domingo, 1 de março de 2009

Coincidência...

Como escrevemos no post sobre o "baile de 2010", nossas ferramentas para tecer análises desse tipo são limitadas...

Mas não é que tal qual o relógio quebrado a gente marca a hora certa duas vezes no dia...Ou seja, de tanto tentar e falar, uma hora a gente acerta...

Na casa de um amigo pude ler a entrevista do governador do RJ para a revista isto é...

Parecem aquelas matérias sob medida da assessoria de comunicação(sob encomenda), onde o cabralzinho, o playboy zona sul, fala de seus planos...e...bingo...!

O governador diz que recusou o convite para ser vice a Dilma, e declara seu amor ao Estado, o que nos autoriza a concluir que será candidato a reeleição...

Na entrevista está o ingrediente principal que descrevemos: ação diversionista...

Está claro como a luz do dia que o governador procura uma "saída adequada" para recuar de suas pretensões, embora, em minha rasa opinião, isso não signifique uma rendição incondicional na pretensão de ser o vice da Dilma...

Lá também está outro ingrediente: o pmdb é o fiel da balança, e mais: não há quem unifique o pmdb, porque ele não é feito para funcionar dessa forma...Boa parte de sua "adaptabilidade" que o mantém em todos os governos pós-ditadura diz respeito a essa "qualidade"...

É certo que a fala do governador(a suposta recusa ao convite)foi ensaiada com o planalto, que remove momentaneamente um pretendente(menos um problema) e firma sua disposição de ter um palanque não só forte como fiel no Estado...

Assim, o governador pode posar de protagonista, ao invés de vestir o figurino do preterido...
O que o garoto zona sul deveria ter aprendido, com anos e anos de janela, é que essas decisões obedecem a uma lógica: é indicado quem pode somar mais que diminuir, ou na outra ponta: às vezes também por ser a única opção...
Para Lula e seu "estado-maior", cabralzinho play é mais importante como candidato a reeleição, e sua vinda para a chapa não soma nada...Seria trazer um setor do pmdb que já está no "bolso"...
A vaga é para seduzir "inimigos"...

O problema é que a manobra ficou muito evidente, e pode lançar o governador no descrédito e na galhofa dos adversários...

Esse é um ponto fraco do menino zona sul...Ainda não aprendeu a sacrificar sua vaidade em nome dos projetos políticos que tenta construir...

Fez papel de trouxa...trouxa gabola...

3 comentários:

Anônimo disse...

Xacal,
Acho que Cabral foi o primeiro escolhido.
Todavia, a eleição de Rosinha em Campos e de Clarissa no Rio, fez mudar o norte da opção.
Há a necessidade da reeleição para, como muito mais importante do que a vice, no entendimento deles, barraria o retorno e pretensões de Garotinho.

Xacal disse...

Eu continuo a pensar que tal vaga servirá para imobilizar uma parte dos serristas do pmdb...

Como já disse...cabralzinho já está no bolso...e sempre esteve...

Às vezes, ou quase sempre, na política os adversários são mais cortejados que os aliados....

Gustavo Landim Soffiati disse...

E pensar que um amigo já me disse que Garotinho pensa que é malandro, mas Cabral é de fato...
Parece que o Rio já produziu malandros melhores. E mais divertidos.