terça-feira, 9 de dezembro de 2008

napoleão da lapa espuma de inveja...

Condenado e confinado ao pântano goitacá, que o lançou para a carreira política...Cotado para presidente da Coesa, cargo atribuído a primeiras-damas e maridos-consortes, o napoleão da lapa espuma de raiva e inveja em seu blog...

O alvo predileto é o presidente Lula, aquele mesmo que fez questão de mostrar no programa eleitoral de sua esposa, na campanha para a prefeitura esse ano...

Agora, o girondino da lapa ataca justamente a popularidade do presidente...Logo o napô, que embarcou na carona dessa enorme aceitação popular...

Como não entende de muita coisa, e seja apenas um ótimo "diluidor de conceitos" (característica própria de rádio-comunicadores)o napô arrisca falar de tudo, e quase sempre se perde no caminho...

Nesse post, denominado "A popularidade do Lula", o napô da lapa demonstra que não entende nadica de nada de economia...

Reclama que o presidente da república, o "impostor" (pois o verdadeiro presidente é o napô), vai aumentar os gastos públicos, através de medidas provisórias e projetos...Para o napô da lapa, Lula abusa de sua popularidade...

O napô da lapa deve saber do que fala...Afinal, julgar os outros por si próprio é uma de suas "especialidades"...

Ora, ora, qualquer mequetrefe, ou até mesmo a míriam leitão (a pitonisa das crises), sabem que uma das saídas para a retração econômica que assola as economias mundiais é o aumento de investimento do setor público, quer seja nas obras de infra-estrtura, quer seja no aumento do custeio(pessoal, e atividades-meio) da máquina, que em última instância, injetam recursos onde o setor privado se ausentou, e em outros onde a inciativa privada não se interessa...

Nesse ritmo, o presidente estadunidense Barak Obama anunciou ontem o maior plano de investimentos públicos para os próximos anos, o que alavancou o otimismo do mercado financeiro mundial, e as cotações das bolsas...Só o ibovespa cravou mais de 8%...

Por aqui, o napô da lapa reclama que o presidente Lula vai aumentar R$ 29 bi os gastos públicos...

Como diria o ditado: quem fala demais, dá bom dia a cavalo...


11 comentários:

Gustavo Landim Soffiati disse...

Olha que você também se arrisca a falar de tudo, hein! Rsrsrs. E nem adianta responder que digo isso em defesa de Garotinho. Caso o faça, poderei identificá-lo com um defensor de Lula. O que só não farei porque, para parafrasear você, não vejo o mundo em duas dimensões.

Xacal disse...

Correto gustavo...

mas vamos contextualizar(termo chique, não?)...

não sou gestor público, nem disputo a "crença" das pessoas, pois o xacal não se coloca como "solução" para qualquer problema...

apenas critica, e escolhe o campo da crítica livre, pois acredita que esse é um dos caminhos da construção da democracia...

defender o governo lula não impede o xacal, por exemplo, de apontar as falhas, como no post "daniel dantas, o rasputin de brasília", dentre outros...

agora, esse exercício de liberdade (nunca imparcialidade) não é muito praticado nas bandas da lapa...

e, para não fugir a ironia, o xacal sempre se autodenominou um palpiteiro contumaz...e essa é a diferença, eu não me levo a sério, embora entenda a gravidade do que falo...já o "chefe"....se leva a sério, e se acredita "a salvação"...talvez aí resida o descrédito do discurso...

um abraço...

Deeva Breu disse...

Sacalzinho, a Deeva assim fica com inveja, mona mour...

Arraaasou!!!

Xacal disse...

Deeeva...

satisfação "quase sexual" te ler por aqui, nas bandas do covil do "sacal"...

Gustavo Landim Soffiati disse...

Ok, Xacal, mas, seguindo seu raciocínio, levar-se a sério é uma das características de que Garotinho, como gestor público, não pode fugir, por mais pífias que sejam muitas das afirmações dele. Por outro lado, por mais que as críticas suas e nossas (de todos os blogueiros, vez por outra) tenham algo de niilista, você e nós nos levamos um pouco a sério - criticamos em nome de algo melhor que o que está aí.

