qualquer serviço prestado. Dentre estas empresas, estão algumas que doaram recursos para a campanha da pré-candidatura de Anthony Garotinho à Presidência da República.

Alguns dos convênios firmados destinavam-se à contratação de mão-de-obra para unidades da saúde como o Hospital Estadual Azevedo Lima, Hospital Estadual Getúlio Vargas, Hospital Estadual Rocha Faria e Instituto Estadual de Hematologia (Hemorio), Hospital Estadual Albert Schweitzer, Hospital Estadual Carlos Chagas, Instituto de Assistência dos Servidores do Rio de Janeiro e Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels, entre outros.

A quantidade de pessoal contratado para trabalhar, por intermédio do trinômio Fesp/CBDDC/cooperativas, ultrapassou o número de 9.500 profissionais. Entretanto, nenhuma das entidades envolvidas apresentou as planilhas que especificassem a relação nominal dos profissionais alocados nas unidades hospitalares e/ou administrativas da Secretaria de Saúde, com indicação de cargo, salário, lotação e carga horária/dia, que pudessem justificar a despesa e permitir a fiscalização da execução contratual.

Segundo o MP, foi constatado que, uma vez transferidos os recursos públicos para as contas das organizações não-governamentais, eram simulados negócios jurídicos envolvendo as aludidas ONGs e empresas privadas, a fim de justificar despesas fictícias, possibilitando deste modo o desvio de verbas públicas para terceiros.

No caso da contratação da Fesp, há outra irregularidade. Segundo os promotores, o convênio foi firmado um dia antes da autorização da então governadora Rosinha Matheus.

Rosinha teria sido responsável pela liberação de pagamentos excedentes ao limite autorizado, no montante de R$ 12,2 milhões à Fesp.

Tramem disse...

Justiça torna indisponíveis bens de Garotinho, Rosinha e de mais 26
Da Agência JB
No Rio de Janeiro
A 6ª Vara de Fazenda Pública determinou nesta sexta-feira (12) a indisponibilidade de bens dos ex-governadores Rosinha Matheus, Anthony Garotinho e de outras 26 pessoas. Eles são acusados de desviar centenas de milhões de reais do Fundo Estadual de Saúde, através da Fesp, empresas e ONGs, e foram processados pelo Ministério Público Estadual.

A ação foi proposta no dia 18 de novembro pelas promotorias de Justiça de Tutela Coletiva da Cidadania da Capital. Será que isso impede o napô de assumir a presidência da Coesa???? hehhehehe

xacalia Tontinha...depois de uns vinhos...rs disse...

Xacal , meu anjo, vou la conferir...

Amo vc , nao se cale nunca, vc é indispensável.... nao imagina como és amado.... Sua inteligencia é algo admirável.

É que vc me ensinou a questionar... e sou aluna chata..rs

bjs Boa Noite!!!

Anônimo disse...

Justiça determina bloqueio de bens do casal Garotinho
Juíza da 6ª Vara da Fazenda Pública considerou fartas as provas apresentadas contra os dois e mais 26 acusados

Giuliana Vallone e Elvis Pereira, do estadao.com.br
Tamanho do texto? A A A A

Agência Estado

O casal Rosinha Matheus e Anthony Garotinho
SÃO PAULO - A juíza Geórgia Vasconcellos da Cruz, da 6ª Vara da Fazenda Pública, determinou nesta sexta-feira, 12, a indisponibilidade dos bens da ex-governadora do Rio de Janeiro Rosinha Matheus, de seu marido Anthony Garotinho, também ex-governador, do ex-secretário de Saúde do Estado Gilson Cantarino e de mais 25 pessoas.


A informação foi confirmada nesta sexta-feira, 12, pelo Ministério Público, autor da ação civil pública existente contra o grupo por improbidade administrativa. O MP acusa o casal Garotinho e os 26 réus de envolvimento no desvio de recursos por meio do Fundo Estadual de Saúde, da Fundação Escola de Serviço Público e da organização não-governamental Núcleo de Ação Social. Segundo o ministério, a juiz Geórgia considerou fartas as provas apresentadas no processo.



Acusação



Segundo o MPE, a pré-campanha de Anthony Garotinho teria se beneficiado de um esquema que desviou pelo menos R$ 61 milhões da Secretaria Estadual de Saúde em 2005 e 2006, durante a gestão de Rosinha Garotinho. Os secretários de Saúde, Gílson Cantarino, e de Trabalho e Renda na época, Marco Antônio Lucidi, foram presos pela Operação Pecado Capital, que desbaratou a suposta quadrilha em julho.



Além de Cantarino e Lucidi, outros dez acusados foram presos na ocasião, entre eles, a prima do ex-governador e ex-deputada Alcione Athayde e o ex-assessor Itamar Guerreiro. As investigações, que começaram há três anos, deram origem a uma ação penal, que culminou nas detenções e no cumprimento de 30 mandados de busca e apreensão, e à de improbidade administrativa, que pediu a indisponibilidade dos bens do casal.



Na ação civil, os promotores detalharam o papel de cada um dos denunciados no bando. Segundo o documento, além de ter sido beneficiado pelo desvio de verba pública, Anthony Garotinho teria sido o responsável pela indicação política de Alcione e Guerreiro para as Subsecretarias de Assistência à Saúde e Infra-Estrutura, respectivamente.



Prima



A prima e o ex-assessor do ex-governador foram os responsáveis pela dispensa de licitação na contratação da Organização Não-Governamental (ONG) Procefet, que deveria executar o programa Saúde em Movimento. Para o MPE, a dispensa foi realizada de forma irregular. Rosinha Garotinho teria responsabilidade por ter ratificado a contratação da Procefet.



O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgou hoje uma nota de apoio a Cantarino. Assinada pelo presidente, Osmar Terra, o Conass considera que ele, "há mais de 30 anos, milita no movimento sanitário brasileiro como médico e gestor, tornando-se uma das mais expressivas lideranças na construção do Sistema Único de Saúde (SUS)".

Tulio disse...

Xacal

Parabens, pela coragem e por não ter sido coaptado "ainda" pela turma da Lapa, como a maioria dos blogueiros.

Estou decepcionado com os blogueiros de Campos, pela rápida adesão ao futuro (des)governo Rosinha. Eu me pergunto o que fui fazer nas manifestações do "Chega de Palhaçada", me sinto ludibriado por ter acreditado que estava surgindo algo novo na politica de Campos, na verdade estava participando, sem saber, de uma jogada politica de alguns militantes do PT. É lamentavel como esses senhores correram rapidamente para baixo da saia da futura prefeita.

Será que não rolou uma boquinha? Pelc a rapida adesão e pelo passado desses blogueiros é bastante provavel.

Anônimo disse...

Comentários no Globo Online sobre o bloqueio dos bens de Rosinha e Anthony Garotinho:

paulo ricardo bittencourt ascoli
13/12/2008 - 09h 58m

A sociedade está interessada mesmo é no resultado final do processo, ou seja: PUNIÇÃO EXEMPLAR PARA TODOS, ACOMPANHADA DA RECUPERAÇÃO AOS COFRES PÚBLICOS DE TODO O NUMERÁRIO SURRUPIADO.

SEM-PARTIDO
13/12/2008 - 09h 20m

FORAM NEFASTOS PARA A CIDADE DO RIO, FAVELAS, DEVASTAÇÃO FLORESTAL NO ESTADO, INCHARAM O ESTADO COM FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, CONCEDERAM AUMENTOS ALÉM DA CAPACIDADE DO ESTADO, LEVARM O ESTADO AO CAOS FINANCEIRO E À FALÊNCIA ECONOMICA AO CONCEDEREM AUMENTOS ASTRONOMICOS AO JUDICIÁRIO (SALÁRIOS DE 30, 50 MIL, REAIS SÃO CONSIDERADOS BAIXO NO JUDICIÁIO CARIOCA), ALIARAM-SE A UMA MÁFIA DE FUNCIONÁRIOS PUBLICOS Q ASSALTARAM O ESTADO, ENFIM, DEVERIAM IR PARA ALCATRAZ E JOGAREM A CHAVE FORA!

Xacal disse...

Caro Tulio,

Obrigado por seus comentários...

Mas vamos lá:

Não se decepcione com os movimentos dos quais participa, afinal, o que você acredita deve permanecer intacto, ou não...?

A distorção que denuncio no "chega de palhaçada" é justamente sua proposta "despolitizadora" (não confundir com partidarização)...

Claro que em todo movimento buscamos referências, pessoas que possamos identificar nossas expectativas...Mas não valorize demais essas referências, pois o sentido está na coletividade...

Não tenha ilusão: uma hora ou outra, os projetos políticos têm que ser legitimados em partidos políticos, sim...e se os partidos políticos e seus candidatos são ruins, não se esqueça: eles não vêm de Marte...são o reflexo da nossa sociedade: eu, você, nossa família, vizinhos, amigos, etc...

Sua revolta contra alguns blogueiros é até justificada, porém, mais uma vez devemos abandonar a busca por "milagres" ou "salvadores"...a saída é a coletividade, a democratização do acesso a informação e a organização da sociedade...

O caminho é longo, mas os "atalhos" sempre nos levam a frustração...

Um abraço

Anônimo disse...

Acho a itenção de alguns, apoiar sua opinião ou não me parece seguidores ou não, enquantos os outros blogs apesar da moderação, cada um fala e os blogueiros mesmo contra ou não, apenas observam e não comentam, mas também sua linha é sacal, nem de um lado nem de outro, claro, nada contra, é sair do espeto e cair na brasa, mas já que opina sobre as contratações acho que deveria indicar seus secretários, quem sabe assim ganha mais um seguidor, abçs

Anônimo disse...

vcs cansam cambada de passa fome.