domingo, 18 de janeiro de 2009

Delírios de estadista, estatura de um covarde...

Assistimos, com a posse da prefeita eleita, a reedição de um antigo duelo: a folha de embrulhar peixe, e o clã nos nazifascistas evangélicos da lapa...

Todos devem saber bem do que falam, afinal, pode-se dizer que a "teconologia" da cooptação da mídia, através da concessão de "benefícios"(às vezes legais, mas imorais) não é uma invenção daquele grupo de comunicação, ou da falange da lapa...No entanto, é certo que eles aperfeiçoaram e exarceberam essa promiscuidade em 1989...

A questão é todos os lados têm razão, mas não possuem capital moral para acusar um ao outro...Falta a ambos a credibilidade...

Mas não deixa de ser interessante ver a folha de embrulhar peixe exercitar uma "virtude", que há muito substituíra por uma grossa e pesada coleira: a fiscalização dos atos do governo...Tanto é verdade, que a falta de hábito faz cometer exageros e despautérios, como a cobrança pelas casas populares...

A folha de embrulhar peixe de hoje traz uma reflexão, que já fizemos aqui, sobre o papel do napoleão da lapa no governo de sua títere...

Escaldado, talvez, por uma participação no governo estadual, como secretário de governo, e depois como "coronel bolinha da segurança pública", o napoleão da lapa não quer mais o ônus resultante da participação orgânica na administração...
Sua intenção de retornar ao governo do Estado exige uma "limpeza da biografia/vida pregressa", e não comporta mais escândalos como das ongs, ações de improbidade, e o convívio omisso, para dizer o mínimo, com um chefe de polícia mafioso, durante vários anos...

Por isso, o napoleão da lapa se esconde atrás do microfone e seu púlpito radiofônico...Dali, seguro pela falta de vínculo e responsabilidade pelos seus atos com a gestão, que repousam sobre os ombros de sua obediente e submissa títere, exonera, faz reuniões de secretariado, cobra, formula metas, ou seja, exerce o poder de fato, embora não o tenha conquistado por direito... 

Quem ouve o programa de rádio do torquemada napoleão tem a nítida impressão da usurpação das funções públicas atribuídas ao cargo da prefeita...

Uma postura covarde, que possibilita ao napoleão da lapa se eximir da culpa pelos fracassos, e contabilizar apenas os sucessos(se é que vai haver algum...), afinal, ele não tem a "caneta"...Cenas de rufianismo político explícitas...!

Assim, nossa cidade aprofunda sua tragédia cotidiana, expressada em cores vivas pela esquizofrenia política de um personagem que não enxerga nada além de suas conveniências e delírios pessoais...

É triste para as mulheres que a primeira prefeita eleita nessa cidade permaneça em uma postura submissa e machista...Digamos que o "seu governo da mudança" limita-se a "cozinha"....Na sala de estar só vai para "servir" um cafezinho ao "chefe e seus convidados"...A ela é permitido até " mudar" o local das "panelas", mas quem decide o "cardápio" é seu amo e senhor...

4 comentários:

Anônimo disse...

Brilhante comentário. Parabéns!

Turcão disse...

Caro Xacal:

Se a turquinha quiser cozinhar lá em casa eu te garanto que não vai faltar festinha de sobremesa, rs..

Brilhante comentário.

Axel disse...

Xacal,

Texto Brilhante, apresenta a megalomania dos sujeitos e estreiteza de suas mentalidades. Párabéns !

Anônimo disse...

Exatamente, Xacal,
Afinal, constitucionalmente, que poderes tem Garotinho para falar em nome do governo municipal?
Trata-se de um verdadeiro devsio comportamental.