quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Direita volver...

O resultado das eleições me Israel acendem uma luz vermelha no mundo...
Os votos sufragados empurram o governo daquele país para uma coalisão posicionada na extrema-direita de seu sistema parlamentar...

O líder do partido de direita Likud, ex-primeiro ministro, Beijamin Netanyahu, é o fiel da balança etudo indica que pode pender para um acordo óbvio com seus congêneres da ultra-direita ortodoxa, e assim, acirrar a pauta política da região...

Tzipi Livni, a ministra do Exterior, do Kadima, partido de centro-direita, que hoje controla o governo, amealhou, até o momento, uma vantagem de apenas uma cadeira do Kneset(parlamento), diferença essa que pode se diluir em um empate após a contabilização de 150.000 votos dos militares...

Embora fale como vencedora, não há dúvidas que Tzipi está em situação delicada, e mesmo que chegue ao cargo de primeira-ministra, o sacrifício de seu programa para atrair setores mais a direita pode comprometer a identificação de seu futuro governo junto ao eleitorado...Afinal, para contar com os votos necessários, terá que incorporar as bandeiras ortodoxas...

Ironicamente, a única possibilidade de escapar a esse "seqüestro" da ultra-direita seria se aliar com os partidos árabes, que detêm 11 cadeiras no parlamento...Mas os analistas são quase unânimes em afirmar que essa alternativa é improvável...

Qualquer que seja o resultado, só há um verdadeiro derrotado inexoravelmente: o processo de paz...! 

Nenhum comentário: