quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Extremo perigoso...

A crise institucional mexicana, provocada pela corrosão dos entes de governo, e da sociedade, pelo narcotráfico, ameaça levar àquela nação a um ponto sem retorno...

O ataque a rede de TV, a TELEVISA, vai além da simples intimidação de criminosos insatisfeitos com a divulgação de suas práticas...

Ao declarar que a rede de TV devesse noticiar não só os seus crimes, mas também dos seus sócios no governo, os narcomandatários, como são chamados os crimnosos de alto-escalão mexicanos, os delinqüentes vestiram seus atos de uma conotação "política"...

A tentativa é clara: demarcar uma "distinção" entre os narcotraficantes que estão à margem da lei, e os narcomandatários, esses revestidos da "impunidade" pela oposição que ocupam...

É exatamente aí que está a perigosa inversão de valores que assombra o México...Essa "distinção" não pode ser feita pelos criminosos, sob pena de deslegitimar o Estado como porta-voz da sociedade sobre a qual se erige...Não pode haver uma transferência dessa prerrogativa a quem deveria ser perseguido pelo descumprimento da lei...

A sociedade mexicana chegou a uma situação extrema...Ou promove uma reconstrução profunda de suas estruturas normativas e de convivência ou sucumbe ao poder do crime...

Nenhum comentário: