sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Sexta-feira 13...

Há muitas lendas sobre a origem do estigma de azar da sexta-feira que coincide com o 13º dia do mês...

A que eu tive acesso está em um número da revista Aventuras na História...Não me recordo o número...Mas a publicação tratava dos Templários, a Ordem de Cavaleiros que fez história no período da Cruzadas...

Diz o texto que os Templários eram uma Ordem poderosíssima, e que chegou a acumular tanto poder militar e financeiro que passou a "ameaçar" o Papa e outros monarcas da época...

Assim, em uma trama de traições e violência os Templários foram riscados do mapa, e o dia que teve início a matança foi, justamente, a sexta-feira 13...

Nesta sexta-feira 13 os militantes  que forem a infecta, escura e diminuta sede do ex-pt poderão assistir a direção partidária dessa sigla de aluguel a realizar um espetáculo de execução pública de um ex-aliado, tal e qual os chefes católicos fizeram com os leais cavaleiros...

Ao ex-presidente da Fundação Zumbi caberá o papel de ser "sacrificado" no "altar" das negociatas dessa direção...
A julgar pela fala dos "cafetões" do ex-pt da luz vermelha, Alberto Freitas é o único "culpado" de tudo, e agora, como se portasse uma doença infecto-contagiosa gravíssima, é execrado publicamente...

Vai ser uma boa oportunidade para ouvir os argumentos de Alberto, e quem sabe, confirmar quem está por detrás tenebrosa história... 

5 comentários:

Gustavo Landim Soffiati disse...

Como disse Roberto Jefferson a respeito das (poucas) cassações por conta do mensalão, o sacrifício de Alberto Freitas será para oferecer sangue aos chacais (sem x mesmo).

Xacal disse...

É verdade...mas não foi justamente o bob jefferson que foi cassado porque não provou as acusações que fez...?

Gustavo Landim Soffiati disse...

Sim, mas, segundo ele, poucos teriam o destino que lhe foi reservado, porque o objetivo da Câmara era apenas aparentar moralidade. Vale lembrar que, além dele, só o José Dirceu foi cassado. E não faltou quem renunciasse para fugir da punição. Ou você não se lembra do Valdemar Costa Neto (PL), que ganhou de Jefferson o apelido de galo mutuca, corredor, depois de ser bastante ridicularizado pelo paladino do mensalão?
Collor também foi afastado por uma questão moral e gosta de dizer que nada ficou provado contra ele.

Xacal disse...

É verdade, e o zé dirceu acaba de ser excluído de uma ação de improbidade a qual respondia...

A questão fundamental é que entre o que "sabemos", ou suspeitamos e o que podemos provar há um longo caminho...

Tecnicamente, do ponto de vista jurídico, a verdade material(provas)só produzem efeito quando formalizadas(quando vão para os autos)...

No entanto, há também uma enorme diferença entre o desejo e a demanda social em punir, bem como os interesses políticos que movimentam essas aspirações e uma sentença judicial...

Desse descompasso ficam algumas sensações, contraditórias: ou sentimos que prevalece a impunidade, ou nos ressentimos de termos pré-julgado inocentes...

Mas creio que estamos no caminho de aprender como equilibrar essas questões...

Anônimo disse...

Análise jurídica perfeita!