quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Depois da porta arrombada, a fechadura...

O que dizer de um político que não age por princípios, e sim, apenas pela repercussão dos seus atos...?
Exemplo clássico de oportunista...

Se o que pratica recebe muitas críticas, o napoleão da lapa, sem a menor cerimônia, desdiz o que disse, e volta atrás...Nada demais, pois todos nós somos passíveis da revisão de nossos atos...O problema é que no caso do perón da lapa, nunca há uma reavaliação da conduta e dos erros cometidos...Assim, os recuos não obedecem a autocrítica alguma, e sim a necessidade de "surfar" a onda de popularidade...O que nos remete a pensar que se voltarem os aplausos, volta o comportamento abominado...

Ontem, em sua "masmorra digital", recua e diz que cessarão as demonstrações públicas da sua "caça às bruxas"...O torquemada da lapa recolhe sua inquisição ao porões, pois a oposição foi grande...

Porém, mesmo que seja um arroubo oportunista, não deixa de ser um recuo, e em grande parte provocado pela repulsa da sociedade, expressa através dos mais variados meios...
Leia o trecho, e conclua por si mesmo... 

"(...)Não estamos publicando essas denúncias, porque já houve casos comprovados de que, por má fé foram feitas acusações a pessoas inocentes. Nenhum de vocês gostaria de ter o seu nome associado a um fato errado ou até mesmo a um crime, apenas porque um desafeto resolveu jogar lama em cima da sua honra. 

Por uma questão de justiça, vocês podem continuar enviando essas denúncias, mas em respeito às pessoas e aos leitores, elas ficam em uma pasta separada. O que se comprovar verdadeiro será colocado no blog. Sugiro ainda para quem quiser fazer denúncias enviar para o email garotinho@blogdogarotinho.com.br . "

13 comentários:

Anônimo disse...

mas não foi hoje e sim ontem...

Xacal disse...

obrigado pela observação, confira a correção...

Tecnenfermaginando disse...

ah, Xacal... tb depois de tantos processos...
:)

Fuzueira e Hugo disse...

mas o avelynus não teve como escapar afinal quem foi ao Farol viu o vocalista e assessor de sua superintendente se apresentando e tem mais apresentação agandada além é claro do filho da senhora ademildindin ,para mim não foi repercurssão negativa, medo de processo , respeito as pessoas, nada disso é que a sujeira tem que ficar embaixo do tapete mesmo, afinal o que tanto irritou seu avelynus não foi denúncia vazia e o que fez o Peron? Evita apenas a voltar ao assunto...

Hugo e Fuzueira disse...

corrigindo... agendada!

Hyde disse...

Opa! Obrigado pela visita e pelo comentário tão esclarecedor e instigante.

Abraço.

Anônimo disse...

é e continua o mando e desmandos o vocalista Vinny agora e´o funcionario perfeito de avelynus e da superintendente afinal ele entende do que faz....como ele mesmo diz tem uma equipe perfeita!!!

Anônimo disse...

Esse garotinho não vale nada.

Anônimo disse...

Garotinho foi quem desmontou todo o esquema de corrupção que acabou na Telhado de Vidro. Não fosse ele, a rapinagem continuaria. Era isso que vocês queriam? Estavam também do outro lado?

claudiokezen disse...

Repercussões de Gaza:

Caro Xacal:

Veja até onde o estado sionista hebreu é capaz de ir para perpetuar suas intenções colonialistas no Oriente Médio:

"OS DRAMAS DO FÓSFORO BRANCO EM GAZA.

É duro acreditar que pode vir a ser pior, mas acontece, diariamente.

Semana passada, vi as nuvens de fósforo branco sobre as quais os médicos escreveram e as quais condenaram. De um prédio alto na cidade de Gaza, a vista panorâmica mostrou uma linha de veneno que se espalhava, a leste.

O químico queima profundamente, no osso, dizem os especialistas. É considerado um instrumento de guerra ilegal, que não pode ser usado em áreas civis. Ainda assim, os registros de seu uso crescem: uso pesado na região Khosar, leste de Khan Younis, e no noroeste de Gaza, e na parte leste de Jabalyia, Sheik Zayid, Sheik Rajleen, al-Zaitoun, em todos os lugares. O quartel-general das Nações Unidas abrigando centenas de palestinos fugidos e que foi bombardeada em 15 de janeiro foi atingido por fósforo branco.