Xacal disse...

gustavo...

qual parte vc não entendeu, meu amigo...

não me levo a sério, mas entendo a gravidade do que falo...

não me "levar a sério" é uma construção retórica para dizer: não sou dono da "verdade"...

esse sentido de monopolizar a "verdade" é que desacredita o napoleão da lapa...

o gestor, ou qualquer outra pessoa, confere veracidade ao que fala por seus atos, principalmente...senão fica como o general da lapa...oco...contraditório e bufão...!

um abraço...

Anônimo disse...

Nooossaaaa!!!!!
Acabei de crer...Xacal, você é mesmo apaixonado por Garotinho!!!
Ahahahahahaaaaaa!!!!!!!!

Anônimo disse...

Enquanto o Garotinho só fala do Lula porque tem inveja, você só fala do Garotinho pois espuma de .... ?
Ora, ora Garotinho deve ser muito burro mesmo, só foi governador do segundo estado mais importante do Brasil, elegeu pela primeira vez um sucessor, pela primeira vez uma mulher, pela primeira vez no primeiro turno, e pela primeira vez em todas as cidades do estado, sendo ela sua esposa que nunca tinha sido candidata a nada, depois ela elege seu sucessor mantendo o partido pelo menos mais 4 anos no poder,realmente ele é muito burro.
Não se contendo Garotinho, "morto" em sua terra natal, desgastado demais, todo mundo odiando ele aqui, coloca sua esposa para ser candidata contra todos e .... ganha , hehehehehe. Eh ele deve ser burro mesmo, inteligente de verdade de ser um tal de cabeça de bacalhal, quer dizer, Xacal que fica escondidinho brincando de saber de todos as coisas e em se tratando de Garotinho, sabe mais que sua própria mulher, Rosinha tome cuidado pois acho que não só Popozão que está de olho não.
hauahuahauahau

Xacal disse...

Argumentos, milicianos, argumentos...

Alguém aí sabe contradizer o tema que o post trata...?

Ou só enxergou a "palavra mágica" que move suas existências...?

Eu e garotinho somos "irmãos de leite": eu mamei na mãe dele, e ele no meu pai...

Por isso tanta "admiração"...

Queridos...o xacal é um idiota, mas fala, debate e prova o que fala...agora, quanto ao napô e seus asseclas, é só factóide...

Longe de mim negar a capacidade de quem se elege:

mas vamos a lista:

clodovil: deputado com uma das maiores votações de SP;

fernando collor: o caçador de "maracujás";

enéas: um fenômeno de votos (olha só, tal e qual o napô)

marcos bacellar: 9.000 votos(sem comentários)

O que os "gênios" da análise política esqueceram(ou nunca souberam, é mais provável)que a captação de votos não obedece critérios exclusivos, e sim um conjunto deles...

Mas retornemos ao tema do post: alguém aí se habilita a discutir um pouco de política econômica...?

Pode pedir ajuda ao "chefe"...vai ser barbada...

Ou então peçam ajuda ao "super-secretário: francisco "arsênico"...quem sabe ele ensina vcs a esconder a "folha corrida" com um currículo laureado, e feito sob medida...?

Anônimo disse...

MP processa Rosinha Matheus, Anthony Garotinho e outras 26 pessoas
Renata Victal, JB Online


RIO - O Ministério Público Estadual, pelas promotorias de Justiça de Tutela Coletiva da Cidadania da Capital, entrou com nova ação civil pública contra os ex-governadores Rosinha Matheus e Anthony Garotinho, o então secretário de Saúde, Gilson Cantarino, e outras 25 pessoas. Eles são acusados de desviar centenas de milhões de reais do Fundo Estadual de Saúde, através da FESP, empresas e Ongs.

A ação, proposta no dia 18 de novembro, está sob apreciação pela 6ª Vara de Fazenda Pública com pedido de liminar de bloqueio de bens dos réus que ainda não foi decidido pela Juíza em exercício.


