domingo, 8 de março de 2009

E ainda não aprenderam nada...

O jornal o(r)di(n)ário completa hoje oito anos...Bom, e daí...? Todos já sabemos a que se presta esse sofrível hebdomadário...
Funcionar como correia de transmissão dos cidadãos-kane da lapa, e seus mil patetas...

Mas o vergonhoso, vergonhoso mesmo, é que nem em uma edição "especial"(conforme publicado por eles) esse pessoal capricha e faz algo que preste...

Eles não disfarçam, e deixam claro que o leitor pouco importa...O que eles querem é eleitor...

Vejam a coluna painel diário de hoje...Repete os nomes dos "responsáveis" por essa tragédia, de forma alternada...Alterna uma nota, e está lá: a mesmíssima informação...com os mesmos nomes...
Será falta de assunto...??? Ou será falta de gente...???? Pelo que se depreende das notas Obrigado e Edição Histórica, no o(r)di(n)ário, há uma confusão promíscua entre "colonistas" e corretores de anúncios, e por outro lado foi preciso repetir duas vezes os jornlaistas que realizaram a edição "comemorativa" para "encher lingüiça", nas notas Na Redação e Ainda(1)....!!!

Leia e confira esse desastre que os jornalistas de coleira da lapa insistem em chamar de jornalismo:

Obrigado!
Incansável a luta dos funcionários de O Diário na produção desta edição especial de aniversário. Foram 15 dias de reuniões, de erros e acertos, de faz e refaz. Mas, valeu a pena, pois o nosso objetivo era apenas um: levar até você o melhor da história deste matunino, tão jovem, mas recheado de equilíbrio. Nossos agradecimentos aos incansáveis do Departamento Comercial: Fátima Machado, Maria Ester Balbi, Lalinha Paes, Zilma Rocha, Cândido Vasconcelos, Carlos Frederico, Gerlany Lyrio, Andréia Campos e Patrícia Melo.

Na Redação
A luta foi de: Hélio Cordeiro, Anna Luiza Paixão, Paulo Renato, Angélica Vellemen, Regina Oliveira, Paulo Mosa, Fabiano Silva, Samuel Júnior, Raphael Cordeiro, Carlos Emir, Phillipe Moacyr, Isaías Fernandes e Manoel Silva. E a você leitor, que há oitos anos nos permite que diariamente possamos levar o melhor da informação sobre Campos e região. Muito obrigado!

Edição histórica
O Diário circula hoje com edição especial em homenagem à mulher e a ele próprio, cuja trajetória de oito anos de circulação é contada de forma resumida na Revista Dmais. Um trabalho para o qual a direção deu total apoio. Os parceiros clientes foram fundamentais e o resto ficou por conta do empenho dos competentes Gerlany Lyrio, Fátima Machado, Maria Ester, Lalinha Paes, Zilma Rocha, Candinho Vasconcelos, Carlos Frederico e Patrícia Melo e a artefinalista Andréa Campos, na formação da carteira de publicidade.

Ainda (1)
No trabalho jornalístico da revista e do jornal, as digitais são de Helio Cordeiro, Anna Luiza Paixão, Paulo Renato Pinto Porto, Angélica Vellemem, Regina de Oliveira, Fabiano Silva, Paulo Mosa, Gilberto Assad, Samuel Jr., Manoel Dias, Carlos Emir, Raphael Cordeiro, Phillipe Moacyr e Isaías Fernandes.

9 comentários:

Anônimo disse...

Em menos de oito anos O Diário já está no terceiro "dono": Mauro Silva, Fábio Paes e agora Alberto Santana.

jornalista curioso disse...

Alguém sabe dizer se, afinal, os empregados do jornal O Diário receberam a segunda parcela do 13º salário? E quando isso aconteceu? Obrigado.

outro jornalista curioso disse...

Não comprei o jornal O Diário hoje (e nem nunca compro, diga-se de passagem, já que valorizo cada centavo que ganho), por isso alguma boa alma poderia me dizer se foram publicados muitos anúncios de órgãos da prefeitura de Campos "parabenizando-o" pelo aniversário de 8 anos? Obrigado.

+ um jornalista curioso disse...

Qualquer pessoa que esteja lendo este tópico poderia me esclarecer se a frase "A sabedoria popular ensina que “a língua é chicote do corpo”. Dela apanham, geralmente, os falastrões." publicada neste domingo na coluna de Hélio Cordeiro diz respeito ao palpiteiro da prefeita, aquela que foi sem nunca ter sido? Agradecido.

SHARK disse...

Discordo do primeiro comentário,o "dono" de fato é o mesmo, mudaram os laranjas.

marcelo gato disse...

conversa pra boi dormir. o diario nunca mudou de nome.
agora, o que eles não disseram na edição especial foi como o durango kid mauro silva, ex-plié, arranjou tanto dinheiro para montar o jornal.

marcelo gato disse...

retificando: o diário nunca mudou de dono.

Anônimo disse...

Devemos respeitar os funcionarios, colunistas e jornalista do Diário. Eles nao sao culpados, sao vitimas de uma cidade rica mas falida, cheia de politicos sem vergonhas, articuladores e de uma cidade sem perspectiva. Onde trabalhar nesta cidade??? Onde tirar o sustento para a familia.?? Diga-se de passagem, que por lá trabalham profissionais de respeito, bons profiddionais, de credibilidade e capacitados. Lógico com excessão, como os paus mandados e a tal Mester, sem escrupulo, e cheia de trambiques pela cidade e como é conhecida, que usa do veículo para achacar os leitores, empresários, lojistas e os amigos.

CDL disse...

E bota Acharcar nisso...