“Cinco dias atrás, em Jabalyia, vi um material anormal: pó branco, espalhado em círculos que giravam, o que o espalhava ainda mais adiante. De dentro, havia alguma coisa caindo parecida com neve. Cobria uma larga área, sobre muitas casas”, Maher al-Madhouan, chefe do departamento de fisioterapia do hospital Sheik Radwan disse-me semana passada.

No hospital Al-Shifa, o Dr. Nafez Abu Shabaan, chefe do departamento de queimados, disse que receberam casos de queimados como nunca haviam visto antes. “Não estamos familiarizados com queimaduras de fósforo, mas alguns pacientes têm queimaduras muito profundas, muito estranhas”. Ele cita o caso de um paciente enviado para um scan do cérebro que, três horas depois, ainda vivo, “voltou esfumaçando”.

Em um quarto, Lada, 20, está deitada com um olhar sem expressão, metade de sua bonita face e pele macia manchadas com queimaduras e bolhas. Sua mão direita está enfaixada, o que faz com que a extensão de suas queimaduras seja julgada por sua mão esquerda sem ataduras, com queimaduras expostas e dedos inchados. Um relatório médico descreve suas queimaduras: lado direito da face e da cabeça; braço, mão, lateral, abdômen e perna direitos. Aparentemente o químico incendiário atingiu-a pela direita. 43% da superfície total de seu corpo está coberta por essas queimaduras. Ela vem de Siatta, norte da área noroeste de Attatra, onde uma invasão de tanques agora acontece, ainda na sua primeira semana.

Às 16h de 4 de janeiro, Lada e sua família estavam dentro de sua casa quando esta foi bombardeada por tanques israelenses. A bomba que aterrissou dentro de sua casa atingiu toda a área próxima a Lada. Nesse tempo, ela estava sentada com Mara, sua filha de três anos, que sobreviveu à explosão com queimaduras igualmente desfigurantes e dolorosas. Um círculo de um vermelho-raiva marca a face de Mara, seu nariz, orelhas e testa, e corta 22% da superfície de seu pequeno corpo.

Ali, 4, Yusuf, 17, e sua mãe também sofreram queimaduras na face e no corpo causadas pelas bombas e os químicos.

“Toda a casa foi ocupada por fogo e uma fumaça preta, diferente da fumaça normal do fogo. Era difícil respirar e nossas gargantas incharam”, um irmão, não ferido, relembra.

A bomba, que escoriou a pele de quatro membros da família, matou mais cinco, incluindo o pai de Lada, 44, três irmãos mais novos, 10, 11, 13, e uma irmã, ainda bebê, de um ano e meio, que a mãe segurava no momento em que foram atingidas.

Ambulâncias foram chamadas e foram impedidas de chegar. Membros sobreviventes das famílias foram colocados em um trator, dirigido por um dos primos de Lada. Ele e outro primo, ambos de 18, foram alvo de soldados israelenses, disse a mãe, e mortos. O resto da família não teve opção a não ser andar por trinta minutos antes de conseguir transporte a um hospital para tratamento.




*Eva Bartlett é advogada de direitos humanos e freelancer que passou oito meses, em 2007, vivendo na Cisjordânia e quatro entre o Cairo e a fronteira de Rafah. Está atualmente na Faixa de Gaza depois de ter chegado com o terceiro barco do movimento Free Gaza, em novembro.

por Eva Bartlett, de Gaza, para a Electronic Intif"

Ranolfo disse...

garotinho continua o mesmo... o que mudou foi a teta da mãe... dorme com uma música dessas.

Anônimo disse...

Porque no programa de sábado o GAROTINHO,não deixou falar que a outra pessoa da PREFEITURA era o filho do ex secretário de ADMINISTRAÇÃO,ALTAMIR BÁRBARA?

LAPA/CPS disse...

Porquê??? porquê??? Porquê???

R : É Rosinha!!!