sábado, 14 de fevereiro de 2009

Os verdadeiros inimigos dos royalties...!

Esse post é para você, ó desavisado leitor, que por acidente possa ter ligado seu aparelho receptor de ondas radiofônicas, e por infelicidade ainda maior, tenha sintonizado na freqüência da estação do grupo ORdiNário...

Se teve o estômago para manter o aparelho ligado, pôde mais uma vez ouvir o maior festival de asneiras, misturadas a uma má-fé crônica, que se propaga pela voz do girondino torquemada da lapa...

De seu picadeiro radiofônico, o Pol Pot da lapa ataca o pt, e procura associar o partido a uma possível redução dos royalties, devido a iniciativa do senador PAULISTA, Aloisio Mercadante, que deseja rediscutir os critérios de partição dos royalties...

Primeiro é bom que se diga, que a inciativa une parlamentares de todos os partidos, tanto os que são favoráveis a divisão atual, quanto os que querem redividir os recursos...
Portanto, a desonestidade é flagrante...Parlamentares do pmdb, do psdb e de outros partidos com os quais o girondino da lapa mantém laços estreitos pretendem cerrar fileiras com os partidários a redistribuição do dinheiro... 

Não se trata de partidarizar a discussão, embora ela passe por essas instâncias...Mas está claro que nessa discussão, os interesses ultrapassam o viés das siglas...Por isso, a fala do stálin da lapa é mentirosa e distorcida...

No entanto, entre todos os parlamentares, sociedade civil, partidos de todas as cidades e de todos os lados dessa briga, há um consenso: não é possível que continuemos a ver a incineração de dinheiro público, destinado a promover projetos individuais, como foi implantado desde 1989...E que agora retornou ao governo local disposto a aprofundar seu modus operandi já conhecido... 

Dito isso, passemos a solucionar algumas dúvidas que deveriam preceder as "preocupações" do anastázio somoza da lapa...!

Perguntamos: quantos anos o pt governou a cidade de Campos dos G., desde 1989...? Quantos aliados ou indicados pelo pt ocuparam a cadeira de prefeito...? Em quantas legislaturas o pt teve maioria ou manteve algum parlamentar como presidente da Câmara Municipal...?

Bom, se você, caríssimo leitor responder nenhum, estará coberto de razão...

Aí eu te pergunto de novo: Se o pt nunca governou essa cidade, quem são os responsáveis pela péssima fama de torradores de royalties que adquirimos nesses últimos 20 anos, quando as facções nascidas no berço do muda campos se revezaram no poder...? Seria o pt...?

Sabemos todos que  boa parte da audiência do torquemada da lapa não alcança níveis intelectuais muito elevados...Por isso, talvez, o feérico locutor tenha que reduzir todos os conceitos a mais rasa das tábulas...
Uma mistura de "pesquisas fajutas e manipuladoras", com lugares-comuns de quinta categoria e uma boa dose de autoritarismo messiânico...Um antônio conselheiro pop...

Perguntamos mais uma vez...
Quem na verdade é contra os royalties: os partidos e entidades que desejam discutir formas democráticas, republicanas e institucionais de controle social da aplicação dos recursos, ou os canalhas populistas de toda linhagem, que "queimam" recursos para locupletar seus delírios pessoais de poder total...?

Será que foi o pt, ou Aloisio Mercadante que implantou em Campos dos G. um modelo de gestão baseado no gasto desenfreado, nas contratações irregulares, nos shows e suas dispensas de licitação, nas folhas de linha, na compra de jornais e rádios, cooptação e manipulação da sociedade civil, nos desvios das mini-ongs, e toda a sorte de improbidade...????

Não, não senhores...os verdadeiros inimigos dos royalties e do progresso dessa cidade são os "inventores do muda campos e suas criaturas", que em determinado momento, morderam a mão de "seus donos", mas sem nunca renunciar aos métodos que tão bem aprenderam com eles...

É na conta desses canalhotas que deve ser debitada qualquer alteração na distribuição dessa montanha de dinheiro, que eles usaram e abusaram para se manterem no poder local...




PS: Ahhhh, mas nada tema, com uma representação parlamentar com a disposição de trabalho arnaldo popozão e com a "rara inteligência" de pudim de chuchu não perderemos um centavo sequer....!!!


10 comentários:

Turcão disse...

A classe de políticos cooptados pelo coronel bolinha nestes últimos 20 anos de escaramuças e traquinagens é o maior argumento para acabar com esta farra do boi que é a distribuição aos municípios de um recurso mineral que pertence ao país.

De pudim de merda a arnaldo escrotão, de rosinha chifrudinha ao macabro assumido, de ilsan a insana ao primeiro irmão burrinho, enfim, toda esta corja de escroques e parasitas que gravita em torno de sua majestade o canalha mor, todos se locupletaram com o desvio destes recursos públicos e outros mais, como se este por si só já não bastasse.

Que se fodam os royalties e que se foda toda esta mulambada associada ao poder municipal!

Anônimo disse...

Eu só sei que estou com Lula e os candidatos dele e não abro mão disso!

Anônimo disse...

Cambada de filhos de puta!

Anônimo disse...