Os promotores esmiuçaram o Projeto Saúde em Movimento, executado pela secretaria estadual de Saúde em duas fases. Na primeira delas, foram contratadas a Fundação Escola de Serviço Público do Estado do Rio de Janeiro (Fesp) e a Ong CBDDC (Centro Brasileiro de Defesa dos Direitos da Cidadania, com vigência de 01 de março a 31 de outubro de 2005. Na segunda fase do projeto foi contratada a Ong PROCEFET, com vigência de 01 de novembro de 2005 a 31 de dezembro de 2006, para dar continuidade ao mesmo Projeto.

Nas duas fases, garantem os promotores, o Fundo Estadual de Saúde foi alvo de fraude. A então governadora Rosinha Matheus contratou as entidades privadas mediante dispensa irregular de licitação.

Para a execução dos programas e/ou projetos para os quais havia sido contratada, a FESP subcontratava entidades privadas, supostamente sem fins lucrativos, também mediante dispensa de licitação. Estas terceirizações, também sem respaldo legal, não raras vezes originavam outras novas subcontratações, caracterizando as denominadas ‘quarteirizações’ pelas quais se fornecia indiretamente a mão-de-obra necessária à execução das atividades-fins do estado.

Este modelo de contratações irregulares possibilitou o denominado ‘esquema das ongs’. Na avaliação do MP, as Ongs contratadas formavam um verdadeiro ‘jogo de cartas marcadas’.

Na denúncia, o MP diz que os R$ 6.4 milhões foram desviados da secretaria de Saúde em favor de diversas empresas ligadas aos Réus, sem comprovação de qualquer serviço prestado. Dentre estas empresas, estão algumas que doaram recursos para a campanha da pré-candidatura de Anthony Garotinho à Presidência da República.

Alguns dos convênios firmados destinavam-se à contratação de mão-de-obra para unidades da saúde como o Hospital Estadual Azevedo Lima, Hospital Estadual Getúlio Vargas, Hospital Estadual Rocha Faria e Instituto Estadual de Hematologia (Hemorio), Hospital Estadual Albert Schweitzer, Hospital Estadual Carlos Chagas, Instituto de Assistência dos Servidores do Rio de janeiro e Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels, entre outros.

A quantidade de pessoal contratado para trabalhar, por intermédio do trinômio FESP/CBDDC/cooperativas, ultrapassou o número de 9.500 profissionais. Entretanto, nenhuma das entidades envolvidas apresentou as planilhas que especificassem a relação nominal dos profissionais alocados nas unidades hospitalares e/ou administrativas da secretaria de Saúde, com indicação de cargo, salário, lotação e carga horária/dia, que pudessem justificar a despesa e permitir a fiscalização da execução contratual.

Segundo o MP, foi constatado que, uma vez transferidos os recursos públicos para as contas das organizações não-governamentais, eram simulados negócios jurídicos envolvendo as aludidas Ongs e empresas privadas, a fim de justificar despesas fictícias, possibilitando deste modo o desvio de verbas públicas para terceiros.

No caso da contratação da Fesp, há outra irregularidade. Segundo o os promotores, o convênio foi firmado um dia antes da autorização da então governadora Rosinha Matheus.

Rosinha teria sido responsável pela liberação de pagamentos excedentes ao limite autorizado, no montante de R$ 12,2 milhões à FESP.

Confira os valores das contratações feitas pela Fesp INEP recebeu R$ 33.340.256,85 INAAP recebeu R$ 48.880.262,01 IBDT recebeu R$ 32.359.099,95 CBDDC recebeu R$ 143.425.089,27

[18:51] - 10/12/2008 - RSS

ALLAN disse...

Amigos, votei emRosinha, mas estou desesperado com o "grupo" escolhido por ela!!!! Imagine, a Auxiliadora (sem comentários), o Ranulfo (foi cassado por corrupção em São João da Barra), o tal ban ban ban Francisco Esquef (vocês sabem como ele enriqueceu e porque saiu batido da prefeitura de Campinas?!!), o Eraldo Bacelar (laranja do popozão!), bem, não vou mais comentar, pois todo mundo já conhece esse filme! Olhem os escândalos na saúde, nas ONGS e na segurança pública no governo do casal!!!!! QUE TRISTEZA!!!!!