Pois é, Campos que deveria ser um exemplo de prosperidade, passou a ser exemplo do poder que o dinheiro faz na cabeça de pessoas desonestas...

Anônimo disse...

Concordo com o Xacal, o foco das discussões que geraram a perpectiva da redistribuição dos royalties é justamente a má gestão dos mesmos, principalmente em campos dos goytacazes que é um dos maiores arrecadadores, e é administrada desde 1989 por este grupo político ou suas crias. Como sempre tentam mudar o foco das discussões, com essa conversa de que o PT está tentando roubar o TESOURO da nossa cidade, se o dinheiro dos royalties estivesse sendo corretamente aplicado e gerando melhorias para a cidade e a população, não haveria este ambiente tão proprício para falar em redistribuição, mas o ambiente esta aí e muito bem retratado pelo atual governo municipal que faz questão de espetacularizar cada indício de corrupção encontrado e vai além, acusa, julga e condena os possíveis responsáveis. A questão agora é justamente colocar os nossos estimados deputados para provar que é possível reverter este quadro, investigar e punir dentro da lei todos os responsáveis pelos desvios ocorridos.

Marcelo Farol

Anônimo disse...

Xacal e suas meias verdades...

1- Só podemos considerar royalties como receita real em Campos a partir de 2000, devido à alteração no forma de cálculo em 1999 (tanto é que o orçamento pulou de R$ 95 milhões em 1999 para R$ 144 milhões em 2000, e depois R$ 228 milhões em 2001).

2 - Se o PT não teve prefeito nem bancada na Câmara nesse período, pelo menos participou do governo por um bom tempo, nas administrações Arnaldo e Mocaiber. Na verdade, se formos colocar na ponta do lápis, o PT provavelmente ficou mais tempo aliado ao prefeito na "era dos royalties" do que o próprio Garotinho, visto que ele e Arnaldo racharam no final de 2002/começo de 2003 - sem entrar no mérito dos motivos da separação de Arnaldo e Garotinho ou dos petistas que participaram desses governos, principalmente o de Mocaiber.

Xacal disse...

O comentarista anônimo é um daqueles canalhotas, misturam canalhice com idiotice:

O pt esteve no governo municipal, e ocupou a FCJOL, EMHAB e Secretaria de Agricultura, com Lenilson Chaves, Hélio ano(r)mal e Luciano D'Ângelo entre 1998 e 1999, quando estava em vigor uma aliança entre o pt e garotinho, com benedita na vice, na sua primeira eleição ao governo do estado em 1998...

a aliança foi rompida em 1999, e os petistas deixaram seus cargos...mas a aliança garotinho e arnaldo perdurou até 2000...

está claro para todos, menos para os canalhotas que o pt nunca deteve a poder de definir onde,como, quando e por que gastar o dinheiro dos royalties...

outro aspecto que o canalhota despreza é que falamos da instalação do modelo de gestão, das formar utilizadas para desviar royalties para projetos políticos pessoais...e negar que a "tecnologia" foi implantada em 1989 é como dizer que o céu é cor de rosa...

sabemos inclusive, e aí entramos no mérito da questão(um deles) é que grande parte das desavenças entre arnaldo e o napô é justamente a partilha desses recursos...

caros canalhotas, escolham: ou façam papel de burros ou usem má-fé...dos burros a gente tem até pena...!

Anônimo disse...

Quantos Hyundai Santa Fés e quantas churrascarias pode-se comprar com os royalties??

Anônimo disse...

Xacal, concordo em partes com o seu post, existem pessoas de diversos partidos qeu são contra e a favor da manutenção dos atuais critérios, contudonão podemos esquecer que é sim o senador Mercadante um dos que mais se expôs contra o atual modelo de redistribuição, inclusive recentemente li um post do blog do Fabio Siqueira dizendo o mesmo.

Tenho certeza que há petistas contrarios a nova divisão, aliás o próprio governador Marcelo Déda é um. Mas estes não são maioria, a maioria do PT e do governo parece se manifestar favoravelmente a nova divisão, eu lamento o fato de Sérgio Cabral que continua a negar o interior do estado, não ter defendido os royalties para nossa região, é triste, mas o governador do estado do rio só olha para a capital, até mesmo o ministro temporão, cota de cabral no governo federal, já disse ser favorável a mudança dos critérios.

Ainda não vi movimentação dos parlamentares fluminenses, creio que quem deverá erguer barricadas em defesa dos interesses norte-fluminenses é a prefeita, o dever dela será este, afinal Campos é a cidade mais beneficiada pelos Royalties, demonstrou estar buscando articulação política para isso quando conversou sobre o assunto com o presidente do Congresso, Sarney.

Indendente de posições ideológicas ou político partidárias, a defesa de Garotinho a favor dos critérios atuais, é importante para nossa região, pois manter o atual modelo, será uma batalha difícil, onde não se pode dispensar soldados, por causa de sua cor político-partidária, acho que é uma luta que precisamos agregar e não desagregar.

Xacal disse...

Caro comentarista,

Não há dúvidas que a defesa dos royalties necessitam unificação, mas com o discurso desagregador e que apenas deseja demarcar um campo político enrtre heróis(ele, o napoleão) e vilões(todos os outros que não o seguem), fica difícil qualquer debate produtivo...

um abraço...